Notícia

Benfica campeão num Dérbi que parecia mesmo Eterno

Nov 01, 2021

O Benfica conquistou a Eurockey Cup de Sub-15, num Dérbi Eterno com o Sporting a fazer jus ao epíteto. Ao 3-3 do tempo regulamentar, seguiu-se um empate a um no prolongamento e só Rodrigo Preciso marcou nos livres directos. #EurockeyCup #EurockeyU15

O Benfica conquistou pela primeira vez a Eurockey Cup de Sub-15, juntando o troféu aos de Sub-17 conquistados em 2018 e 2019. Pela quinta vez consecutiva, o título é português, depois dos triunfos de Porto (2016), Sporting (2017), Paço de Arcos (2018) e Valongo (2019).

Na 9ª edição da prova, foi apenas a segunda vez que a final se realizou entre duas equipas do mesmo país, depois de em 2014 o Arenys de Munt ter vencido o SHUM. E a inédita final lusa confirmava a supremacia das equipas portuguesas nas últimas edições e, em particular, nesta. E, depois de duas meias-finais decididas em prolongamento, voltou a não faltar emoção na derradeira partida.

O Sporting de Nuno Pinto, como foi apanágio neste torneio, entrou forte e com muita intensidade. E a marcar. Aos dois minutos, Guilherme Morais desviou num toque de classe sobre o guardião Nuno Emídio para o primeiro da partida. No entanto, essa intensidade leonina cobraria factura nesta final, no sexto jogo em quatro dias.

O Benfica de Miguel Dantas reagiu. Quase sempre assentes no triângulo formado por Rodrigo Preciso, Santiago Honório e Diogo Duarte, as águias assumiram o jogo e ameaçavam o empate. Martim Onofre ia segurando a vantagem, mas foi surpreendido aos seis minutos pelo improviso de Honório (que já representou os leões) a rematar em raquete para o 1-1 aos seis minutos. E, menos de um minuto volvido, em mais um lance bonito, o turquelense bisava para a reviravolta.

Os encarnados estavam melhor, mas o Sporting seria eficaz na resposta, com Miguel Franco a repôr a igualdade que perduraria até ao intervalo, ainda que o mesmo Franco tivesse visto um azul a minuto e meio do descanso. No livre directo, Rodrigo Preciso voltou a ser demasiado... preciso, acertando no ferro, como já acertara instantes antes.

O Benfica não aproveitaria o "powerplay" e voltaria a ser o Sporting a marcar primeiro na etapa complementar, com João Pina - um dos motores destes leões, a par do pendular Martim Lopes - a marcar e a obrigar novamente o Benfica a correr atrás do resultado.

Nova igualdade chegaria a mais de oito minutos e meio do final dos regulamentares 30 minutos, numa grande penalidade transformada por Diogo Duarte, mas, mesmo com os leões na iminência da 10ª falta, as oportunidades divididas entre as duas equipas não resultariam em mais golos, num duelo que acarretava claramente o peso dos jogos realizados em tão curto espaço de tempo.

Depois de respirarem fundo, as equipas regressaram determinadas para cinco minutos de prolongamento. No quarto minuto, o Benfica adiantou-se, com Diogo Duarte a servir Diogo Rosa para o 4-3. Mas, no mesmo minuto, com os encarnados a protestarem um toque com o patim, Miguel Franco repunha no marcador o equilíbrio que se via em pista.

A decisão ficava adiada para os livres directos. Três para cada equipa. Os guarda-redes Martim Onofre e Nuno Emídio pararam quase tudo, com um só tento a desequilibrar. Rodrigo Preciso, capitão das águias, no culminar de um excelente torneio também a nível individual, assinou o golo que valeu o título.

Com este troféu de Sub-15, o Benfica passa a ser o único clube com troféus nos dois escalões desta Eurockey Cup, depois de ter ganho em Sub-17 em 2018 e 2019.

Quartos-de-final

• QF1 • Benfica 6-0 Paço de Arcos

• QF2 • Follonica 2-1 Olot

• QF3 • Compañia de Maria 2-3 Barcelona

• QF4 • Porto 3-8 Sporting

Meias-finais

• MF1 • Benfica 3-1 Follonica (1-1, 2-0 prol.)

• MF2 • Barcelona 4-6 Sporting (4-4, 0-2 prol.)

Final

Benfica 5-4 Sporting (3-3, 1-1 prol., 1-0 livres directos)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade