Notícia

Pedro Nunes 'ganha' nos títulos internacionais de clubes

Jan 07, 2021

O domínio das equipas espanholas nas provas internacionais desvaneceu-se na última década, com os portugueses a garantirem 14 títulos em 32. Pedro Nunes ganhou cinco, por um Benfica que foi o emblema mais coroado da década. #Internacional #SegundaDécada

O gigante Barcelona tem um palmarés invejável. Mas, na segunda década do século XXI acabaria por não ser o mais titulado nas provas internacionais. O Benfica conquistaria mais um título que os “blaugrana”.

As águias conquistaram oito títulos contra sete do emblema mais representativo da cidade condal, contribuindo decisivamente a batuta de Pedro Nunes, que juntou cinco títulos internacionais de águia ao peito aos cinco que conquistou a nível nacional.

Com uma Liga Europeia, duas Taças Continentais e duas Taças Intercontinentais, o agora coordenador-técnico do Parede foi o mais titulado nas competições europeias e mundial de clubes, “batendo” as quatro conquistas de Carlos Gil (Liceo) e Ricard Muñoz (Barcelona), igualmente distribuídos em duas Ligas Europeias, uma Taça Continental e uma Intercontinental.

Entre 32 títulos internacionais disputados na década, 17 foram conquistados por equipas espanholas, 14 por portuguesas e um por uma italiana.

Luís Sénica (Benfica) e Edu Castro (Barcelona) conquistaram três títulos, tal como Paulo Freitas, sendo que o actual técnico do Sporting – que liderou os leões ao triunfo numa Liga Europeia e numa Taça Continental – foi o único a conseguir títulos por dois emblemas diferentes. Em 2016 ganhou a Taça CERS pelo Óquei de Barcelos e no ano seguinte, antes de rumar a Lisboa, deixaria os “galos” nas meias-finais da mesma prova, para aquele que seria o segundo triunfo barcelense consecutivo.

O argentino Carlos Gil (Liceo) e o italiano Enrico Mariotti (Reus) foram os únicos treinadores estrangeiros a erguerem títulos.

Os catalães Ferran López (Noia) e Albert Folguera (Lleida) conquistaram dois títulos cada, e seis treinadores lograram ver o seu nome inscrito na lista de campeões, ainda que com apenas um troféu. Enrico Mariotti conquistou uma Liga Europeia pelo Reus, Massimo Giudice (Bassano), Guillem Cabestany (Vendrell), Nuno Lopes (Sporting) e Paulo Pereira (Óquei de Barcelos) conquistaram uma Taça CERS e Tó Neves liderou a Oliveirense à conquista de uma Taça Continental, em 2017.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade