Notícia

De volta à I Divisão

Nov 26, 2021

A primeira 'parte' da I Divisão - com intervalo para o Europeu - terminou com o primeiro adiamento por CoViD-19 e regressa com um segundo. No regresso da prova maior, recorde alguns factos registados até ao momento. #PrimeiraDivisão

Das oito primeiras jornadas previstas até à interrupção para o Campeonato da Europa, num total de 56 jogos, apenas um foi comprometido pela pandemia, com o apelativo jogo entre Valongo e Tomar a ser adiado para um natalício 23 de Dezembro. O jogo entre os actuais 6º e 5º classificados será uma das poucas excepções a uma primeira volta que está prevista ser cumprida até 15 de Dezembro, obrigando neste regresso a realizar cinco partidas em 19 dias.

No que já foi cumprido, Porto e Sanjoanense destacam-se dos demais por motivos diametralmente opostos, com os dragões a encabeçarem a tabela classificativa só com vitórias, num total de 24 pontos, ao passo que os alvinegros vêm na "cauda do pelotão", ainda sem qualquer ponto somado. Neste regresso, jogam ambos em casa, com o Porto a receber o Valongo e a Sanjoanense a ter agendado dérbi regional com a Oliveirense.

Os números dos golos justificam também o imaculado percurso da equipa de Ricardo Ares. Os azuis-e-brancos têm o melhor ataque, com 55 golos obtidos, e a melhor defesa, com 20 consentidos, sendo que o registo defensivo é igualado pela Oliveirense, segunda classificada.

Por outro lado, Paço de Arcos e Juventude de Viana são os menos concretizadores, com "apenas" 24 golos alcançados e a pior defesa é a do Marinhense, com 49 tentos sofridos.

O registo defensivo da recém-promovida da equipa Marinha Grande foi desde logo inflacionado pelo jogo com mais golos, logo na primeira jornada, com o Porto a vencer por um 15-3, que se mantém também como o resultado com maior desnível no marcador.

Nos 55 jogos realizados, há 31 vitórias dos visitados, 19 dos visitantes e cinco empates, com mais equilíbrio nos golos. Marcaram-se 248 em casa contra 207 fora de portas, para um total de 455 golos, a uma considerável média de mais de oito golos por partida.

O jogo com menos golos seria a vitória do Braga em São João da Madeira, por 0-2, numa das duas "clean sheets" (sem golos sofridos) da prova. A outra foi também em pista alheia, do Porto em Viana do Castelo (0-7).

O regresso

Neste fim-de-semana, o campeonato regressa depois de um mês de interregno, mas com novo adiamento devido a CoViD-19, desta feita no Marinhense. O jogo da equipa de Nuno Domingues com o Parede já foi reagendado para 22 de Dezembro.

De resto, há vários pontos de interesse, como o teste do Valongo ao percurso imaculado do Porto ou o dérbi entre Sanjoanense e Oliveirense. Mas também há a curiosidade de aquilatar sobre a "segunda pré-época" do Benfica, que terminou as primeiras oito jornadas com tantas derrotas (quatro) como vitórias e a meio da tabela. Neste regresso, desloca-se a Turquel, onde a equipa da casa precisa de pontos.

Na zona de Lisboa, há Clássico. O Sporting visita o Paço de Arcos, na primeira visita dos leões com mais títulos de campeão nacional (nove) do que a equipa da Linha (oito).

9ª jornada

• Tomar vs. Braga • 27.Nov • 18h • João Duarte e João Catrapona

• Sanjoanense vs. Oliveirense • 27.Nov • 18h • Pedro Miguel Sousa e Joaquim Pinto

• Turquel vs. Benfica • 27.Nov • 21h • Paulo Gonçalves e Ricardo Leão

• Óquei de Barcelos vs. Juventude de Viana • 27.Nov • 21h • Pedro Figueiredo e Rui Leitão

• Paço de Arcos vs. Sporting • 28.Nov • 15h • Paulo Carvalho e Teófilo Casimiro

• Porto vs. Valongo • 28.Nov • 15h • Carlos Correia e Pedro Silva

• Marinhense vs. Parede • 22.Dez • 21h

Classificação

1º Porto (24 pontos), 2º Oliveirense (20), 3º Sporting (19), 4º Óquei de Barcelos (15), 5º Tomar* (14), 6º Valongo* (12), 7º Benfica (12), 8º Parede (9), 9º Braga (9), 10º Paço de Arcos (8), 11º Marinhense (7), 12º Juventude de Viana (7), 13º Turquel (4), 14º Sanjoanense (0)

*com menos um jogo

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade