Hoje na Imprensa!

Tem a palavra Carlos Dantas

Apr 11, 2014

O Jogo publica hoje uma grande entrevista a Carlos Dantas que revela não pensar voltar a treinar.

Em duas páginas completas, o icónico treinador aborda a saída no final de 2012 do Candelária, clube onde mais gostou de estar e onde teve mais condições de trabalho.

Pese estar inscrito pelo Candelária, fala do susto com a sua saúde que o levaram a uma vida agora mais tranquila, da sua colaboração com o Paço de Arcos e da ligação ao neto.

Sobre o Benfica, critica a saída – que considera precoce – de Luís Sénica e acredita no bom trabalho deste na selecção, que poderá beneficiar da alteração do seleccionador espanhol. Defende no entanto que, Pedro Nunes, se internamente as coisas forem bem feitas, pode devolver a hegemonia aos encarnados.

Crítica ainda, com a frontalidade que lhe é reconhecida, a política de recrutamento do Benfica para a formação e comenta Nicolía, reforço dos encarnados que orientou com apenas 17 anos e que compara a Panchito Velásquez.

Para Carlos Dantas, a hegemonia ainda é azul-e-branca mas os dez anos de vitórias consecutivas acabaram por acontecer mais por demérito dos adversários. Actualmente não mostra surpresa pelo percurso do Valongo que, segundo Dantas, aproveitou o que o Porto não quis. Acreditando que este campeonato será decidido entre dragões e águias, aborda já o próximo e toca o tema dos quadros competitivos. Dantas defende um modelo com duas zonas (norte e sul) e uma fase final com as quatro melhores de cada zona, assegurando que tal aumentaria a rivalidade local, em particular entre os clubes da zona de Lisboa.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade