Um postal de Espanha

Terceira vitória consecutiva

Nov 19, 2015

Recorte: L'Esportiu

Foto: SHUM (site oficial)

Depois de um arranque de temporada periclitante, com cinco derrotas em outros tantos jogos, o SHUM encontrou o caminho das vitórias na OK Liga de forma surpreendente, ao vencer em Noia onde morava uma das equipas com melhor registo até à altura.

E, desde essa vitória, que o SHUM só ganha. São nove pontos que levaram a equipa de Maçanet até ao 11º lugar (entre 16 equipas). “O segredo passa por muito trabalho, muita dedicação e compromisso por parte da equipa”, conta ao HóqueiPT o internacional jovem português, Diogo Neves.

A equipa festeja no final do jogo de Igualada

“Como se costuma dizer, temos que aprender com os nossos erros", explica. “Nos primeiros jogos tivemos alguma dificuldade em nos adaptarmos ao ritmo da OK Liga, devido à falta de experiência e a sermos uma equipa muito jovem”, justifica. O SHUM ascendeu esta época ao principal escalão do país vizinho mas não se atemorizou. Duas das cinco derrotas foram pela margem mínima e outras duas por apenas dois golos. “Fizemos boas exibições mas acabávamos por perder devido a erros um pouco ‘infantis’”, confessa Diogo Neves. “A equipa tem vindo a melhorar dia após dia. Todos estamos a evoluir e a crescer, e as últimas vitórias são prova disso”, vinca.

De facto, na última jornada, o SHUM esteve mesmo sublime. Na deslocação a Igualada venceu de forma convincente por 1-6. “Talvez tenha sido a melhor exibição da temporada”, relata. “Fomos muito competentes em todos os momentos do jogo e, quando tivemos oportunidades para finalizar, não desperdiçámos”, analisa em função do decorrer da partida num palco especial e mítico: Les Comes. “Gostei muito de jogar neste pavilhão, a pista é perfeita e o ambiente espectacular”, reconhece Diogo.

Segue-se o embate com o Caldes, equipa que também ascendeu esta época à OK Liga e que – com um jogo a menos - soma oito pontos, menos um que o SHUM. E entre os pontos conquistados, é necessário sublinhar a vitória frente ao Liceo e um empate em Reus… Mas Diogo Neves está confiante. “O nosso próximo jogo é em casa contra um adversário directo, uma equipa que é conhecida não pelas suas individualidades mas por um grande colectivo”, elogia.

Os três triunfos consecutivos mereceram destaque no L’Esportiu com uma entrevista ao treinador Jordi Rodriguez

“Não vamos ter uma tarefa fácil mas vamos entrar para ganhar e, com a ajuda dos nossos adeptos, vamos fazer seguramente uma boa exibição”, garante. “A equipa está confiante e motivada. Estamos a fazer uma semana de treinos mais intensa, dado que depois teremos duas semanas para descontrair um pouco e preparar o jogo contra o Barça”, antecipa desde já.

No último jogo contra o Igualada, Diogo Neves voltou a marcar de bola parada. O terceiro livre directo da temporada a que se juntam mais duas grandes penalidades transformadas em golo. O jogador português explica ao HóqueiPT como se consegue esta eficácia. “É o primeiro ano que jogo hóquei como ‘profissional’, o que me permite ter muitas horas livres, das quais dedico uma grande parte ao hóquei. Todas as semanas costumo ir para o pavilhão de manhã treinar situações de bola parada e não só”, confidencia-nos. “Os penaltis e os livres directos têm cada vez mais importância e podem decidir um jogo”, constata.

Venham mais oportunidades e Diogo estará pronto para as aproveitar.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade