Notícia

Entre a hegemonia e a 'estreia'

Jun 27, 2021

Foto de cpaa: Sporting Clube de Portugal

Arranca este domingo a final do Nacional Feminino, entre um hegemónico Benfica e, na prática, um estreante Sporting. O primeiro jogo, no João Rocha, é arbitrado por Ricardo Leão e Bruno Henriques, também de Lisboa. #NacionalFeminino

É a decisão esperada e, competitivamente, a decisão desejada.

Benfica e Sporting iniciam este domingo a discussão de um título nacional que terá significados bem distintos.

O Benfica arrancou o seu projecto feminino em 2012 e não demorou a garantir uma inédita hegemonia, conquistando todos os campeonatos nacionais (sete) desde a "fundação" da secção, a que juntou seis Taças de Portugal e sete Supertaças.

O Sporting deu os primeiros passos (em seniores) no feminino em 2019, mas a temporada foi cancelada em virtude da pandemia antes das decisões e, por isso, passe a contradição, "volta a estrear-se" esta temporada.

As leoas já se podem orgulhar de ter quebrado uma longa invencibilidade das águias, quando venceram na Luz por 2-4 a 20 de Novembro e garantiram - por o Benfica ter vencido na primeira volta o dérbi por tangencial 3-4 - o primeiro lugar na primeira fase. Já na segunda fase, as pupilas de Paulo Almeida levaram a melhor nos dois confrontos com as de Nuno Pinto, com vitórias por 1-6 no João Rocha e 3-2 na Luz, e asseguraram que a decisão desta final, em caso de "negra" (terceiro jogo), será em sua casa.

Sendo apontado maior talento individual às encarnadas e melhor trabalho colectivo às verde-e-brancas, os números reflectem um Benfica mais goleador e um Sporting mais sólido defensivamente.

Com os mesmos 28 jogos realizados para o campeonato até ao momento, o Benfica apontou 243 golos (nuns estarrecedores 8.7 golos por jogo) contra 165 do Sporting, ao passo que as leoas só consentiram 45 (1.6 por jogo) contra 52 consentidos pelas águias. Curiosamente, nas meias-finais, Benfica e Sporting ultrapassaram, respectivamente, Académica e Sanjoanense com o mesmo score de 12 golos marcados e dois sofridos.

Num cerrar fileiras em Lisboa - que o "fecho" da Área Metropolitana de Lisboa não justifica - este primeiro jogo será arbitrado pelos também lisboetas Ricardo Leão e Bruno Rodrigues. Ricardo Leão é um dos mais conceituados árbitros nacionais e esteve, por exemplo, na Final Seven da europeia Taça WSE e apitou um dos jogos da final do play-off masculino, precisamente no João Rocha. Já Bruno Henriques pertence ao Quadro "B" de árbitros nacionais.

Os jogos da final terão transmissão em directo n'A Bola TV.

Final

• #1 • Sporting vs. Benfica • 27.Jun • 15h

• #2 • Benfica vs. Sporting • 3.Jul • 14h

• #3 • Benfica vs. Sporting • 4.Jul • 15h (se necessário)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade