Notícia

Lodi adianta-se na Supercoppa

Sep 20, 2021

O Lodi puxou dos galões de campeão na primeira mão da Supertaça e venceu - mesmo com Illuzzi do outro lado - um reforçado Forte, em Forte dei Marmi. #Supercoppa

Depois de uma temporada de sonho com a conquista da Coppa Italia e da Serie A1, principal campeonato italiano, o Lodi perdeu algumas das suas pedras mais importantes. "Checco" Compagno lançou-se numa aventura em Reus e, já quando o plantel parecia fechado, Domenico Illuzzi virou costas, seduzido pela proposta do Forte que já garantira também Elia Cinquini.

O primeiro jogo da nova temporada, para a Supertaça, levou o Lodi até à nova casa do seu ex-capitão de muitos anos, mas a equipa de "Gigi" Bresciani não se atemorizou.

Com sete minutos decorridos, já havia dois golos para cada lado. Alberto Greco e Nicolas Barbieri adiantaram duas vezes o Lodi, mas Xavi Rubio e Illuzzi repuseram a igualdade.

A partida acalmou e o Lodi mostrou-se mais sólido, mais equipa do que um Forte que ainda procura colocar muitas estrelas a remar no mesmo sentido. Em catalão, Enric Torner, num golo de belo efeito, deu nova vantagem aos visitantes a nove minutos do intervalo e o goleador Jordi Mendez ampliou para 2-4 a apenas um minuto do descanso.

Alberto Orlandi tinha de colocar o seu Forte a correr atrás do resultado e a entrada na segunda parte mostrou boa resposta com os também catalães Xavi Rubio e Pedro Gil a anularem a vantagem "gialorossa" em apenas cinco minutos. A partida parecia inverter-se, mas a soma das estrelas do Forte não se sobrepunha ao bloco do Lodi.

Aos oito minutos, Jordi Mendez, num remate cruzado fortíssimo, bisou para o 4-5 e a equipa de Bresciani soube segurar a vantagem durante largos 17 minutos até ao apito final. Mas há toda uma segunda mão, agendada para dia 26, às 20h locais, para se disputar e o Forte manterá o favoritismo...

A Supercoppa, a Supertaça italiana, é jogada desde 2005 e nas suas 15 edições realizadas conheceu sete vencedores diferentes. O Forte partilha o recorde de três triunfos com Follonica e Valdagno, ao passo que o Lodi venceu em duas ocasiões.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade