Notícia

Barcelona vence em Reus e junta-se ao Liceo no topo

Dec 03, 2019

Foto de capa: Barça Hoquei @twitter

O Barcelona venceu em Reus por 2-6, no acerto de calendário da OK Liga, pondo fim a uma série de três temporadas sem vencer na pista “reusence”.

O jogo estava em atraso desde a 5ª jornada, quando um temporal na data inicialmente prevista obrigou ao adiamento do jogo. Agora, numa causa nobre, o “dilúvio” seria outro, com o Reus a promover ao intervalo a recolha de peluches – e foram lançados quase um milhar (901!) deles para a pista pelos espectadores – no âmbito da campanha “cap nen sense joguina” (“nenhuma criança sem brinquedos”) da Cruz Vermelha.

No Hóquei jogado, as coisas não correram tão bem aos “rojinegros”…

No último encontro entre os rivais catalães, o Reus garantiu, em Setembro último, a segunda Supercopa da sua história com uma vitória por 3-2 sobre o Barcelona. E mais um embate deste clássico do Hóquei em Patins mundial – que começou Tiago Rafael, João Rodrigues e Hélder Nunes em pista – até começou bem para os pupilos de Jordi Garcia. Aos quatro minutos, Tiago Rafael assistiu Joan Salvat para o tento inaugural do encontro.

Hélder Nunes bisou e João Rodrigues fechou as contas de um jogo em que o primeiro golo até surgiu numa assistência de Tiago Rafael.

No entanto, o Barcelona não facilitou. Sergi Panadero restabeleceu a igualdade aos sete minutos e meio depois de uma excelente iniciativa individual de Pau Bargalló, e a equipa de Edu Castro parecia controlar as operações.

Pablo Alvarez desperdiçaria um livre directo, depois de azul a Salvat por falta sobre Pau Bargalló, que se isolava, mas, capitalizando o powerplay, a seis minutos e meio do intervalo, Hélder Nunes consumou a reviravolta de meia distância. E, pouco depois, Pau Bargalló, num livre indirecto, rematou forte para o 1-3 que se registava ao intervalo.

Ao intervalo, foram lançados 901 peluches para a pista, que serão doados à Cruz Vermelha.

O Reus entrou forte na segunda parte. No entanto, Alex Rodriguez viu um golo ser-lhe anulado por bola alta – num momento que seria espectavular… mas, ainda assim, ilegal – e, na 10ª falta do Barcelona, Marc Julià não conseguiu bater Egurrola.

Não marcou, sofreu. Aos seis minutos, Juliá e Salvat desentenderam-se e aproveitou Ignacio Alabart para o 1-4. Menos de três minutos depois, Alex Rodriguez até convertia uma grande penalidade, mas o Reus não conseguiria “remontar”.

Aos 10 minutos, Hélder Nunes, quase da linha divisória da pista, fazia o 2-5 que penalizava a ineficácia ofensiva do Reus. Egurrola defenderia mais um livre directo e mais uma grande penalidade – ambas no duelo com Alex Rodriguez – e, privado da clarividência de Romà Bancells (a contas com problemas gastrointestinais), o Reus ficava animicamente arrasado. Já no último minuto, João Rodrigues, com a frieza que os adversários nunca tiveram, fez o 2-5 final.

Depois da derrota na primeira jornada na Corunha, o Barcelona somou a 10ª vitória consecutiva na OK Liga e, em virtude da derrota do Liceo em Taradell, alcançou os galegos no topo de uma classificação que não será decisiva só por si, já que a OK Liga será esta época decidida em playoff.

Seis já com lugar na Taça do Rei

Entretanto, com 11 jornadas cumpridas, a apenas duas do fim da primeira volta, são já seis as equipas com presença garantida na “Copa del Rey”, que anualmente reúne os oito primeiros classificados no virar do campeonato.

Na prova que terá lugar na Corunha, no Palácio dos Desportos do Riazor, entre os dias 19 e 22 de Março, Liceo e Barcelona (já com 30 pontos), Igualada (22), Reus (19), Caldes (18) e Noia (17) repetirão a presença de 2019, ao passo que Girona (16) e Calafell (15) estão bem colocados para garantir as duas vagas restantes. Isto apesar de Lleida e Mataró (11) e Taradell (10) ainda terem esperanças matemáticas no acesso à “Copa”.

Apenas Vic (8), Voltregà (7) e Lloret (4), os três últimos da classificação, estão definitivamente fora da corrida.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade