Notícia

Oliveirense fica sozinha na frente

Dec 01, 2019

O Óquei de Barcelos não foi além de um empate em Torres Vedras e, com um triunfo em Valongo, a Oliveirense isolou-se no topo da classificação.

Sem os sobressaltos de outros jogos, a equipa de Oliveira de Azeméis triunfou no Municipal de Valongo por 3-5, numa partida em que ao intervalo já vencia por três golos sem resposta. Henrique Magalhães inaugurou o marcador e Vítor Hugo bisou para uma vantagem que permitia abordar o jogo com alguma tranquilidade na etapa complementar.

Diogo Fernandes ainda reduziu, mas, em seis minutos, Xavi Barroso e Jorge Silva definiam o vencedor de um encontro em que um livre directo de Nuno Araújo e uma grande penalidade de Guilherme Silva serviram apenas para atenuar os números da derrota.

Em simultâneo, em Torres Vedras, o Óquei de Barcelos escorregava…

Óquei empatou em Torres Vedras e deixou escapar Oliveirense

A equipa de Paulo Pereira, em busca do quinto triunfo consecutivo, adiantou-se por duas vezes (Gonçalo Nunes e Gonçalo Meira) ainda na primeira parte, mas, no arranque da segunda, André Gaspar e Mathias Arnaez somaram golos ao de Pedro Moreira para a primeira vantagem da Física, que ainda não tinha pontuado neste Campeonato.

Em duelo de grandes penalidades, Luís Querido entrou para marcar por duas vezes, mas uma oportunidade pelo meio, também concretizada, para Fábio Cambão, deixava o resultado em 4-4 ainda com meia parte para jogar.

Não faltaram oportunidades, e o Óquei voltava à liderança com um golo de “Tato” Ferruccio, mas João Rodrigo Campelo voltava a igualar a contenda para o 5-5 que seria final porque nem Ferruccio (de livre directo), nem Querido (de grande penalidade, a seis segundo do fim) conseguiram voltar a bater Bernardo Antunes, herói maior numa partida em que substituiu Ricardo Miranda a meio da primeira parte.

Com este empate, a Física não foge ao último lugar, mas conquista um ponto que pode ser precioso, ao passo que o Óquei de Barcelos é apanhado pelo Benfica – e, eventualmente, pelo Sporting, que joga este domingo – no segundo lugar.

Benfica vence pela mínima e Porto goleia

Em casa emprestada por interdição da Luz, o Benfica arrancou um triunfo difícil frente ao Turquel, no regresso às vitórias depois de um empate em Braga e uma derrota no Dragão Arena.

Num jogo atípico em que só houve oito faltas (três para o Benfica e uma para o Turquel) e nenhum golo na segunda parte, os encarnados venceram por 3-2, com destaque para um bis de Gonçalo Pinto depois de Diogo Rafael ter anulado a vantagem inicial dos turquelenses, com um golo de Vasco Luís. Em cima do intervalo, André Moreira reduziu para a diferença mínima, que perduraria até ao apito final.

Gonçalo Pinto bisou no regresso aos triunfos do Benfica

Bem diferente foi o jogo do Porto em São João da Madeira, com os números finais (3-9) a não reflectirem algumas dificuldades sentidas pelos dragões. De facto, a seis minutos e meio do derradeiro apito, João Cruz reduzia para 3-5…

Os alvinegros adiantaram-se no marcador e chegaram ao intervalo a perder por 2-3, muito por culpa de um Gonçalo Alves que tem sido preponderante. O atacante internacional português marcou dois golos na primeira parte e marcaria outros dois ao cair do pano.

No arranque da etapa complementar, o Porto disparou no marcador, chegando aos 2-5 em três minutos, e pode gerir o resto do encontro. A Sanjoanense reduziu no tal golo de João Cruz, mas os azuis-e-brancos confirmariam a vitória nos minutos finais, merecendo também destaque Reinaldo Garcia, que rubricou um hat-trick.

Braga vence dérbi

Em Braga, o dérbi minhoto com o Riba d’Ave, que à entrada para esta jornada estava a par do Porto, terminou com os três pontos a ficarem nas Goladas.

Num jogo em que os ribadavenses foram pouco eficazes – entre outras ocasiões, desperdiçaram cinco (!) livres directos -, os bracarenses chegaram ao intervalo a vencer por dois golos, ampliando para cinco de vantagem sem resposta, com um hat-trick do capitão Ângelo Fernandes, a cinco minutos do apito final.

Primeira vitória vianense

Na véspera do pavilhão Municipal de Monserrate passar definitivamente a Pavilhão José Natário, em homenagem a um dos fundadores do clube, recentemente falecido, a Juventude de Viana logrou a primeira vitória na prova, somando três pontos aos três que tinha conquistado em outros tantos empates.

Gaulês Remi Herman assinou um hat-trick na primeira vitória da Juventude de Viana para o Campeonato

Mas, com golos de Filipe Fernandes e Rafael Lourenço, foi o Paço de Arcos que saiu na frente, obrigando os homens de André Azevedo a aplicarem-se. Remi Herman reduziu ainda na primeira parte com o primeiro da sua conta pessoal – que chegaria aos três – e a reviravolta foi consumada no arranque da etapa complementar.

Aos quatro minutos, os vianenses já estavam na frente do marcador e foram paulatinamente até um pesado 8-2 final.

A Juventude de Viana apanha Paço de Arcos e Os Tigres com seis pontos, sendo que a equipa almeirinense ainda joga este domingo, no fecho da jornada, com a recepção ao Sporting.

I Divisão – 8ª jornada

• Benfica 3-2 Turquel

• Sanjoanense 3-9 Porto

• Braga 6-2 Riba d’Ave

• Valongo 3-5 Oliveirense

• Física 5-5 Óquei de Barcelos

• Juventude 8-2 Viana vs. Paço de Arcos

Domingo, 1 de Dezembro

• Os Tigres vs. Sporting • 16h • Pedro Figueiredo e Carlos Correia

Classificação

1º Oliveirense (21 pontos), 2ºs Benfica e Óquei de Barcelos (19 pontos), 4ºs Sporting* e Porto (16), 6º Riba d’Ave (13), 7º Braga (12), 8º Valongo (10), 9º Turquel (8), 10ºs Juventude de Viana, Paço de Arcos e Os Tigres* (6), 13º Sanjoanense (4), 14º Física (1)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade