Notícia

Óquei deixa topo da classificação com empate no Clássico

Oct 25, 2020

Ainda sem data para o jogo entre Juventude de Viana e Braga, a quinta jornada “fechou” com o empate a quatro entre Óquei de Barcelos e Porto que custou aos “galos” o lugar cimeiro da classificação depois de quatro jornadas sempre na frente.

O Clássico em Barcelos foi marcado pelo equilíbrio, em pista e na marcha do marcador. O Porto adiantou-se aos 10 minutos, por Rafa e obrigou o Óquei a ir em busca do empate para que a regra das últimas cinco temporadas – com quatro triunfos caseiros e apenas um para a equipa de Cabestany – se mantivesse.

Não faltaram oportunidades para a equipa de Rui Neto anular a vantagem contrária. Nas mais claras, Tomás Pereira e Luis Querido (de regresso após caso positivo de CoViD-19, tal como o seu técnico) desperdiçaram grandes penalidades e Dario Gimenez um livre directo. Brilhava Xavi Malián. finalmente, a dois minutos e meio do intervalo, a resistência do guardião catalão quebrava, em novo livre directo, agora de Miguel Rocha, a igualar num remate rasteiro.

Gonçalo Alves ainda disporia também de um livre directo, mas o empate resistira até ao intervalo, para uma segunda parte com mais golos. Mas sempre com equilíbrio.

Adiantou-se, aos sete minutos, o Óquei de Barcelos, com o “especialista” Dario Gimenez a redimir-se do livre directo desperdiçado na primeira metade de jogo. Mas a vantagem durou apenas meio minuto. Gonçalo Alves fez o 2-2. E, minuto e meio depois, Reinaldo Garcia, aproveitando um “corte” (sem intenção) do árbitro Pedro figueiredo, para bater o compatriota “Conti” Acevedo.

O anterior líder do campeonato tinha novamente de ir atrás do resultado e lograria nova igualdade, com Miguel Rocha a bisar. A história repetir-se-ia, em poucos segundos, já nos cinco minutos finais, ainda que com outros protagonistas. Ezequiel Mena – de regresso à casa que foi sua na pretérita temporada – deu vantagem aos dragões, para ser anulada por Rafa Lourenço pouco depois.

Estava tudo empatado com quatro minutos para jogar, e com duas faltas para novos livres directos de cada lado. O Porto cometeu a 19ª falta com dois minutos e meio no marcador, mas não cometeriam a 20ª. Já no último minuto, Dario Gimenez cometeu duas faltas (a 15ª) e “ofereceu” a Gonçalo Alves uma derradeira oportunidade – a 14 segundos do fim – para conquistar os três pontos em disputa.

No entanto, o improvável aconteceu. Procurando fazer uso do seu forte remate, o internacional português dividiu o remate entre a pista e a bola. E dividiu o stick em dois, desperdiçando a última grande ocasião do jogo.

O Sporting e Valongo estão agora no topo, com dois pontos de vantagem sobre o Óquei de Barcelos e três sobre o Benfica. O Porto é sétimo, a par do Tomar, mas com um jogo por cumprir – com o Braga -, podendo, em caso de vitória, ficar a par das águias.

I Divisão 2020/21

5ª Jornada

• Benfica 7-2 Tomar

• Famalicense 6-1 Riba d'Ave

• Oliveirense 4-3 Sanjoanense

• Valongo 3-1 Os Tigres

• Turquel 2-7 Sporting

• Óquei de Barcelos 4-4 Porto

• Braga vs. Juventude de Viana • adiado

Classificação

1º Sporting (13 pontos), 2º Valongo (13), 3º Óquei de Barcelos (11), 4º Benfica (10), 5º Oliveirense (9), 6º Tomar (7), 7º Porto* (7), 8º Sanjoanense (5), 9º Juventude de Viana* (4), 11º Turquel (4), 10º Os Tigres (4), 12º Famalicense (3), 13º Riba d'Ave (3), 14º Braga** (0)

* com menos um jogo

** com menos dois jogos

6ª Jornada

• Sanjoanense vs. Benfica • 31.Out • 15h

• Sporting vs. Braga • 31.Out • 15h

• Os Tigres vs. Oliveirense • 31.Out • 16h

• Porto vs. Valongo • 31.Out • 18h

• Tomar vs. Famalicense • 31.Out • 18h

• Riba d’Ave vs. Turquel • 31.Out • 18h30

• Juventude de Viana vs. Óquei de Barcelos • 31.Out • 21h30

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade