Notícia

Biasca, com menos 9000 euros, estreia-se frente ao Porto

Nov 15, 2019

Foto de capa: Lebkuchenhaus Productions

A não comparência dos suíços do Biasca na Catalunha para a primeira jornada da fase de grupos da Liga Europeia saiu-lhes cara.

O comité europeu não se compadeceu com os argumentos dos helvéticos sobre a insegurança – duas equipas francesas disputaram mesmo ali jogos no mesmo fim-de-semana - e puniu o clube com uma multa de 4500 euros, acrescida de 4661.42 euros de despesas de arbitragem e organização que foram apuradas. São mais de nove mil euros que certamente pesarão mais no orçamento do clube do cantão helvético de Ticino do que propriamente a derrota administrativa de 10-0 que lhe foi averbada.

Este sábado, depois da falta de comparência em Sant Sadurni, o Biasca estreia-se – enfim – na Liga Europeia, a prova máxima europeia de clubes, com a recepção ao Porto.

Fundado em 1985, o Biasca sagrou-se pela primeira vez campeão helvético na pretérita temporada, com uma equipa liderada por um nome que diz muito aos dragões: Alberto Orlandi.

“Il campeone” recebe dragões

Estão já distantes as duas temporadas em que Alberto Orlandi representou os dragões, tornando-se o primeiro italiano a fazê-lo no Hóquei patinado do clube. 17 anos depois chegaria à Invicta Giulio Cocco.

Natural de Viareggio, Orlandi saltou para a ribalta do Hóquei europeu no Novara, entre 1994 e 2001, vencendo seis campeonatos em sete épocas. Rumou depois ao Porto para, em duas temporadas, conquistar os dois primeiros campeonatos do histórico “deca” às ordens de Franklim Pais, agora Team Manager dos azuis-e-brancos.

Regressaria em 2003 a Itália,, sem perder o hábito de ser campeão. Triunfou pelo Bassano e venceria também o scudetto pelo “seu” Viareggio. Depois, ao lado de Pedro Gil, ao lado de quem já triunfara no Porto, sagrou-se tricampeão pelo Forte.

Em 2017 rumou ao Biasca, para o desafio helvético. Num projecto que tornou seu, Orlandi assumiu também o comando técnico da equipa, levando-a – na segunda temporada – ao título nacional que confirmava a regra: Alberto Orlandi foi campeão por todos os clubes que representou.

A presente temporada não tem corrido de feição ao Biasca, que no campeonato helvético soma três vitórias e três derrotas. Mas, numa prova cuja decisão é em playoff, os pontos já perdidos ainda não são comprometedores. Alberto Orlandi, do alto dos seus 46 anos, já conta seis golos, apenas aquém na sua equipa dos nove de Gregorio Boll.

Oliveirense na Corunha

O embate entre Biasca e Porto – com os dragões claramente favoritos – está longe de ser um dos pratos fortes da segunda ronda da Liga Europeia.

Os jogos grandes da ronda são a deslocação do Reus a Lodi no grupo A (em que o Sporting visita a pista do Quevert) e o duelo do grupo D entre Liceo e Oliveirense, no Palácio dos Desportos do Riazor, que esta semana foi anunciado como palco das Copa del Rey e Copa de la Reina, em Março do próximo ano. Na deslocação da Oliveirense à Corunha vai Jordi Bargalló, ídolo de muitos anos dos adeptos do Liceo.

Entre as equipas portuguesas, nota também para a viagem do Benfica a Itália para defrontar o Sarzana.

Liga Europeia – Fase de Grupos – 2ª jornada

Grupo A

• Lodi vs Reus • 21h

• Quevert vs Sporting • 21h

Grupo B

• Biasca vs Porto • 17h

• Monza vs Noia • 20h45

Grupo C

• Herringen vs Barcelona • 18h

• Sarzana vs Benfica • 21h

Grupo D

• Liceo vs Oliveirense • 20h

• Saint-Omer vs Forte • 20h30

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade