Notícia

Eleições em Setembro 'apressam' possíveis candidaturas

Jul 19, 2020

Abdicando do regime de excepção que permitiria adiar as eleições federativas para 2021, a Federação de Patinagem de Portugal vai a votos este ano. E mais cedo do que é habitual.

O dia 5 de Setembro, para que está também previsto o arranque da badalada "liguilha" de acesso à I Divisão, deverá ser dia de eleições para os órgãos sociais federativos que, entre outras disciplinas, regem o Hóquei em Patins a nível nacional.

A data - que ainda carece de comunicação oficial - antecipará em quase dois meses o que fora hábito nos "postulados" de Fernando Claro, com as eleições a terem lugar no início de Novembro (2008) ou no final de Outubro (2012 e 2016).

Tal precipitará também o prazo para a entrega de candidaturas que, a terem de cumprir 30 dias de antecedência, terão de ser apresentadas até 5 de Agosto. Ou seja, teriam de preparadas e ultimadas nesta última quinzena de Julho.

Será assim de esperar que se confirme a regra, agora reforçada pelo prazo "apertado" para a constituição de alternativa, de apresentação de uma lista única. De continuidade e encabeçada por Luís Sénica. Sénica é o presidente da Direcção, eleito em Dezembro de 2018 com 44 votos a favor e um em branco, sucedendo a Fernando Claro - actualmente presidente da Mesa da Assembleia-Geral - depois deste renunciar do cargo.

O edital que anuncia a Assembleia Geral Eleitoral deve ser remetido às diferentes associações no início desta semana, cumprindo o prazo legal de 45 dias de antecedência. Recorde-se que os "eleitores" (61, no total) são os delegados representantes das associações territoriais (21 delegados), associação de clubes (21), associação de atletas (9), associação de treinadores (5) e de árbitros (5).

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade