Notícia

Guillem Cabestany, o mais titulado nas competições nacionais

Jan 07, 2021

Foto de capa: Giuseppe Ferraro

Quatro anos nas decisões pelo Porto garantiram a Guillem Cabestany nove títulos oficiais em 12 possíveis e, por larga margem, o “troféu” de mais titulado na década nas principais competições nacionais portuguesas. #SegundaDécada

A 31 de Dezembro terminou a segunda década do século XXI. No Hóquei em Patins nacional, a primeira década ficara marcada pelos primeiros nove títulos de campeão nacional (em dez possíveis) do Porto, sempre sob o comando de Franklim Pais.

Franklim ainda garantiu como treinador o primeiro título nesta segunda década, antes de se tornar “team manager” dos dragões. Seria outro técnico do Porto a reclamar a coroa da década.

Entre Campeonato Nacional, Taça de Portugal, Supertaça António Livramento, Taça 1947 e a oficiosa Elite Cup, Guillem Cabestany conseguiu 10 títulos em 15 possíveis, não tendo participado na Elite Cup em 2018 (por coincidir com a Taça Continental) nem na nova Taça 1947 (por casos positivos de SARS-CoV-2).

Contando com a oficiosa Elite Cup, o Porto conquistou 15 títulos na última década, superando os oito do Benfica, quatro do Sporting, três da Oliveirense e dois do Valongo.

Excluindo a oficiosa Elite Cup, que Cabestany venceu em 2019, o técnico catalão que chegou em 2015 venceu uns impressionantes 75% dos títulos que disputou até ao momento. “Escaparam-lhe” apenas dois Campeonatos para Pedro Nunes e Paulo Freitas e uma Taça de Portugal para Renato Garrido.

Na lista dos mais titulados na década em competições nacionais, segue-se Tó Neves, com cinco títulos e o único a ganhar títulos nacionais por duas equipas diferentes (Porto e Oliveirense). E Pedro Nunes, que também somará cinco títulos se aos dois Campeonatos Nacionais e duas Taças de Portugal, juntarmos uma Elite Cup.

Luís Sénica conquistou dois títulos pelo Benfica, tal como Paulo Pereira pelo Valongo, naquele “ano mágico” de 2014. Paulo Freitas conta um título oficial – campeão nacional em 2018 - e uma Elite Cup.

Nuno Resende e Renato Garrido lideraram a Oliveirense à conquista de uma Taça de Portugal cada. Nuno Lopes conquistou uma Supertaça e o seu sucessor no Sporting, Guillem Perez, conquistou uma Elite Cup, naquela que foi a única prova que pôde disputar até final.

Alejandro Dominguez terminou a década a vencer a nova Taça 1947, no seu primeiro título em Portugal.

Paulo Almeida num mundo à parte

Se os nove títulos de Cabestany podem impressionar, que dizer dos 20 de Paulo Almeida? À frente da equipa feminina do Benfica, Paulo Almeida conquistou sete campeonatos, seis Taças de Portugal e sete Supertaças. Praticamente tudo o que esteve em jogo.

O projecto do Benfica, que arrancou em 2012 já com Paulo Almeida no comando, teve pouca concorrência, e, desde o seu lançamento, só deixou “fugir” a Taça de Portugal no ano de estreia.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade