Notícia

Um inglório adeus do capitão de todas as glórias

Jun 04, 2021

O quinto jogo da meia-final do play-off no Dragão Arena marca a saída do Benfica da prova, mas também o adeus de Valter Neves, que terminará a carreira. Capitão desde 2008, ergueu todos os troféus possíveis de águia ao peito. #Mercado #PrimeiraDivisão

A derrota por 4-0 no Dragão Arena dita o afastamento do Benfica na corrida ao título na presente temporada, mas é muito mais do que isso. É também um ponto final inglório na carreira de Valter Neves, que não belisca as páginas a dourado anteriormente escritas.

Com 37 anos (completa 38 em Agosto), o capitão das águias já tomara a decisão de terminar a carreira e despede-se sem público e sem um grande título, que teima em escapar desde 2016, quando o Benfica conquistou Liga Europeia e Campeonato Nacional. Ainda em 2016, o Benfica conquistaria a Taça Continental e, em 2017, uma Taça Intercontinental em novos moldes.

No Benfica desde 2004 e de braçadeira desde 2008, Valter Neves ergueu o troféu em todas as provas em que os encarnados participaram. Em Dezembro último, na edição inaugural da Taça 1947, celebrou uma última conquista, caindo depois nas meias-finais da Liga Europeia e, agora, também na antecâmara da final do Campeonato Nacional.

Depois de chegar do Paço de Arcos em 2004, Valter Neves completou  17 temporadas de águia ao peito, 13 como capitão.

A despedida - de sacrifício, com uma máscara de protecção depois de ter sido atingido por uma "bolada" na face no quarto jogo - acontece curiosamente no palco onde Valter terá vivido a mais brilhante vitória da sua carreira, com a conquista da primeira Liga Europeia das águias em 2013, fez esta quarta-feira oito anos.

Descalçando os patins, Valter Neves deverá continuar ligado às águias como dirigente da secção de Hóquei em Patins, e são muitas as vozes a pedir que a sua camisola "2" seja retirada, tal como aconteceu com a "7" de Carlos Lisboa no basquetebol.

O capitão passará o testemunho de mais antigo no clube a Diogo Rafael, que chegou também em 2004 ao Benfica, mas para os juvenis, e que vai para a sua 18ª temporada. A braçadeira deverá, no entanto, ser para Pedro Henriques, sub-capitão que entrará na sua 16ª época de águia ao peito.

Currículo de Valter Neves no Benfica

• 3x Taça de Portugal (2010, 2014 e 2015)

• 2x Supertaça António Livramento (2010 e 2012)

• 1x Taça CERS (2011)

• 3x Taça Continental (2011, 2013 e 2016)

• 3x Campeonato Nacional (2012, 2015 e 2016)

• 2x Liga Europeia (2013 e 2016)

• 2x Taça Intercontinental (2013 e 2017)

• 1x Elite Cup (2017)

• 1x Taça 1947 (2020)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade