Notícia

Divisão de pontos suficiente para os dragões

Apr 12, 2021

O empate a três entre Óquei de Barcelos e Porto serviu os dragões, que assim garantiram o apuramento para a Final Four. Os barcelenses deixam a prova sem perder, mas também sem ganhar. #LigaEuropeia

O empate era suficiente para o Porto se apurar em primeiro lugar no Grupo A, mas os dragões disputaram a vitória. Pelo menos até aos cinco minutos finais.

A ter de vencer, o Óquei de Barcelos andou sempre atrás do resultado. Rafa adiantou a equipa de Guillema Cabestany aos nove minutos, mas a resposta - de grande penalidade - surgiu praticamente de pronto.

Num jogo equilibrado, com ocasiões de parte a parte e em que a dupla espanhola de arbitragem não agradou a nenhuma das equipas,  o Porto voltou a adiantar-se a cinco minutos e meio do intervalo, numa picadinha de Reinaldo Garcia. O Óquei de Barcelos voltou a anular a vantagem, agora por Zé Pedro, mas os dragões chegariam mesmo ao intervalo a vencer, com novo golo do capitão argentino Reinaldo Garcia.

A etapa complementar começou praticamente com a 10ª falta barcelense, mas Gonçalo Alves não conseguiu "cavar" a vantagem que vinha da primeira parte. Logo de seguida, Carlo Di Benedetto não faria melhor de livre directo.

Ainda nos primeiros cinco minutos, também o Óquei de Barcelos dispunha de um livre directo, por azul a Reinaldo Garcia. Dario Giménez quis surpreender num remate directo e não foi feliz, e os barcelenses também não aproveitaram os dois minutos de superioridade. Mas, assim que foi reposta a igualdade de jogadores em pista, Miguel Rocha disparou para o fundo das redes para o 3-3.

O empate continuava a servir ao Porto, mas os dragões iam respondendo à altura a um Barcelos que procurava passar para a frente. Com cinco minutos para jogar, perfilavam-se em pista os cincos iniciais no tudo por tudo da equipa minhota. E na hora de defender dos azuis-e-brancos.

Depois de 45 minutos a lutar pela vitória, Cabestany dava ordens às suas tropas para gerir a posse de bola e, acima de tudo, evitar a derrota. Rui Neto atacou com cinco jogadores de pista - e até defendeu, sem posse de bola, com cinco jogadores de pista - mas não chegou. O empate deixa os barcelenses fora da Final Four, numa atípica Liga Europeia, em que sai de cabeça erguida sem perder qualquer jogo. Mas também sem ganhar...

O Porto regressa à Final Four pela terceira temporada consecutiva, em busca de um título que lhe escapa - muitas vezes na final... - desde 1990.

Jogos

Sexta-feira, 9 de Abril

• Grupo A • Porto 7-4 Noia

• Grupo B • Sporting 5-3 Reus

• Grupo C • Barcelona 2-2 Liceo

Sábado, 10 de Abril

• Grupo A • Noia 5-5 Óquei de Barcelos

• Grupo B • Reus 1-5 Oliveirense

• Grupo C • Liceo 2-7 Benfica

Domingo, 11 de Abril

• Grupo A • Óquei de Barcelos 3-3 Porto

• Grupo B • Oliveirense 6-6 Sporting

• Grupo C • Benfica 6-2 Barcelona

Classificação

Grupo A

1º Porto (4 pontos, +3 golos, 18 faltas)

2º Óquei de Barcelos (2 pontos, +0 golos, 23 faltas)

3º Noia (1 ponto, -3 golos, 38 faltas)

Grupo B

1º Oliveirense (4 pontos, +4 golos, 24 faltas)

2º Sporting (4 pontos, +2 golos, 27 faltas)*

3º Reus (0 pontos, -6 golos, 29 faltas)

* segundo melhor

Grupo C

1º Benfica (6 pontos, +9 golos, 34 faltas)

2º Barcelona (1 ponto, -4 golos, 39 faltas)

3º Liceo (1 ponto, -5 golos, 33 faltas)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade