Notícia

Porto na frente da corrida

May 19, 2014

Com uma vitória sobre o Benfica por 3-2, o Porto passou para a frente da classificação, apesar do Valongo não desarmar. Os valonguenses venceram a Oliveirense por 4-3 mas ficam atrás do Porto na diferença de golos. O Benfica fica dependente dos deslizes alheios.

O clássico no Dragão começou da melhor maneira para os azuis-e-brancos com um golo madrugador de Pedro Moreira. Reinaldo Ventura ampliou para 2-0 e o Benfica só conseguiu traduzir a sua reacção em golos na etapa complementar da partida. A igualdade chegou por João Rodrigues e Valter Neves, sendo a partida decidida num “pormenor”, como os treinadores anteviam nos dias anteriores ao jogo. No livre directo a castigar a 15ª falta dos encarnados, Hélder Nunes rematou de pronto e assinou o golo decisivo.

Em Valongo, os visitados e líderes da classificação terão entrado com o jogo do Dragão na cabeça e já na segunda parte perdiam por 0-2 com golos de Gonçalo Alves e Tó Silva. João Souto, Telmo Pinto e Nuno Araújo consumaram a reviravolta e, de novo, Nuno Araújo fez o 4-3 final depois de Tó Silva ter restabelecido a igualdade.

A derrota da Oliveirense foi aproveitada pela Juventude de Viana para cimentar a quarta posição que dará acesso à participação na Liga Europeia. Os vianenses venceram o Cambra por 4-2 e ficam a uma vitória de garantir um lugar entre os quatro primeiros.

Na luta pela manutenção, o Carvalhos subiu aos lugares de play-out por troca com a Física. A equipa de Torres Vedras esteve a vencer por duas vezes mas acabou por sucumbir por 3-2 e caiu nos lugares de despromoção directa. Com Tomar e Cambra já matematicamente despromovidos, o Mealhada esteve com pé e meio na II Divisão quando perdia em Braga por 5-3, mas acabou por dar a volta e vencer por 5-6 já nos segundos finais, mantendo viva a esperança da manutenção.

Em Turquel, o Paço de Arcos garantiu um importante ponto

Imediatamente acima dos lugares de play-out, o Braga não venceu mas o Sporting não conseguiu aproveitar para fugir. Saiu derrotado em Barcelos por 4-3 e o Óquei ascendeu ao sétimo lugar, por troca com o Candelária, derrotado em casa do “lanterna vermelha”, Tomar. Quem lucrou com as derrotas de Braga e Sporting foi o Paço de Arcos que, em Turquel, conseguiu um muito precioso (e festejado) ponto.

A gerir o plantel, os turquelenses adiantaram-se por Daniel Matias já no decorrer da segunda parte. Rui Pereira restabeleceu a igualdade mas Tiago Rafael bateu Carlos Silva - ex-companheiro no Paço de Arcos, Benfica e Selecção Nacional – para nova vantagem dos alvinegros. O empate final que ditou a divisão de ponto foi da autoria de Rui Ribeiro.

A duas jornadas do fim do campeonato, há apenas a certeza de duas equipas despromovidas e ainda há muito por decidir.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade