Notícia

Dérbi Eterno na decisão da Eurockey Cup de Sub-15

Nov 01, 2021

A Eurockey Cup de Sub-15 continuará com campeão português depois de Benfica e Sporting marcarem encontro na final. O apuramento dos 'eternos rivais', frente a Follonica e Barcelona, só foi conseguido no prolongamento . #EurockeyCup #EurockeyU15

A Eurockey Cup de Sub-15 terá pela primeira vez uma final lusa, sendo certo que o troféu da mais importante prova de escalões de formação de clubes continuará em mãos portuguesas depois dos títulos de Porto (2016), Sporting (2017), Paço de Arcos (2018) e Valongo (2019) e da suspensão da prova no pandémico ano de 2020.

Benfica e Sporting encontram-se na final, esta segunda-feira, a partir das 12h locais (11h de Portugal continental), reeditando a final de Sub-17 de 2018, então a sorrir aos encarnados. O triunfo representaria para as águias a inscrição na galeria de vencedores da prova de Sub-15, passando a ser a única equipa com títulos nos dois escalões, e um segundo título nos Sub-15 para os leões, depois da conquista de 2017 frente ao Barcelona.

E foi frente ao Barcelona que o Sporting carimbou agora a presença na final.

Meias-finais só decididas em prolongamento

O apuramento das duas equipas sediadas na Segunda Circular foi épico, em duas meias-finais só decididas no prolongamento.

O Benfica entrou forte frente aos italianos do Follonica, com um duelo muito particular entre o atacante Diogo Duarte e o guarda-redes Marco Mugnaini a ser invariavelmente ganho pelo dono da baliza das "águias azuis".

No culminar do assédio encarnado, Rodrigo Preciso, a surgir bem no coração da área, chegaria ao golo aos 10 minutos, mas o Benfica não conseguiu manter o domínio do jogo. O resiliente Follonica de Franco Polverini - que recuperara três golos de desvantagem frente ao Sporting na fase de grupos - cresceu, fechou a primeira parte com um remate ao poste e igualaria mesmo aos quatro minutos da etapa complementar.

O resultado magro perduraria até ao final dos regulamentares 30 minutos, com Nuno Emídio a segurar a igualdade num livre directo com apenas meio minuto para jogar.

No prolongamento, Rodrigo Preciso rematou fortíssimo de muito longe e, passe a aliteração, com precisão, com a bola a beijar o poste antes de se aninhar no fundo das redes. Diogo Duarte iniciou e terminou o contra-ataque que "matou" o jogo com o 3-1, ficando uma eventual recuperação transalpina hipotecada por um vermelho e um azul.

Selada a primeira presença das águias numa final de Sub-15, o Sporting juntou-se à partida que marcará o encerramento do evento.

Frente a um Barcelona que perdeu de forma clara o primeiro jogo neste torneio com o Benfica (6-2), mas que veio em crescendo, os leões voltaram a ter uma entrada... de leão.

No dobrar dos cinco minutos de jogo, Guilherme Morais e João Pina assinaram dois golos com um claro domínio leonino no jogo. Mas os blaugrana de David Cáceres não baixou os braços. Nil Torelló reduziu ainda na primeira parte e Quim Gabarró - claramente o mais destacado do Barcelona - igualou com dois minutos decorridos na etapa complementar. O Sporting podia queixar-se de excesso de pontaria, com várias bolas ao ferro, entre outras ocasiões perdidas, da baliza à guarda de Adrià Álvarez.

A equipa orientada por Nuno Pinto já apanhara sustos com Follonica e Porto, consentindo vários golos consecutivos, mas reagiu bem e Rodrgio Santos e Miguel Franco repuseram a vantagem de dois golos. Mas o Barça voltou a anulá-la...

Alex Vicén e Quim Gabarró marcaram para um 4-4 que sobreviveu a um livre directo para o Sporting a 20 segundos do fim do tempo regulamentar, mas não sobreviveu ao powerplay no arranque do prolongamento. Guilherme Morais fez o 4-5 num ataque bem trabalhado e o Barcelona foi obrigado a procurar novamente o golo, mas os leões geriram bem o jogo. Com poucos segundos para jogar, Miguel Franco fez o definitivo 4-6.

Os quartos-de-final

Antes da emoção das meias-finais, tiveram lugar os quartos-de-final.

Entraram primeiro na pista do Municipal d'Esports de Lloret as equipas lusas de Benfica e Paço de Arcos, com as águias a serem demolidoras na primeira parte. Diogo Duarte, por três vezes, Santiago Honório e Rodrigo Preciso fizeram uma mão cheia de golos para a qual a reacção da equipa da Linha ficou hipotecada com a entrada precipitada de Martim Nunes nas sempre complicadas contas a um segundo azul quando está a contar a suspensão do primeiro.

Martim foi expulso, tal como o técnico Fábio Pereira, e o Benfica descansou para a partida da tarde, somando apenas mais um golo às contas finais para um contundente 6-0.

Follonica e Barcelona lograram o apuramento pela margem mínima.

Os italianos venceram o Olot por 2-1, com resultado feito em pouco mais de cinco minutos de jogo. O Follonica esteve sempre por cima, com o guardião Bernat De Cruz a brilhar para segurar a desvantagem mínima até uns instantes finais em que a equipa catalã, num derradeiro assomo, ainda assustou. Mas sem conseguir evitar o afastamento.

Os blaugrana adiantaram-se com dois golos em pouco mais de dois minutos, mas o Compañia de Maria mostrou uma característica fibra galega e manteve sempre o Barcelona alerta. Kiko Garcia reduziu e voltou a reduzir, já na segunda parte (com cinco minutos para jogar), à diferença mínima o 1-3 que se registava ao intervalo. Faltariam no entanto forças na fase final para derrubar os catalães.

A fechar os quartos-de-final, o Sporting protagonizou uma primeira parte de assustadora eficácia frente ao Porto, chegando ao intervalo a vencer por inesperados 0-6.

Na etapa complementar, quiçá com os leões já a pensarem no duelo das "meias", os devastados dragões foram recuperando confiança e como que se reergueram das cinzas. A missão de anular seis golos era hercúlea, mas, quando o capitão Gonçalo Lage reduziu com pouco mais de sete minutos para jogar, deu um grito que fez os seus colegas acreditar. Em minuto e meio, o Porto reduzia para 3-6 e a montanha que era preciso escalar parecia mais pequena.

No entanto, Rodrigo Gonçalves estancou a reacção dos azuis-e-brancos, balanceados no ataque, com o 3-7 e Guilherme Morais fechou as contas da partida em 3-8.

A competição pode ser acompanhada na web dos resultados do evento.

Quartos-de-final

• QF1 • Benfica 6-0 Paço de Arcos

• QF2 • Follonica 2-1 Olot

• QF3 • Compañia de Maria 2-3 Barcelona

• QF4 • Porto 3-8 Sporting

Meias-finais

• MF1 • Benfica 3-1 Follonica (1-1, 2-0 prol.)

• MF2 • Barcelona 4-6 Sporting (4-4, 0-2 prol.)

Final

• Benfica vs. Sporting • 1.Nov • 12h

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade