Notícia

Quinteto português em All Star gaulês

Mar 07, 2015

Foto Márcio Fonseca: Magali Abrial

Foto Ruben Martins: Facebook do RHC Basel

Foto Alexandre Silva: Facebook de Alexandre Silva (atleta)

Foto Marinho: Facebook de Mário Rodrigues 'Marinho' (atleta)

Foto Duarte Delgado: A. L. Rink Hockey Plonéour-Lanvern

Na preparação para o Mundial 2015 que decorrerá em França, a selecção da casa tem feito um aturado trabalho de preparação. "Andam a fazer estágios por toda a França, e todos os meses..", confidencia Rúben Martins, jogador português do Noisy Le Grand.

Agora a selecção orientada por Fabien Savreux tem agendado um jogo com um seleccionado All Star do campeonato francês para 28 de Março, por ocasião do inter-regiões no escalão de Sub-15 local, a realizar em Ris-Orangis.

A equipa All Star irá contar com um argentino - Pablo Gonzalez (Saint Brieuc) - e quatro espanhóis - os irmãos Juanjo e Adrían Matilla (ambos guarda-redes do CS Noisy Le Grand), e Toni Seró e Gerard Teixidó, ambos do Saint Omer, adversário do Barcelos nos quartos-de-final da Taça CERS. Mas o berço luso ainda consegue melhor. Cinco jogadores - Alexandre Silva, Duarte Delgado, Márcio Fonseca, Mário Rodrigues ("Marinho") e Ruben Martins - completam a convocatória.

Márcio Fonseca, que poderá estar de regresso a Portugal no final da época, revelou-se surpreendido pela chamada. "Já fui no ano passado e, como todos os anos são jogadores diferentes, não estava á espera", confessa. De facto, Márcio Fonseca é o único repetente do grupo. "Fiquei ainda mais satisfeito, porque é sinal que o meu trabalho está a ser reconhecido", afirma ao HóqueiPT.

Márcio Fonseca

Márcio passou, entre outros, por Porto Santo e Braga antes de se aventurar no estrangeiro. Agora foi escolhido com mais quatro portugueses. "É muito bom para todos nós pois é sinal de que os portugueses têm valor e estão a demonstrá-lo fora de portas porque se calhar nunca tiveram oportunidades destas em Portugal", lamenta. Nem tudo são "rosas" nestas aventuras mas estes momentos ajudam. "Não é fácil estar longe da família e amigos. Estas coisas fazem com que nunca desistamos, e dão-nos forças para continuar a trabalhar e a sonhar mais alto", sublinha.

É disfrutarmos juntos deste momento que pode ser único.

Ruben Martins, dá a "táctica" para o jogo.

Ruben Martins, colega de Márcio no Noisy Le Grand, também foi escolhido. "Embora eu conheça bem as qualidades do Ruben, acho que não tem tido muitas oportunidades. Mas sempre que tem, mostra o seu valor, e acho que esta chamada é o reconhecimento disso", elogia. "Foi uma surpresa agradável pois nem ele esperava", confidencia. Algo que Ruben Martins nos confirma.

"Confesso que foi uma surpresa para mim ter sido escolhido para o All Star", afirma, justificando. "Não tem sido uma época fácil para mim, com alguns altos e baixos, mas fico grato por fazer parte das escolhas. E é sem dúvida um marco importante na minha ainda curta carreira de jogador, uma motivação extra", frisa. "Fico agradecido pela oportunidade e é sempre importante ver que as pessoas estão a gostar do meu trabalho aqui em França. Estar entre os melhores sempre foi o meu objectivo desde o primeiro dia que aqui cheguei", revela.

A chamada de cinco portugueses é vincada por Ruben Martins. "Demonstra a nossa qualidade aqui neste campeonato. É uma alegria enorme voltar a jogar com alguns dos que foram convocados", diz.

Ruben Martins

Agora companheiro de Márcio Fonseca, Ruben Martins já jogou ao lado de Alexandre Silva, no Alenquer e Benfica. "Alex", que nos escalões de formação passou por Sporting e Benfica, partiu esta época para França.

"Sendo esta a minha primeira época a jogar fora de Portugal, puder ser chamado para o All Star Game é sem dúvida muito gratificante", explica ao HóqueiPT. "É o reconhecimento do esforço feito ao longo da época. Trabalho todos os dias para crescer como jogador e puder ajudar a minha equipa", detalha.

Da II Divisão portuguesa à disputa do título francês vão umas diferenças. "Sem dúvida que está a ser uma época diferente, mas sinto que - desde que aqui cheguei - tenho crescido e aprendido muito. Não posso esconder que ter sido escolhido me deixou muito contente, pois é sempre um privilégio puder jogar ao lado de grandes jogadores", reconhece. Ainda para mais, cinco desses jogadores são portugueses. "Só vem confirmar o valor que Portugal tem no Hóquei. Puder jogar com portugueses deixa-me claramente mais feliz, não só porque poderei jogar com antigos colegas mas também porque é sinal de que estão a fazer um boa época e que estamos a representar bem Portugal fora do nosso país", orgulha-se.

Alexandre Silva

Alexandre Silva está no Mérignac, a um ponto do líder Quevert. "Está a ser um grande primeira época. Pena o deslize nos oitavos da Taça CERS com o Follonica no prolongamento em casa", lastima. Pessoalmente também tudo tem corrido de feição. "Estou a aprender e a ter o prazer de jogar competições que, sem dúvida, são muito boas", conta-nos.

Na perseguição ao Mérignac vai o Saint Brieuc, a quatro pontos. Marinho é uma das figuras da equipa e mais um estreante em França. "É sempre importante estar entre os seleccionados para o All Star. É um motivo de orgulho e, acima de tudo, uma recompensa pelo trabalho e pela época que estou a fazer", sustenta. Pese representar a selecção de Moçambique, Marinho analisa os valores do campeonato gaulês. "É importante para Portugal e demonstra o valor do país na modalidade. De referir que serão também quatro espanhóis e um argentino - e um treinador argentino -, demonstrando que as três grandes potências do hóquei mundial estão presentes no campeonato francês!", destaca ao HóqueiPT.

Marinho

Trabalho a dobrar tem Duarte Delgado, jogador-treinador do Ploneour. "É com agrado que vejo o meu nome na lista dos dez jogadores seleccionados", refere. "Significa que o meu desempenho não tem passado em vão ao longo deste dois anos", salienta. Campeão nacional da II Divisão francesa na época que findou, Duarte ajudou à recruta de mais três atletas lusos para a sua equipa. Uma aposta que esta convocatória revela adequada. "Só vem confirmar a qualidade do atleta português e do seu trabalho. É o reconhecimento do bom trabalho que se desenvolve no nosso País e o sentimento de que as nossas prestações são valorizadas, neste caso em França", sublinha.

Duarte Delgado
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade