Notícia

Óquei de Barcelos vence em Oliveira de Azeméis e 'cola' no topo

Dec 01, 2020

O Óquei de Barcelos venceu a Oliveirense, em Oliveira de Azeméis, por 4-7 e juntou-se no topo da classificação ao Sporting, que ainda joga esta terça-feira. O Valongo regressou aos jogos com uma vitória sobre o Riba d'Ave. #Jornada12 #PrimeiraDivisão

Em Oliveira de Azeméis, assistiu-se a um jogo aberto, de oportunidades junto de uma e outra baliza. O Óquei de Barcelos entrou mais pressionante e Reinaldo Ventura, no palco em que se sagrou campeão do Mundo (2003) e da Europa (2016), fez os dois primeiros do jogo. Primeiro a aproveitar um mau passe de Jorge Silva para finalizar em contra-ataque e depois de meia distância.

A vantagem de dois golos da equipa barcelense fazia-a baixar um pouco as suas linhas. E, coincidindo com a saída de “Rei”, Henrique Magalhães aproveitou para reduzir.

A Oliveirense de Paulo Pereira assumia o jogo, frente a um Óquei de Barcelos de Rui Neto mais expectante. No entanto, a quatro minutos do intervalo, seriam os barcelenses a voltar a marcar, com Dario Giménez a não desperdiçar um livre directo depois de azul a Vítor Hugo. Pouco depois, num momento totalmente argentino, o azul foi para o próprio Giménez, mas Lucas Martinez não conseguiu bater o compatriota “Conti” Acevedo.

Reinaldo Ventura, Dario Gimenez e Miguel Rocha bisaram, tornando inglório o hat-trick de Marc Torra. Henrique Magalhães e Joca marcaram os outros golos do encontro.

Quem não desperdiçaria seria Marc Torra. A jogar em superioridade, a Oliveirense conseguiria uma grande penalidade e o catalão reduziu para a margem mínima antes do intervalo.

A Oliveirense continuava a ter de perseguir o resultado, mas a estratégia que Paulo Pereira terá delineado ao intervalo tornou-se ainda mais iminente quando, decorrido apenas um minuto na etapa complementar, Jordi Bargalló viu o azul e Dario Giménez, com a magia que lhe é reconhecida, voltou a bater Puigbi de livre directo.

Na “guerra” de bolas paradas, Marc Torra não aproveitaria nova grande penalidade aos sete minutos e meio, mas um minuto volvido surpreendia Acevedo depois de uma jogada de insistência. Numa altura emotiva da partida, logo de seguida, João Almeida veria o azul (o quinto mostrado no jogo) e Dario Giménez não conseguiu transformar de livre directo. Mas, na superioridade numérica, Miguel Rocha fazia o 3-5. E, menos de dois minutos volvidos, Rocha bisava – numa casa que foi sua em 2012/13 - para o 3-6.

Com a maior vantagem na partida, o Óquei de Barcelos tentava adiar a 10ª falta. Acabaria por cair a 10 minutos do fim, com Marc Torra a selar um hat-trick para o 4-6. No entanto, o relógio jogava a favor dos barcelenses. E do nervosismo da equipa de Oliveira de Azeméis. A quatro minutos do fim, Jordi Bargalló via o vermelho directo e, apesar de Giménez também ser excluído (mas com azul), a Oliveirense já não conseguiria virar o rumo dos acontecimentos.

Num final atribulado, com vários lances a desafiar os mais entendidos nas regras do jogo, Lucas Martinez desperdiçou uma grande penalidade e Torra um livre directo. Pelo meio, com muito espaço em pista, João Guimarães (“Joca”) fez o 4-7 final.

Valongo vence Riba d’Ave

Em Valongo, a equipa de Edo Bosch voltou à pista depois de dois jogos adiados para vencer o lanterna-vermelha Riba d’Ave por 4-1.

A equipa orientada por Raul Meca até se adiantou por Nuno Pereira (“Miccoli”), mas o Valongo virou nos oito minutos finais da primeira parte, com tentos de Rúben Pereira, Carlos Ramos (“Carlitos”) e Nuno Araújo. Na etapa complementar, com muitas bolas paradas desperdiçadas - brilharam os guarda-redes Ricardo Silva e Diogo Fernandes – o valonguense Diogo Fernandes confirmou a vitória ao bater o seu homónimo.

Com esta vitória, o Valongo (19 pontos) passa o Tomar (18) para o sexto lugar, tendo ainda menos um jogo que os nabantinos. Menos dois, quando o Tomar receber o Sporting ainda esta terça-feira.

Leões e Dragões na Zona Centro

Ainda esta terça-feira, Sporting e Porto jogam na Zona Centro, em Tomar e Almeirim, a partir das 16h.

O Tomar recebe o Sporting, num duelo que gera alguma expectativa. Os leões de Paulo Freitas são a única equipa invicta na prova, mas os leões de Nuno Lopes já travaram Oliveirense (venceram 4-3) e Porto (empate a quatro).

Em Almeirim, Os Tigres de André Luís procurarão manter viva a esperança no apuramento para a Taça 1947, só possível se vencerem os dragões. O Porto não guarda boas recordações da Zona Centro depois do empate, nos derradeiros segundos, em Tomar, mas já contará com Daniel Oliveira (“Poka”), de regresso após castigo, e possivelmente com Carlo Di Benedetto que, após prolongada lesão, poderá ir a jogo.

12ª Jornada

• Valongo 4-1 Riba d’Ave

• Oliveirense 4-7 Óquei de Barcelos

• Os Tigres vs. Porto • 1.Dez • 16h • Miguel Guilherme e Teófilo Casimiro

• Tomar vs. Sporting • 1.Dez • 16h • Vítor Roxo e Ricardo Leão

• Famalicense vs. Turquel • 12.Dez • 11h • Carlos Correia e Florindo Cardoso

• Sanjoanense vs. Juventude de Viana • 16.Dez • 20h30 • Sílvia Coelho e Joaquim Pinto

• Benfica vs. Braga • 20.Jan • 20h • Jaime Vieira e João Catrapona

Classificação

1º Sporting** (26 pontos), 2º Óquei de Barcelos* (26), 3º Oliveirense (24), 4º Benfica*** (20), 5º Porto** (20), 6º Valongo** (19), 7º Tomar* (18), 8º Juventude de Viana* (12), 9º Braga* (9), 10º Sanjoanense*** (9), 11º Turquel** (7), 12º Os Tigres* (7), 13º Famalicense*** (6), 14º Riba d'Ave (6)

* menos um jogo, ** menos dois jogos, *** menos três jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade