Notícia

Bancells (e Alex?) com Ferruccio na nova Oliveirense

Jan 25, 2020

Fotos Reus (Supercopa 2019): Luis Velasco Hevia

Na luta por todas as provas, a Oliveirense não descura a preparação da próxima temporada.

Tendo oficialmente anunciado a continuidade de Xevi Puigbi, Marc Torra e Jordi Bargallò e a saída de Xavi Barroso, que rumará ao Porto, a equipa de Oliveira de Azeméis, detentora da Taça de Portugal, trabalha para garantir reforços. De Reus, depois de Albert Casanovas (em 2014) e Marc Torra (em 2018), chegará Romà Bancells.

O esteio defensivo da equipa de Jordi Garcia termina contracto no final de Junho e já terá eito saber à presidente Monica Balsells que não continuará de “rojinegro”, aventurando-se no campeonato português.

Romà, actualmente com 34 anos, chegou a ser apontado ao Benfica, no tempo de Luís Sénica, numa altura em que o equilíbrio de poderes entre Portugal e Espanha era bem diferente.

Romà Bancells

Natural de Maçanet de la Selva, formou-se no SHUM local e ali cumpriu os seus primeiros anos de sénior, tendo-se estreado no principal campeonato do país vizinho na temporada de 2002/03. Em 2006 rumou ao Vic, onde conquistaria, por exemplo, duas Taças do Rei, e chegaria à final da Liga Europeia, ao passo que pela então hegemónica selecção espanhola se sagrava campeão do Mundo em 2009 e da Europa em 2010 e 2012.

Em 2017, a crise financeira do Vic levou-o para Reus, onde não tardou a impor-se pela sua qualidade defensiva e pelo seu jogo cerebral.

Bancells pode não viajar sozinho

Romà Bancells poderá não ser o único reforço oliveirense a chegar do Reus, havendo negociações pelo atacante Alex Rodriguez.

Natural de Voltregà, Alex cresceu e ormou-se ali, com o Barcelona atento à sua evolução. Chegaria mesmo a assinar um compromisso com os blaugrana, mas – nunca sendo chamado para o gigante da cidade condal – rumou ao Reus em 2016.

Na sua primeira temporada em Reus conquistaria a Liga Europeia, como suplente de um cinco que tinha Pedro Henriques, Platero, Casanovas, Torra e Marin, actualmente todos no campeonato português. Na final, em Lleida, o Reus venceu a Oliveirense…

Alex Rodriguez

Atacante de enorme envergadura, dotado de boa técnica individual e meia distância, Alex soma esta temporada 21 golos em 17 partidas na OK Liga, destacando-se definitivamente aos 26 anos como uma das figuras maiores do Hóquei em Patins do país vizinho.

Com contrato até 2021, a transferência para a Oliveirense obrigaria ao pagamento de uma cláusula, à semelhança do que aconteceu com Matias Platero e Raul Marin (Sporting) e Albert Casanovas (Benfica), e o valor pedido poderá ser o único ponto ainda em discussão entre as duas equipas finalistas da Liga Europeia de 2016/17.

“Tato” Ferruccio certo

Quem já estará certo em Oliveira de Azeméis para a próxima temporada é Franco Ferruccio.

Segundo avançou o ZeroZero, “Tato” já terá chegado a acordo com a Oliveirense.

“Tato” levará a sua magia para Oliveira de Azeméis

Depois de uma primeira aventura europeia em Bassano em que – muito novo – a adaptação não foi a melhor, Tato chegou a Portugal em 2018, para representar o Oeiras. Apesar de não ter conseguido evitar a descida do emblema da Linha de Cascais à II Divisão, o argentino mereceu a chamada de Paulo Pereira para o projecto barcelense e é, aos 22 anos, um dos protagonistas maiores da brilhante campanha do actual líder o Campeonato, o Óquei de Barcelos.

Dotado tecnicamente, Ferruccio é um jogador empolgante pelo seu temperamento – que por vezes lhe causa dissabores disciplinares – e será o “benjamim” de uma Oliveirense cuja aposta tem passado por jogadores mais experientes.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade