Notícia

Tomar cimenta lugar de play-off

Feb 03, 2022

Fora de portas, Tomar e Sanjoanense somaram triunfos importantes nas suas 'guerras'. Os tomarenses cimentaram o lugar de play-off em Paço de Arcos e a Sanjoanense deu fulgor à esperança na manutenção com três pontos somados em Viana. #PrimeiraDivisão

Foi uma quarta-feira de triunfos forasteiros, no cumprir de dois jogos da 16ª jornada adiados por compromissos europeus.

Em Paço de Arcos, separados por quatro pontos na classificação antes da partida, a equipa da casa e o Tomar ofereceram um excelente jogo de Hóquei em Patins aos presentes, onde se incluíam, entre outros, Nuno Resende e Paulo Freitas, treinadores de Benfica e Sporting. Os leões serão os próximos adversários do Tomar, já no próximo domingo.

Num jogo vivo, o Tomar foi crescendo nos primeiros minutos de jogo. Na tentativa de contrariar esse ascendente, André Luís pediu um desconto de tempo aos 10 minutos e lançou Gonçalo Nunes, mas o plano saíria "furado" no imediato. Pouco depois, Pedro Vaz via azul e Caio transformava o livre directo no tento inaugural.

O Paço de Arcos até não tardou a reagir e, na marcação rápida de uma falta, Barreiros serviu Sardo, solto no coração da área, para a igualdade. Mas o Tomar estava melhor. Pressionava alto, rematava muito, colocava mais intensidade no jogo em busca da vantagem. Entre várias oportunidades, o golo surgiria de forma caricata. A dois minutos e meio do intervalo, Guilherme Silva rematou forte para defesa de Diogo Rodrigues ("Matraco"), mas a bola ressaltou num defensor para o fundo das redes.

Caio assinou um hat-trick e ainda viu não ser validado um golo numa grande penalidade mandada repetir.

O Tomar chegava ao intervalo a vencer e entrava na segunda parte da melhor forma, com o 1-3 por Caio num remate cruzado. Bruno Frade reduziu de livre directo aos cinco minutos, mas, mais três minutos volvidos, Caio selava um hat-trick para repôr a vantagem de dois golos.

Desperdiçando-se várias bolas paradas (grandes penalidades de Filipe Fernandes e Caio e livres directos de Lucas Honório e Bruno Frade), o jogo entrava nos derradeiros 10 minutos com o Paço de Arcos em vantagem numérica depois de azul a Honório e, num powerplay bem trabalhado, João Sardo reduzia para a diferença mínima.

Com a lição retida de uma vantagem perdida na Liga Europeia, Nuno Lopes foi cauteloso. O Tomar não se precipitou em ataque, geriu a posse de bola e segurou a margem tangencial até ao derradeiro minuto.

No "tudo por tudo", André Luís armou a equipa sem guarda-redes, mas um passe falhado quase sentenciava o jogo desde logo a favor dos tomarenses. E, na continuidade do lance, Tomás Moreira sofreu a 15ª falta e encarregou-se ele próprio de selar o triunfo de livre directo, no 3-5 que vale o regresso do Tomar ao 6º lugar e o "cavar" de um fosso de sete pontos para o Paço de Arcos, primeira equipa fora dos lugares de play-off.

Juventude de Viana não desata

A Norte, em Viana do Castelo, a Juventude de Viana não desata. Nem perante o lanterna-vermelha.

O nulo ao intervalo já penalizava a ineficácia vianense - e a eficácia de Tiago Freitas - nas bolas paradas, com Remi Herman a falhar uma grande penalidade e Pedro Delgado ("Bekas") um livre directo.

Na etapa complementar, Diogo Casanova (penálti) e Remi Herman (livre directo) voltaram a não conseguir transformar em golo soberanas oportunidades para desespero do seu treinador, Reinaldo Ventura, um especialista de bola parada. E, como "quem não mata, morre", na 10ª falta vianense, a escasso minuto e meio do final, Pedro Cerqueira não desperdiçou e fez o tento solitário da partida.

Depois de 11 derrotas, a Sanjoanense de Vítor Pereira soma sete pontos em cinco jogos e relança-se no objectivo de manutenção, ainda que a tarefa continue complicada.

Sem pontuar nos últimos seis jogos e com apenas quatro golos marcados nos últimos quatro, a Juventude de Viana continua abaixo da linha de água. Com compromisso para a Taça WSE no próximo sábado (tal como a Sanjoanense), os vianenses regressam ao campeonato de novo a meio da semana, com uma deslocação a Valongo.

Pese os dois jogos realizados esta quarta-feira, a 16ª jornada ainda não fica fechada. O duelo entre Benfica e Valongo só será jogado a 23 de Fevereiro por casos positivos de coronavírus nas águias, que já anunciaram também o adiamento do jogo do próximo fim-de-semana. A deslocação a Braga fica para 16 de Março.

16ª jornada

Turquel 5-2 Óquei de Barcelos • 29.Jan

Sporting 6-4 Oliveirense • 29.Jan

• Marinhense 3-9 Porto • 29.Jan

• Parede 5-10 Braga • 29.Jan

• Paço de Arcos 3-5 Tomar • 2.Fev

• Juventude de Viana 0-1 Sanjoanense • 2.Fev

• Benfica vs. Valongo • 23.Fev • 19h

Classificação

1º Porto (40 pontos), 2º Sporting (38), 3º Óquei de Barcelos (36), 4º Oliveirense* (32), 5º Benfica* (31), 6º Tomar* (27), 7º Valongo* (24), 8º Braga (22), 9º Paço de Arcos (20), 10º Parede (13), 11º Marinhense* (11), 12º Juventude de Viana (10), 13º Turquel* (7), 14º Sanjoanense (7)

*menos um jogo

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade