Notícia

Hora de play-off na OK Liga Iberdrola

Jun 04, 2022

Foto de capa: Luis Velasco

No mais forte campeonato feminino do Mundo, Gijón, Vila-Sana, Palau e Manlleu lutarão pelo título num play-off a quatro. Este fim-de-semana arrancam as meias-finais. #OkLigaFem

É, indubitavelmente, o mais competitivo e desejado campeonato feminino do Mundo. A OK Liga feminina, que, já no decorrer da temporada, ganhou o patrocínio da energética Iberdrola, entra agora num decisivo play-off a que só têm acesso os quatro mais bem classificados da fase regular.

A classificação e o cruzamento para estas meias-finais só ficou decidido na derradeira jornada. O Vila-Sana liderava, com vantagem no confronto directo com o Gijón, mas a equipa das portuguesas Sandra Coelho e Maria Inês Gaivéu perderia na Corunha por 6-5, ao passo que as asturianas, vice-campeãs da Europa, venciam por iguais números em Cerdanyola.

O Gijón somou 68 pontos e o Vila-Sana 65, sendo o 3º lugar discutido entre Palau e Manlleu. O empate a um entre as duas equipas permitiu às bicampeãs da Europa - e campeãs de Espanha - somar 62 pontos, enquanto o Manlleu, vencedor das duas últimas edições da Taça da Rainha, não foi além dos 61.

As classificações finais ditaram que o Gijón defronte nas meias-finais o Manlleu e o Vila-Sana meça forças com o Palau.

A OK Liga Femenina é disputada desde 2008 e, esta época, o Vila-Sana investiu em busca de um título inédito. O Manlleu tentará o segundo título depois da conquista "insonsa" de 2020 (em que o campeonato terminou prematuramente em virtude da pandemia) e Gijón e Palau tentarão o seu quarto título, que, ainda assim, será insuficiente para alcançar o registo de cinco conquistas do recordista Voltregà.

Nestas meias-finais estarão os quatro melhores ataques e as quatro defesas menos batidas das 26 jornadas da fase regular e, desde logo, há encontro marcado entre o melhor ataque, do Vila-Sana, 139 golos obtidos, e a melhor defesa do Palau, com apenas 35 concedidos.

É, no entanto, da sólida defensiva do Palau que parte a melhor marcadora da prova, Aina Florenza, que assinou 47 dos 127 golos da sua equipa, superando os 44 da asturiana Sara Roces, do Gijón. As argentinas Adriana Soto (Liceo) e Luchi Agudo (31) fecham o pódio de uma lista de melhores marcadoras em que, para além de Luchi, o Vila-Sana coloca também Victoria Porta (28) e Valentina Fernandes (23) no "top 10". "Top 10" que é fechado por Adriana Gutiérrez (ex-Sporting, agora no Cerdanyola), com 22 golos.

Os primeiros jogos das meias-finais disputam-se este fim-de-semana, em Manlleu (sábado) e Palau-solitá i Plegamans (domingo), os segundos no dia 10 em Gijón e em Vila-Sana, onde se jogarão também os terceiros, a 12, caso necessário.

A final será decidida 18, 24 e - se necessário - a 16 de Junho.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade