Notícia

Finais em Flor

Jul 08, 2021

Foto de capa: Sport Lisboa e Benfica - Modalidades

Flor Felamini foi decisiva na "negra" do Nacional Feminino, no triunfo do Benfica, mas já antes mostrara apetência para brilhar nas decisões do Concepción. #NacionalFeminino

Maria Florencia Felamini, "Flor", chegou ao Benfica no último defeso com um justificado rótulo de "craque". No terceiro e decisivo jogo da final, frente ao Sporting, a argentina de 23 anos fez jus à fama que a precedia e foi decisiva com quatro golos e duas assistências no triunfo por 8-5 que selou o "octa" das águias.

Três títulos internacionais

Na europeia Taça da Liga Feminina, o Benfica caiu logo nos quartos-de-final frente a um coeso Voltregà, e Flor Felamini ficou distante de celebrar um quarto triunfo internacional consecutivo, depois de três ao serviço do "seu" Concepción. Sempre com contributos fundamentais.

Em Agosto de 2018, no Pan-Americano disputado no Recife, Flor apontou dois golos na vitória do Concepción por 4-2 sobre um Andes Talleres reforçado com a chilena Catalina Flores, que, no próximo defeso, deverá substituir a argentina no Benfica.

No mesmo ano, em Dezembro, na primeira edição da Taça Intercontinental conjunta (entre masculinos e femininos), num Aldo Cantoni engalanado e repleto, Flor Felamini brilhou como nunca, anunciando-se definitivamente ao Mundo.

Nas meias-finais dessa Intercontinental, apontou dois golos no 4-3 com que o Concepción passou o Benfica e, na final, assinou nada menos que os quatro golos no triunfo por 4-2 sobre as campeãs europeias do Gijón.

Estranhou-se a não convocatória por Jorge Otiñano para o Campeonato do Mundo em Barcelona, num duro golpe para a ambição de Felamini, que a levaria mesmo a ponderar o abandono. Mas Flor resistiu e no Pan-Americano de 2019, novamente no privilegiado palco do Aldo Cantoni, salão de festas de San Juan, "explodiu" de emoção depois de assinar dois golos no triunfo do Concepción sobre o Unión. Numa "flash" emotiva, recordou os tempos difíceis após a exclusão da lista de mundialistas.

Despedida na Taça de Portugal

Com a pandemia a parar também a competição na Argentina e na América do Sul, Flor Felamini decidiu-se a dar o salto para o Velho Continente. No Benfica, ocupou a vaga de outra referência maior do Hóquei em Patins feminino mundial, Marta Piquero, que só esteve uma temporada nas águias.

Seguindo as pisadas da asturiana, Felamini prepara-se para rumar também à competitiva OK Liga, tido como o melhor campeonato do mundo no feminino, reforçando um Vila-Sana que já anunciou as também albicelestes "Luchi" Agudo e "Vale" Fernandéz.

A Taça de Portugal, que se realiza no próximo fim-de-semana em Ventosa do Bairro, marcará a despedida de Flor Felamini. O Benfica defronta numa das meias-finais o Sporting, ao passo que Infante Sagres e CACO lutam pela outra vaga na final.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade