Notícia

Fome e fartura de golos

Mar 27, 2022

Na sua montanha-russa, a Oliveirense venceu a Sanjoanense por claros 7-0. Já entre os 'aflitos' Parede e Marinhense, não houve golos, num sempre pouco colorido - e raro - 'zero a zero'. #PrimeiraDivisão

Tem sido assim desde 15 de Janeiro. A Oliveirense venceu o Paço de Arcos e na jornada seguinte perderia no João Rocha. Seguiram-se mais seis jogos de "perfeita" alternância entre vitórias e derrotas. Agora, sete.

Derrotada na última jornada em Oliveira de Azeméis pelo Braga, a Oliveirense voltou a jogar em casa, desta feita num sempre aguerrido dérbi regional com a Sanjoanense, e a "lógica" de alternância imperou.

Sem contar com o castigado Jorge Silva, a equipa de Paulo Pereira adiantou-se aos 13 minutos, por Xavi Cardoso, sanjoanense de berço, e ampliou por Xanoca ainda na primeira parte. Na etapa complementar, dois golos - de Tato e Marc Torra - no dobrar do quinto minuto praticamente sentenciaram o jogo.

A protagonizar uma boa segunda volta, a Sanjoanense nunca baixou os braços, mas a maior experiência dos visitados vingou. Xanoca e Nuno Araújo dilataram para 6-0 e, num final atribulado, Tato Ferruccio fechou as contas, num claro (e pesado) 7-0, já no derradeiro minuto.

Sem golos

Não faltaram golos à Oliveirense na construção de um resultado dilatado, mas faltaram na Parede.

"Com zero a zero, vai tudo bem", imortalizou Carlos Paião, mas abaixo da linha de água, Parede e Marinhense não o poderão dizer. Com o empate sem golos, nenhuma das equipas aproveita cabalmente - ainda que um ponto ganho possa ser precioso - a derrota da Sanjoanense. Adequar-se-á mais, do mesmo tema musical, o "zero a zero é pequenez", pelo menos no que a pontos conquistados diz respeito.

Destacando-se os dois minutos de powerplay de que a equipa de Pedro Gonçalves dispôs ainda na primeira parte e a grande penalidade desperdiçada por Zé Costa já na segunda, este nulo é apenas o terceiro para o campeonato nacional da I Divisão nos últimos 13 anos.

Depois de um Janeiro de 2009 em que houve dois nulos, apenas houve empate sem golos entre Braga e Paço de Arcos (2015/16) e entre Tomar e Óquei de Barcelos (2018/19).

A 22ª jornada prossegue este domingo com jogos na Segunda Circular. O Sporting recebe o Paço de Arcos a partir das 13h e o Benfica defronta o Turquel às 18h. Na Luz, a equipa da Aldeia do Hóquei, actualmente lanterna-vermelha, tem oportunidade de ultrapassar, de uma assentada, Parede e Marinhense, mas o favoritismo é (todo) das águias, mesmo sem contar com o lesionado Lucas Ordoñez.

22ª jornada

Valongo 4-0 Porto • 23.Mar

Oliveirense 7-0 Sanjoanense • 26.Mar

• Parede 0-0 Marinhense • 26.Mar

• Sporting vs. Paço de Arcos • 27.Mar • 15h • José Martins e Ricardo Leão

• Benfica vs. Turquel • 27.Mar • 18h • António Santos e Manuel Oliveira

• Juventude de Viana vs. Óquei de Barcelos • 30.Mar • 21h • Pedro Silva e Silvia Coelho

• Braga vs. Tomar • 27.Abr

Classificação

1º Porto (52 pontos), 2º Óquei de Barcelos* (49), 3º Sporting* (47), 4º Benfica* (44), 5º Oliveirense (44), 6º Valongo* (36), 7º Tomar** (33), 8º Braga* (32), 9º Paço de Arcos* (24), 10º Juventude de Viana* (17), 11º Sanjoanense (16), 12º Parede (14), 13º Marinhense (13), 14º Turquel* (12)

*menos um jogo, **menos dois jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade