Notícia

Liceo ergue 'Copa' com bis de Adroher

Jun 14, 2021

O Liceo venceu o Barcelona por 3-2, com dois golos de Jordi Adroher, e ergueu a 10ª Taça do Rei da sua história. O Manlleu venceu a Taça da Rainha. #CopaDelRey #CopaDeLaReina

O Liceo venceu a Taça do Rei e quebrou uma hegemonia blaugrana nas duas principais provas do calendário espanhola - OK Liga e Copa del Rey - que vinha desde 2015.

Perante o seu público, na Corunha, o Liceo adiantou-se aos sete minutos e meio da segunda parte, na 10ª falta do Barcelona, com Jordi Adroher a transformar o livre directo. Antes, já depois de uma primeira parte de muitas cautelas em que só as faltas fizeram mexer o marcador, Pau Bargalló não conseguira bater Carles Grau.

Dois minutos depois do tento inaugural de Adroher, nova bola parada valia novo golo ao Liceo. Desta feita, de grande penalidade, coube a César Carballeira festejar, mas durante pouco tempo... Em menos de um minuto, Matías Pascual reduzia.

O Barcelona foi em busca da igualdade e chegaria mesmo ao 2-2 a pouco mais de oito minutos do final, pelo galego Ignacio Alabart. A recuperação de uma desvantagem de dois golos deixava os adeptos "verdes" à beira de um ataque de nervos, a recordar tantos troféus perdidos para os catalães. Mas um catalão manteve a calma...

Pouco mais de um minuto após o empate, um azul a João Rodrigues levou Jordi Adroher para novo duelo com Aitor Egurrola e, apesar do primeiro remate do "Mago" ir à barra, a reacção rápida valeu o 3-2 que perduraria até final, para gáudio de Juan Copa e dos seus jogadores.

O Liceo ergue a sua 10ª Taça do Rei 17 anos depois da última conquista, sendo apenas a segunda vez que vence o Barcelona na final, depois do triunfo em 1984, também na Corunha, então por 4-2. A equipa galega fica a um triunfo do outrora grande Espanhol, que ergueu a sua última 11ª "Copa" em 1962. O Barcelona soma 23.

Primeira derrota no último jogo custa 'Copa'

No feminino, na Taça da Rainha, o Manlleu ergueu o troféu pela segunda vez na sua história, depois de uma primeira conquista em 2015.

Anna Casarramona inaugurou o marcador, mas Carla Fontdegloria e Paula Ferron viraram o marcador e colocavam o dominador Palau a vencer com 12 minutos cumpridos.

O Palau, sem derrotas até este jogo, procurava juntar uma inédita Taça da Rainha às conquistas da OK Liga e da europeia Taça da Liga Feminina, mas o Manlleu vingaria a derrota na final do campeonato.

Na recta final da primeira parte, Maria Diez ("Peke") e Nara López recolocaram a equipa dirigida por Jordi Boada na frente e, desta feita, segurariam a vantagem. Na etapa complementar, Casarramona, aos 10 minutos e a três do fim, confirmou o triunfo do Manlleu por 5-2 e reclamou o protagonismo desta decisiva partida com um hat-trick.

Taça do Rei

Quartos-de-final

• QF1 • Liceo 3-2 Voltregà (2-2, 1-0 prol.)

• QF2 • Caldes 5-4 Lleida

• QF3 • Reus 7-6 Girona (6-6, 1-0 prol.)

• QF4 • Barcelona 6-3 Noia

Meias-finais

• MF1 • Liceo 4-1 Caldes

• MF2 • Reus 3-6 Barcelona

Final

Liceo 3-2 Barcelona

Taça da Rainha

Quartos-de-final

• QF1 • Manlleu 6-4 Gijón

• QF2 • Voltregà 3-1 Sant Cugat (1-1, 2-0 prol.)

• QF3 • Palau 8-2 Bigues i Riells

• QF4 • Cerdanyola 7-5 Las Rozas

Meias-finais

• MF1 • Manlleu 6-0 Voltregà

• MF2 • Palau 4-3 Cerdanyola

Final

Manlleu 5-2 Palau

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade