Notícia

Play-off da I Divisão vai ao VAR

Jul 25, 2021

A federação portuguesa quer implementar o vídeo-árbitro já no próximo play-off de decisão do título da I Divisão. A Taça 1947 servirá para teste em Portugal, depois de uma mediática utilização (que não vingou) na Liga Catalã em 2018. #PrimeiraDivisão

Quando se fala do Campeonato Nacional da I Divisão como o Melhor Campeonato do Mundo, o epíteto é justificado pelas estrelas que cada vez mais afluem às principais equipas portuguesas, vigorosas na sua capacidade financeira quando comparadas com quase todas as equipas espanholas ou italianas.

No entanto, há um "calcanhar de Aquiles" recorrentemente apontado, com sucessivas queixas das equipas - principalmente quando o resultado é adverso... - quanto à qualidade da arbitragem. Não faltam comunicados e insinuações quanto à idoneidade dos árbitros, sempre o alvo mais fácil

Agora, no sentido de apaziguar essas críticas, a Federação de Patinagem de Portugal decidiu avançar com a utilização do vídeo-árbitro - popularizado como "VAR" (do inglês "Video Assistant Referee") - já no próximo play-off, que coroará o campeão nacional da I Divisão em 2022.

O protocolo de actuação terá de ser definido pelo Conselho de Arbitragem até 31 de dezembro de 2021 para ser testado na segunda edição da Taça 1947, prevista para 5 a 9 de Janeiro, já em 2022.

Para as necessárias imagens, recorde-se que, na temporada finda, a transmissão da maioria dos jogos foi da responsabilidade dos clubes visitados, o que poderá levantar algumas questões...

Federação catalã testou em 2018

A utilização do VAR no Hóquei em Patins não será inédita, mas a primeira experiência ao mais alto nível não vingou.

O recurso ao vídeo foi usado na final da Liga Catalã, organizada pela Federação Catalã de Patinagem, em 2018 e até seria decisivo. No tempo regulamentar desse jogo decisivo entre Barcelona e Lleida, um golo de Maxi Oruste - então no Lleida - seria anulado por bola alta após revisão. Sem qualquer golo validado no tempo regulamentar, os blaugrana venceriam no prolongamento, com um golo solitário de Pau Bargalló naquele que foi o primeiro troféu de João Rodrigues na Catalunha.

Pese o teste bem sucedido, ainda que com algumas críticas que também são recorrentes no futebol, o VAR não vingaria na Catalunha e em Espanha, sendo a hipótese adiada muito pelo custo de todo um aparato tecnológico que pode implicar numa modalidade que luta permanentemente contra as dificuldades financeiras.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade