Editorial

A mediocridade do conformismo

Jan 01, 2020
Pedro Santos

Bem-vindos a 2020. O HóqueiPT regressa no primeiro dia do novo ano, depois de umas curtas férias.

Infelizmente não se perspectiva um ano diferente dos anteriores, sendo um 2020 que se perfila como “mais do mesmo”, ao ritmo do "não adianta", do "não vai mudar", em que cada reparo é visto como um ataque pessoal em vez de uma oportunidade para se fazer algo distinto e com valor.

O Melhor Campeonato do Mundo continuará a ser o melhor do Mundo, embalado pelo investimento dos clubes de topo em todas as suas virtudes e defeitos e sem que as eleições na Federação de Patinagem de Portugal o possam beliscar. Ou, infelizmente, que o possam elevar para outro patamar.

As eleições trarão a oportunidade dos delegados da Associação Nacional de Clubes (35% dos votos), Associação Nacional de Atletas (15%), Associação Nacional de Árbitros (7.5%) e Associação Nacional de Treinadores (7.5%) aparecerem para depositar o seu voto de continuidade, sempre procurando não ferir susceptibilidades. São 65% de votos nas mãos de associações cada vez mais inócuas, que não agem, não questionam, não propõem. Apenas votam. Calam. Consentem. Conformam-se na sua mediocridade.

Já os clubes, os verdadeiros divulgadores e propulsores da modalidade, vão fazendo críticas avulso que só diferem no tempo. Mas, no seu mundo muito próprio, são totalmente incapazes de concentrar esforços na associação que representa a sua classe ou nas associações territoriais em que se filiam e que detêm os restantes 35% de votos em Assembleia Geral.

No Hóquei em Patins jogado, os clubes portugueses apontam fundamentalmente à conquista do Campeonato Nacional e, além-fronteiras, Liga Europeia, Taça WSE e – porque não? – Taça da Liga Feminina, num ano que ficará marcado pela realização do Campeonato da Europa em França. O Europeu será a oportunidade de vincar o valor de uma geração que vem da conquista do Mundial – meritória, na raça – mas que acabou por toldar (ou fazer esquecer?) a análise aos insucessos no feminino, Sub-17 e Sub-19.

No HóqueiPT, não estaremos também conformados na nossa mediocridade? Conscientes que sim, mas também conscientes que o primeiro passo foi admiti-lo.

Um Excelente 2020 para todos, sendo que – lembrem-se – não há títulos para todos os que os ambicionam.

Boas entradas. E que não sejam tardias, que dá multa.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade