Notícia

O 54º Europeu

Nov 10, 2021

A preparação para o Campeonato da Europa de Paredes está na recta final. Conheça alguns factos, as convocatórias das seis selecções e o calendário de uma prova cuja realização sofreu vários contratempos. #Euro

Na próxima segunda-feira, 15 de Novembro, arranca em Paredes um Campeonato da Europa de Seniores Masculinos cuja definição foi das mais atribuladas da História.

O Europeu esteve inicialmente marcado para Junho de 2020 em La Roche-Sur-Yon (França), mas rapidamente foi mudado para Julho para não antecipar o final das principais provas nacionais de clubes. Depois a pandemia obrigou ao adiamento de um ano, para um hiato de superior a dois anos que, desde a edição inaugural só acontecera entre 1939 e 1947 (na II Grande Guerra) e entre 1987 e 1990 (então com os Mundiais de 1988 e 1989 pelo meio),

Os efeitos desportivos e económicos a nível global e europeu da CoViD-19 levaram a organização francesa a abdicar e o Campeonato da Europa foi reagendado para Agosto de 2021, oficiosamente em Itália. Depois veio o descontentamento de várias federações que anunciaram que não participariam e nem novo adiamento - e nova sede - as demoveu.

Finalmente, o Europeu que culmina um ano de Europeus em Portugal, jogar-se-á de 15 e 20 de Novembro no Pavilhão Multiusos de Paredes.

Ficam alguns factos, as convocatórias das seis selecções presentes e o calendário da prova.

Esta será a 54ª edição do Campeonato da Europa de Hóquei em Patins de Seniores Masculinos.

A primeira edição realizou-se em 1926 e a Inglaterra - que é uma das ausentes em Paredes - conquistou as 12 primeiras edições, todas as realizadas antes da II Grande Guerra Mundial. Os ingleses não voltariam a triunfar após o conflito.

Portugal venceu o primeiro campeonato do pós-guerra, em 1947, e é a selecção recordista de triunfos, com 21, o último dos quais em 2016, em Oliveira de Azeméis, colocando ponto final a um interregno de 18 anos.

A Espanha é a detentora do título, tendo alcançado o seu 17º triunfo em 2018, na Corunha.

Para além de Inglaterra, Portugal e Espanha, apenas Itália ergueu o troféu, em três ocasiões.

Nas últimas três edições, houve três campeões diferentes. A Itália venceu em 2014, Portugal em 2016 e a Espanha em 2018.

Quantas edições em Portugal? 13, com 11 triunfos portugueses... Só não ganharam em 1985, em Barcelos, e em 2012... em Paredes.

Desde 1994 que Portugal não junta o título europeu ao título Mundial. Vencera o Campeonato do Mundo em 1993, em Itália, e venceria o Europeu, no Funchal, em 1994.

Com apenas seis selecções inscritas, o Europeu de 2021 será, a par do Europeu de 2014 (Alcobendas), aquele com menor número de participantes neste milénio. Por outro lado, o último Europeu, em 2018, com 11 participantes, fora o mais concorrido. Dessa edição, são agora ausências Suíça (5º), Inglaterra (8º), Áustria (9º), Países Baixos (10º) e Bélgica (11º).

O Campeonato terá uma primeira fase de "todos-contra-todos" ao longo de cinco dias, que serve para alinhar os confrontos do último dia. No decisivo dia 20 de Novembro, os dois mais bem classificados desta primeira fase discutirão o título, o 3º e o 4º discutem o bronze e o 5º e o 6º procurarão fugir ao último lugar.

Há um total de 67 atletas convocados. Nenhum joga fora dos seis países cujas selecções que participam no Europeu.

Dos atletas chamados pelos diferentes seleccionadores, 22 jogam em clubes sediados em Espanha, 17 em Portugal, 11 em Itália, nove na Alemanha, cinco em França e três em Andorra. Sendo que os três atletas andorrenhos referidos, são do Andorra Hoquei Club, e competem na Catalunha (Espanha).

Portugal e Itália são as selecções que menos recrutam além fronteiras, chamando apenas dois jogadores do estrangeiro. A Alemanha chama três e a Espanha inesperados cinco, todos do campeonato português. A França leva a Paredes seis jogadores que não representam clubes gauleses e Andorra sete, todos de equipas espanholas por vicissitudes geopolíticas.

O Porto será o clube mais representado neste Campeonato da Europa, com seis dos seus atletas chamados. Supera os cinco convocados do campeão europeu e português Sporting e do campeão espanhol Barcelona. Trissino e Liceo têm quatro jogadores chamados.

As Selecções

Espanha

Guarda-redes: Carles Grau (Liceo), Martí Serra (Lleida), Xavi Malián (Porto, POR)

Jogadores de pista: César Carballeira (Liceo), Ferran Font (Sporting, POR), Ignacio Alabart (Barcelona), Marc Grau (Liceo), Pau Bargalló (Barcelona), Sergi Aragonés (Benfica, POR), Sergi Panadero (Barcelona), Toni Pérez (Sporting, POR), Xavi Barroso (Porto, POR)

Seleccionador: Guillem Cabestany

Portugal

Guarda-redes: Ângelo Girão (Sporting), Pedro Henriques (Benfica)

Jogadores de pista: Diogo Rafael (Benfica), Gonçalo Alves (Porto), Hélder Nunes (Barcelona, ESP), Henrique Magalhães (Sporting), João Rodrigues (Barcelona, ESP), Jorge Silva (Oliveirense), Miguel Vieira (Valongo), Rafa (Porto), Telmo Pinto (Porto)

Seleccionador: Renato Garrido

Itália

Guarda-redes: Bruno Sgaria (Valdagno), Leonardo Barozzi (Follonica), Riccardo Gnata (Forte)

Jogadores de pista: Alessandro Verona (Sporting, POR), Andrea Malagoli (Trissino), Davide Banini (Follonica), Davide Gavioli (Trissino), Domenico Illuzzi (Forte), Federico Ambrosio (Bassano), Francesco Compagno (Reus, ESP), Francisco Ipiñazar (Trissino), Giulio Cocco (Trissino)

Seleccionador: Alessandro Bertolucci

França

Guarda-redes: Alan Audelin (Coutras), Baptiste Bonneau (Espanyol, ESP)

Jogadores de pista: Antoine Le Berre (Espanyol, ESP), Bruno Di Benedetto (Lleida, ESP), Carlo Di Benedetto (Porto, POR), Erwan Debrouver (La Vendéenne), Leo Savreux (Saint-Omer), Nathan Gefflot (La Vendéenne), Remi Herman (Juventude de Viana, POR), Roberto Di Benedetto (Liceo, ESP)

Seleccionador: Fabien Savreux

Andorra

Guarda-redes: Carlos de Sousa (Sant Just, ESP), Roger Xicola (Castellar, ESP)

Jogadores de pista: Adrià Antequera (Concentaina, ESP), Arnau Dilmè (Santa Perpètua, ESP), Bernat Picanyol (Sant Celoni, ESP), Gerard Cerqueda (Andorra HC), Gerard Miquel (Sant Just, ESP), Llorenç Miquel (Andorra HC), Nil Dimè (Vendrell, ESP), Oriol Antequera (Andorra HC)

Seleccionador: Lluís Ferran Balart

Alemanha

Guarda-redes: Fynn Hilbertz (Cronenberg), Jan Kutscha (TuS Düsseldorf), Moritz Kreidewolf (Remscheid)

Jogadores de pista: Christoph Rindfleisch (Herringen), Daniel Strieder (Remscheid), Liam Hages (Herringen), Lucas Karschau (Herringen), Mats Zilken (Alpicat, ESP), Max Thiel (Correggio, ITA), Otto Platz (Saint-Brieuc, FRA), Sebastian Haas (Walsum), Sebastian Rath (Cronenberg)

Seleccionador: Tobias Wahlen

O Calendário

Fase de qualificação

• Itália vs. França • 15.Nov • 15h30

• Espanha vs. Andorra • 15.Nov • 18h30

• Portugal vs. Alemanha • 15.Nov • 21h45

• Itália vs. Espanha • 16.Nov • 15h30

• Andorra vs. Alemanha • 16.Nov • 18h30

• França vs. Portugal • 16.Nov • 21h45

• Alemanha vs. Espanha • 17.Nov • 15h30

• Andorra vs. França • 17.Nov • 18h30

• Portugal vs. Itália • 17.Nov • 21h45

• França vs. Alemanha • 18.Nov • 15h30

• Itália vs. Andorra • 18.Nov • 18h30

• Espanha vs. Portugal • 18.Nov • 21h45

• Itália vs. Alemanha • 19.Nov • 15h30

• França vs. Espanha • 19.Nov • 18h30

• Portugal vs. Andorra • 19.Nov • 21h45

5º e 6º lugares

5º Qualificação vs. 6º Qualificação • 20.Nov • 14h30

3º e 4º lugares

3º Qualificação vs. 4º Qualificação • 20.Nov • 17h

Final

1º Qualificação vs. 2º Qualificação • 20.Nov • 20h

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade