Notícia

Valongo garante apuramento histórico para a Final Four

Mar 27, 2022

Com uma vitória sobre os suíços do Diessbach, o Valongo garante o 1º lugar no grupo B e carimba pela primeira vez na sua história a presença na Final Four da Liga Europeia, que se realizará em Torres Novas a 14 e 15 de Maio. #LigaEuropeia

Na sua quarta participação na mais importante prova europeia de clubes, o Valongo alcança a sempre desejada Final Four em que se decide o "campeão europeu". Um triunfo por 5-2 sobre os helvéticos do Diessbach garante o 1º lugar no grupo B e o apuramento para uma decisão agendada para Torres Novas, a 14 e 15 de Maio.

Miguel Vieira inaugurou logo no primeiro minuto, mas Pascal Kissling não tardou a responder. E, quando Rúben Pereira colocou novamente a equipa de Valongo na frente, a vantagem seria novamente anulada, desta feita por Lorenzo Rui. À terceira, Rafa Bessa fez o 3-2 já nos dois minutos finais da primeira parte e não houve tempo para a reacção helvética dos comandados - e defendidos - pelo internacional português Carlos Silva.

O Diessbach não foi presa fácil para a equipa de Edo Bosch, adiando até à recta final da partida a decisão do jogo. "Apenas" a sete minutos do final é que Facundo Navarro fez o 4-2, para a primeira vantagem de dois golos, ampliada por Rúben Pereira, dois minutos minutos e meio depois.

Estava feita História.

Passaram mais de três mil dias sobre a estreia do Valongo na Liga Europeia, um triunfo por 8-0 sobre os franceses do Saint-Omer a 9 de Novembro de 2013. Essa equipa, às ordens de Paulo Pereira, viria a sagrar-se campeã nacional e, logo na estreia, logrou o apuramento para os quartos-de-final, atrás do Liceo e à frente de Lodi e Saint-Omer. Cairia nos quartos-de-final com duas derrotas frente ao todo-poderoso Barcelona, que venceria essa edição.

O Valongo repetiria a presença na mais ambicionada das provas de clubes nas duas temporadas seguintes, mas sem conseguir passar a fase de grupos. Em 2014/15, ficou à frente do Genève, mas atrás de Vic e Breganze, tendo ambos chegado à Final Four de Bassano. Em 2015/16, ficou à frente do Quévert, mas atrás de Vendrell e Forte.

Relegado para a Taça WSE nos anos seguintes, abdicaria da participação em prol da sustentabilidade económica, mas esta época - já com o regresso às competições europeias decidido - não enjeitou a oportunidade de colmatar a não inscrição das 10 equipas associadas da EHCA que tinham conquistado o direito desportivo à participação na Liga Europeia.

Com os cinco jogos já realizados este ano, e ficando a faltar a "formalidade" da deslocação a Coutras a 9 de Abril antes da Final Four, o Valongo soma 25 partidas na "Liga dos Campeões" do Hóquei em Patins, agora com 11 vitórias, quatro empates e 10 derrotas, voltando a ter, mais de 7 anos depois, mais triunfos do que desaires. Nunca tendo repetido adversários em diferentes edições, os valonguenses totalizam 106 golos marcados e 96 sofridos na prova.

Na meia-final, a 14 de Maio, o Valongo procurará um lugar na decisiva partida frente ao 2º classificado de um grupo A que ainda tem muito em aberto. Trissino já está apurado, mas sem o 1º lugar garantido, e o Tomar está em boa posição para garantir o apuramento, mas o Lodi pode intrometer-se - se tiver uma "ajuda" do La Vendéenne - ou ter uma palavra a dizer nas definição da classificação.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade