Notícia

Jordi volta a brilhar no Riazor e candidatos assumem-se

Nov 17, 2019

Foto de capa: Luis Velasco

A nova temporada europeia arrancou com cinco grandes favoritos apontados à conquista da Liga Europeia. E as quatro formações portuguesas – Sporting, Porto, Oliveirense e Benfica – e o Barcelona são já, à segunda jornada, as únicas equipas só com vitórias.

Destaque nesta segunda ronda para o triunfo da Oliveirense na Corunha, frente ao Liceo, por 1-4.

Grupo A

No Grupo A, o Sporting venceu por tangencial 1-2 em França, na pista do Quevert. Na ressaca da derrota com o Óquei de Barcelos, os leões chegaram ao intervalo com vantagem de um golo, assinado por Toni Perez, mas veriam os gauleses – que se transfiguram perante o seu público – restabelecer a igualdade. Pedro Gil, de regresso após o susto com o Porto, faria o tento que valeria os três pontos.

Em Itália, num dos jogos grandes da ronda, o Lodi de Nuno Resende e João Pinto venceuo Reus de Tiago Rafael por 3-2. Os italianos chegaram ao intervalo a vencer por dois golos sem resposta, com De Rinaldis e “Checco” Compagno a marcarem, e ampliaram já na etapa complementar com um golo de João Pinto. A resposta do Reus – com golos de Joan Salvat e Alex Rodriguez – pecaria por tardia.

• Lodi 3-2 Reus

• Quevert 1-2 Sporting

Classificação: 1º Sporting (6 pontos), 2º Lodi (3), 3º Reus (3), 4º Quevert (0)

Grupo B

No grupo B, a estreia do Biasca na principal prova europeia de clubes foi apadrinhada pelo Porto com uma goleada das antigas. Num jogo em que apenas Reinaldo Garcia não marcou, os dragões venceram por 1-12, destacando-se os hat-tricks de Daniel Oliveira (“Poka”) e Carlo Di Benedetto. Ao intervalo, a equipa de Guillem Cabestany já marcara por oito vezes…

No entanto, nota para o golo de Pietro Giger, num desvio oportuno na cara de Tiago Rodrigues a dois minutos do final. Independentemente do Porto já ir na dúzia, o primeiro golo do Biasca na Liga Europeia deu lugar a uma enorme celebração.

Em Itália, na luta pelo outro lugar de apuramento para os “quartos” – só uma calamidade impedirá o apuramento do Porto –, Monza e Noia empataram. Apesar do favoritismo da equipa catalã, o Monza chegou a estar a vencer por 3-1, mas não conseguiria segurar a vantagem construída. Sergi Aragonés, que assinou um hat-trick, seria a figura da partida.

• Biasca 1-12 Porto

• Monza 3-3 Noia

Classificação: 1º Porto (6 pontos), 2º Noia (4), 3º Monza (1), 4º Biasca (0)

Grupo C

No grupo C, Benfica e Barcelona venceram as suas partidas por igual resultado (2-7) e caminham a par e a passos firmes para os “quartos-de-final”.

As águias venceram em Sarzana ainda sem Valter Neves. Na primeira parte, Casanovas inaugurou o marcador num remate de muito longe, para depois Nicolia ampliar e assistir Adroher para uma vantagem de três golos que seria consolidada nos segundos 25 minutos, apesar da reacção da equipa orientada por Alessandro Bertolucci.

A equipa transalpina reduziu para a vantagem mínima de bola parada (um livre directo e uma grande penalidade), mas tal só serviria para despertar as águias, que dispararam no marcador. Ordoñez marcou por duas vezes, Diogo Rafael fez o sexto e Nicolía fechou as contas.

Na Alemanha, “Xano” Edo voltou a ser convocado, mas desta feita não jogou, deixando o protagonismo para os outros dois portugueses dos blaugrana. João Rodrigues abriu as “hostilidades” na partida com dois golos e Hélder Nunes fechou as contas a dois minutos do final. Pelo meio, num jogo em que o Herringen apagou de alguma forma a muito má imagem que deixara na Luz, Pablo Alvarez e Pau Bargalló também bisaram.

No próximo dia 14 de Dezembro, no jogo maior da terceira jornada, Benfica e Barcelona medem forças na Luz.

• Herringen 2-7 Barcelona

• Sarzana 2-7 Benfica

Classificação: 1º Benfica (6 pontos), 2º Barcelona (6), 3º Sarzana (0), 4º Herringen (0)

Grupo D

O grupo D encerrava em si o jogo maior da ronda, com o regresso de Jordi Bargalló ao Palácio dos Desportos do Riazor, onde viveu tantas glórias. E voltaria a protagonizar mais um grande jogo, mas com a camisola da Oliveirense, para infelicidade do “seu” Liceo que logrou uma casa com cerca de três milhares de espectadores.

Ao intervalo, a equipa de Oliveira de Azeméis vencia por 0-2, com dois golos de Jordi, “cavando” uma vantagem que – perante a excelente exibição de Nelson Filipe – “los verdes” não conseguiriam anular. Na etapa complementar, Vítor Hugo ampliou e, apesar de Dava Torres reduzir (de grande penalidade), Marc Torra sentenciaria a partida nos instantes finais com o 1-4.

Em França, Saint-Omer e Forte empataram a cinco, com uma “enxurrada” de golos – seis! – nos derradeiros sete minutos. Nos primeiros 25 minutos, apenas “Tutti” Baieli marcou, para a equipa do guarda-redes português Pedro Chambel. O italo-argentino seria a figura do jogo dos da casa, com um hat-trick, respondendo à altura Martí Casas para os forasteiros, também com três golos.

Os italianos andaram sempre atrás do resultado e nos derradeiros cinco minutos marcaram para o 3-3, o 4-4 e o 5-5 final, anulando as sucessivas vantagens da equipa gaulesa.

• Liceo 1-4 Oliveirense

• Saint-Omer 5-5 Forte

Classificação: 1º Oliveirense (6 pontos), 2º Liceo (3), 3º Saint-Omer (1), 4º Forte (1)

Liga Europeia – Fase de Grupos – 3ª jornada

Grupo A

• Reus vs Sporting

• Quevert vs Lodi

Grupo B

• Biasca vs Monza

• Noia vs Porto

Grupo C

• Benfica vs Barcelona

• Herringen vs Sarzana

Grupo D

• Saint-Omer vs Liceo

• Oliveirense vs Forte

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade