Notícia

Sporting é candidato com argumentos

Aug 19, 2015

A última época levou o hóquei em patins do Sporting de volta a "casa". Ainda orfão de pavilhão mas adoptando o Livramento como morada segura, o presidente Bruno de Carvalho abraçou o hóquei patinado como modalidade oficial do clube, investindo forte. E, no espaço de dois defesos, apenas o guarda-redes Zé Diogo e o capitão Ricardo Figueira restam da equipa que Nuno Lopes segurou na I Divisão em 2013/14.

Rapidamente se saltou para outro patamar. As altas expectativas criadas no início da última época, apontadas ao título em alguns quadrantes, revelaram-se pouco realistas mas anunciavam desde logo um novo Sporting.

Nuno Lopes continua como timoneiro

A equipa arrancou bem mas atravessou uma má fase - comprometedora - entre Dezembro e o início de Março. Reencontrou-se, em boa altura, na segunda mão da Taça CERS. Ficou claro o sistema de jogo que os leões adoptariam até ao final da época e Nuno Lopes, com enorme mérito na leitura, agarrou aí o lugar de treinador para a nova época. Um sistema de sacrifício defensivo, apoiado num Ângelo Girão imenso, valeu uma conquista europeia - a CERS, em Igualada, após um golo de ouro e uma decisão nas grandes penalidades - e uma presença na final da Taça de Portugal.

Do plantel que venceu a CERS, saíram os três jogadores de pista menos utilizados. O jovem André Pimenta mantém vínculo com os leões mas será emprestado ao Turquel, Nico Fernández rumou a França e Carlitos abandonou. Mantendo os jogadores mais utilizados, a política foi de claro reforço, dotando Nuno Lopes de “artilharia pesada” no ataque a todas as provas.

Ângelo Girão foi o jogador mais preponderante nos leões

Quatro certezas

Tendo em vista a nova temporada e maiores aspirações, o Sporting garantiu quatro certezas dos rinques.

Luís Viana, Estebán Abalos e Cláudio Filho vêm cada um de seu clube mas estiveram juntos na conquista em 2013 da Liga Europeia pelo Benfica. "Zorro" (39 anos) e "Tuco" e "Cacau" (ambos com 35) já provaram o que tinham a provar. Inclusivamente que a idade pouco pesa em rinque. Os internacionais por Portugal, Argentina e Brasil têm uma qualidade acima de qualquer suspeita, conhecem-se, têm rotinas de jogo e são certeza de qualidade para o hóquei leonino, transformando instantaneamente os leões em candidatos ao título nacional.

O reforço Abalos, ainda pelo rival, frente ao Sporting

A estes junta-se André Centeno, que vem com Luís Viana para o Sporting. Nos verde-e-brancos ambos reencontrarão João Pinto, que é também companheiro de Centeno na selecção angolana, depois de terem jogado juntos na temporada 2013/14 com as cores da Juventude de Viana.

Para Centeno este será um regresso a Lisboa, depois de um ano em Espanha e um périplo pelo Minho. Despontando em Paço de Arcos, André Centeno rumou ao Alcoy em 2006, voltando no ano seguinte a Portugal, para o Braga. Entre 2009 e 2011 teve a sua primeira passagem pela Juventude de Viana, regressando em 2013 depois de duas época em Barcelos. Aos 29 anos, Centeno tem experiência, intensidade e nada ficará a dever em termos de importância no colectivo aos três experientes reforços supracitados.

André Centeno ao serviço da selecção angolana no último Mundial

Responsabilidade "Honoris" e na CERS

A fechar a época desportiva, os leões organizaram a II Gala Honoris Sporting, destinada a premiar os melhores da temporada. Nas modalidades, o hóquei em patins - em ano de (re)estreia no universo leonino - "limpou" tudo, dando-se a conhecer aos adeptos mais distraídos como uma secção vencedora. Os prémios de Equipa do Ano, Dirigente do Ano (Gilberto Dias Borges), Treinador do Ano (Nuno Lopes) e Atleta Masculino do Ano (Ângelo Girão) colocam a fasquia bem alta para a temporada que agora arranca, mas o Sporting - e em particular a secção de hóquei em patins - não desejaria outra coisa.

Nas competições europeias, o Sporting falhou na última jornada do Nacional o acesso à Liga Europeia mas vai defender a Taça CERS conquistada em 2014/15. Os leões partem como claros favoritos à conquista, que seria a terceira do clube na prova.

Sporting parte como principal favorito à (re)conquista da CERS

No arranque da época, o Sporting discutirá logo dois títulos. A 27 de Setembro está em jogo a Supertaça António Livramento com o Benfica e, num Outubro louco, os leões tentarão uma inédita Taça Continental (Supertaça Europeia). Nesse Outubro, os leões jogarão seis partidas, incluindo as duas mãos da Continental frente ao campeão europeu Barcelona, e novo dérbi capital com o Benfica, então já para o Campeonato Nacional.

Um a mais?

O plantel para a nova época conta para já com 11 elementos, não sendo de descurar uma saída. Tal aconteceu por exemplo na última época com Pedro Delgado ("Bekas"), que – também no interesse do atleta - voltou este ano a ser cedido por empréstimo ao Braga.

Também cedido por empréstimo para ter mais tempo de jogo foi André Pimenta, tendo sido procurada uma situação similar para André Moreira, a quem não faltariam interessados em termos desportivos. Turquel, que contará com Pimenta, e Barcelos encetaram conversações com o Sporting e o atleta ex-Paço de Arcos mas não houve acordo.

André Pimenta, jóia da formação leonina, vai “rodar” em Turquel

O plantel 2015/16

No arranque da terceira época ao serviço do seu clube do coração, tendo entrado a meio em 2013/14, Nuno Lopes contará com os guarda-redes Ângelo Girão e Zé Diogo Macedo e os jogadores de pista André Centeno (ex-Juventude de Viana), André Moreira, Cacau (ex-Breganze, Itália), Daniel Oliveira ("Poka"), Estebán Abalos ("Tuco", ex-Benfica), João Pinto, Luís Viana (ex-Juventude de Viana), Ricardo Figueira e Tiago Losna.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade