Notícia

Porto vence Sporting irreconhecível e Benfica isola-se

Feb 20, 2020

O Porto venceu um Sporting irreconhecível por 6-0 e reduziu para um ponto a diferença para os leões. O Benfica venceu na recepção à Juventude de Viana e isolou-se no topo da classificação.

No sexto Clássico para o Campeonato entre o Porto de Guillem Cabestany e o Sporting de Paulo Freitas no Dragão, os azuis-e-brancos voltaram a levar a melhor.

Depois de um primeiro ataque leonino, os dragões adiantaram-se ainda não estava cumprido meio minuto de jogo, por Carlo Di Benedetto, e foram quase sempre mais perigosos. Mesmo com o regresso de Ferran Font após ausência por lesão (ficaram desta vez de fora Raul Marin e Caio), os leões só logravam criar algum perigo de meia distância, ao passo que Gonçalo Alves, confirmando o seu excelente momento, ia colocando Girão à prova.

À entrada dos cinco minutos finais da primeira parte, Gonçalo Alves teve espaço e, num remate espontâneo, logrou bater o seu companheiro de selecção, ampliando para dois golos de vantagem.

Xavi Malian defendeu dois livres directos e uma grande penalidade e manteve o ataque leonino a “zeros”.

Dois minutos volvidos, Gonzalo Romero, o mais activo e perigoso do Sporting, dispôs de uma soberana oportunidade de livre directo, na 10ª falta do Porto, mas Malian ganhou o duelo. Pouco depois, Gonçalo Alves também não fez melhor frente a Ângelo Girão na 10ª falta leonina, e o jogo chegou ao intervalo com 2-0 no marcador.

O Sporting entrou forte na segunda parte e, novamente de bola parada, agora de grande penalidade, dispôs de oportunidade para reduzir. Mas Toni Perez não conseguiu bater o ex-companheiro Xavi Malian.

Quem falha pouco é Gonçalo Alves. O goleador-mor do Campeonato viu uma bola perdida à entrada da área do Sporting e disparou um autêntico míssil para o fundo das redes de Girão, fazendo o 3-0 com menos de três minutos jogados na etapa complementar e estacando a reacção dos leões, que desapareciam do jogo…

Gonçalo Alves, num momento de forma extraordinário, chegou a merecer marcação individual a pista inteira.

O Sporting não encontrava forma de dar a volta ao jogo e, aos oito minutos, Reinaldo Garcia, num lance infeliz de Girão, ampliava para quatro golos de diferença. Um minuto depois, Font desperdiçava a 15ª falta dos dragões e, no seguimento, uma simulação valia a 15ª leonina. Tudo corria mal… e o correspondente livre directo para o Porto provava isso mesmo. Di Benedetto atirou ao poste, mas a bola ressaltou, atrás de Girão, no seu patim, para o fundo das redes… subia o quinto golo dos dragões ao marcador.

A 20ª falta leonina chegou ainda com largos nove minutos para jogar. Di Benedetto não marcou, mas, na tabela de undo, houve azul para Telmo Pinto, numa acção que mostrava o desnorte individual, para além do colectivo. Foi a vez de Gonçalo Alves tentar. Girão defendeu à primeira, mas Orlando Panza mandou repetir. Depois Gonçalo marcou, mas Orlando Panza anulou. Ainda assim, o Porto atacou bem em superioridade numérica e Rafa, com a ajuda de Platero, fixou o 6-0 final a oito minutos do derradeiro apito.

Apesar da derrota e de perder vantagem num possível confronto directo, o Sporting mantém-se à frente do Porto na classificação.

Depois, o Porto, já com uma vantagem de três golos no confronto directo (perdera 3-0 no João Rocha), geriu o jogo. Haveria ainda um azul para Di Benedetto, numa acção teatral, e para Girão, por protestos, mas não haveria mais nenhum golo.

Com esta vitória, o Porto fica a um ponto do segundo lugar do Sporting. Os leões deixam o Benfica isolar-se na liderança.

Benfica isola-se

Na Luz, o Benfica venceu a Juventude de Viana por 7-2 e assumiu a liderança isolado, após a derrota leonina no Dragão.

O capitão Valter Neves deu o exemplo, ainda não estavam jogados três minutos, e Nicolia ampliou perto do intervalo. Na segunda parte, Carlos Nicolia marcou mais dois golos e elevou a vantagem para 4-0, respondendo Luís Viana. No entanto, na recarga a um livre directo, Miguel Vieira fez o quinto e o segundo vianense por Gustavo Lima não teve o efeito tónico que devia… O Benfica controlou bem e, na fase final do encontro, ampliou por Diogo Rafael e Jordi Adroher.

Barcelos escorrega

Na perseguição à liderança, o Óquei de Barcelos voltou a escorregar. A par do Porto no arranque desta jornada, os barcelenses não oram além de um empate em Paço de Arcos.

Depois de na época passada ter custado o título ao Sporting, a equipa da Linha voltou a fazer das suas… O Óquei de Barcelos até marcou bem cedo, com pouco mais de um minuto jogado e por Ezequiel Mena, mas Rafael Lourenço (ainda na primeira parte) e Filipe Fernandes (no arranque da segunda) viraram o resultado.

Os barcelenses pressionaram e procuraram o empate, que chegaria no momento mais inesperado. Já nos quatro minutos finais, e com menos um jogador em pista (azul a “Tato” Ferruccio), Miguel Rocha surpreendeu o conjunto de Luís Duarte com o 2-2.

O ponto amealhado, para um total de 37, não evita a descida ao quinto lugar. O Porto destacou-se, passando a somar 39 pontos, e a Oliveirense, também com três pontos somados, tem agora 38.

Oliveirense vence dérbi

Em Oliveira de Azeméis, a Oliveirense não desarma e venceu a rival Sanjoanense por 7-5. A equipa de São João da Madeira até se adiantou, por Pedro Cerqueira, mas, com golos de Jordi Bargalló, Jorge Silva e Henrique Magalhães, a Oliveirense chegou ao intervalo a vencer por 3-1.

No arranque da segunda parte, “Facu” Navarro e Pedro Cerqueira repuseram a igualdade, mas, quase de pronto, Bargalló – a responder de grande penalidade à grande penalidade de Cerqueira – fez o 4-3. E não mais a Oliveirense largou a liderança do marcador.

Marc Torra ampliou e, apesar de Navarro reduzir, o terceiro de Bargalló e o segundo de Torra elevaram para um 7-4 já impossível de anular. Hugo Santos fixou o resultado já no derradeiro minuto.

Braga lidera o “outro” campeonato

No “outro” campeonato, aquele em que os cinco da frente não contam, o Braga somou importantes três pontos frente ao Valongo e voltou a isolar-se no sexto lugar.

O jogo só teve golos na segunda parte. “Joca” inaugurou para os bracarenses, mas o Valongo virou o resultado, com golos de Pedro Mendes e Guilherme Silva. “Bekas” anulou a vantagem da equipa de Miguel Viterbo, que voltaria a adiantar-se por Nuno Araújo, restavam sete minutos no marcador.

Perante o seu público, o Braga foi em busca da vitória, que chegaria no derradeiro minuto. Ângelo ernandes restabelecera a igualdade de grande penalidade e o argentino Danilo Rampulla fez o 4-3 que valem três pontos à formação de Rui Neto.

O Campeonato pára no próximo fim-de-semana para a disputa de uma eliminatória da Taça de Portugal, regressando no dia 29 de Fevereiro. A 18ª jornada tem como particular ponto de interesse o embate entre Óquei de Barcelos e Sporting. Mas não é o único entre as equipas da frente... o Porto desloca-se a Braga - onde nem Barcelos nem Benfica venceram -, o Benfica a Valongo para um jogo tradicionalmente difícil, e a Oliveirense a Torres Vedras, onde não venceu o Barcelos.

I Divisão – 17ª jornada

Sábado, 15 de Fevereiro

• Riba d’Ave 4-2 Física

• Turquel 6-5 Os Tigres

Quarta-feira, 19 de Fevereiro

• Porto 6-0 Sporting

• Paço de Arcos 2-2 Óquei de Barcelos

• Oliveirense 7-5 Sanjoanense

• Benfica 7-2 Juventude de Viana

• Braga 4-3 Valongo

Classificação

1º Benfica (43 pontos), 2º Sporting (40), 3º Porto (39), 4º Oliveirense (38), 5º Óquei de Barcelos (37), 6º Braga (25), 7º Turquel (22), 8ºs Valongo e Sanjoanense (19), 10º Riba d’Ave (17), 11ºs Paço de Arcos e Os Tigres (13), 13º Juventude de Viana (11), 14º Física (5)

I Divisão – 18ª jornada

Sábado, 29 de Fevereiro

• Sanjoanense vs. Paço de Arcos • 17h30

• Os Tigres vs. Riba d' Ave • 18h

• Braga vs. Porto • 18h

• Física vs. Oliveirense • 18h30

• Valongo vs. Benfica • 18h30

• Juventude de Viana vs. Turquel • 21h30

Domingo, 1 de Março

• Óquei de Barcelos vs. Sporting CP • 16h

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade