Benfica, Sporting e Porto juntam-se a Óquei de Barcelos no topo

Com triunfos, Benfica, Sporting e Porto alcançaram o Óquei de Barcelos no topo da classificação. Por avaria no autocarro do Parede, os barcelenses adiaram o jogo, mas vão para a pausa, tal como as águias, só com vitórias.

Benfica, Sporting e Porto juntam-se a Óquei de Barcelos no topo

Uma avaria no autocarro do Parede levou ao adiamento da partida na casa do líder Óquei de Barcelos, deixando a equipa de Paulo Freitas à mercê dos ditos "três grandes" do futebol. E, antes da pausa mundialista, Benfica, Sporting e Porto aproveitaram para se juntarem em quarteto com 12 pontos, ainda que Benfica e, agora, Óquei de Barcelos, tenham menos um jogo.

O agora líder Benfica (por confronto directo a quatro) passou com distinção no teste de Oliveira de Azeméis. Sem golos na primeira parte, Jordi Adroher marcou aos sete minutos da segunda à equipa que representou entre 2015 e 2020, mas a vantagem não durou. Lucas Ordoñez respondeu um minuto depois e, mais quatro minutos volvidos, Nil Roca virou o marcador.

Se Adroher não conseguiria bater Pedro Henriques numa oportunidade de livre directo, Carlos Nicolia mataria o jogo dessa mesma forma, bisando no espaço de um minuto à entrada dos cinco finais. O capitão da selecção argentina foi eficaz depois de azul a Franco Platero e após a 10ª falta oliveirense e sentenciou a partida.

No outro jogo "maior" da ronda, o Sporting venceu em Valongo por 3-5. Os valonguenses estiveram a vencer, com tento de Facundo Bridge, mas a resposta leonina ainda na primeira parte foi avassaladora, com os mundialistas João Souto, Henrique Magalhães, Matias Platero e Gonzalo Romero a marcarem para o 1-4 que se registava ao intervalo.

Este Valongo que nunca se rende reagiu no início da segunda parte, com o ex-leão Facundo Navarro e Bridge a reduzirem para a diferença mínima em pouco mais de dois minutos, obrigando Alejandro Dominguez a parar o jogo para que a sua equipa se reencontrasse. O Valongo esteve sempre em busca da igualdade, mas seria traído num azul a Miguel Moura a sete minutos do fim. Gonzalo Romero não desperdiçou o livre directo e deu uma "almofada" de dois ao Sporting que foi gerida sempre com muitas cautelas e poucas faltas, não indo os leões além das seis, sendo que o Valongo também não chegou à 10ª.

Valongo chega à pausa com apenas uma vitória, não conseguindo, numa sequência "terrível" e apesar do seu brio, bater o pé a Porto, Benfica e Sporting.

Mais confortável foi o triunfo do Porto sobre o Famalicense, com um 7-0 final. Carlo Di Benedetto e Telmo Pinto marcaram nos primeiros oito minutos e os dragões geriram com poucos sobressaltos. Na segunda parte, Malián conteve a resposta famalicense e os seus companheiros de ataque foram, paulatinamente, ampliando. Gonçalo Alves elevava para 4-0 a 15 minutos do fim, Rafa marcava também dois para um 6-0 com pouco menos de sete minutos para jogar e o jovem Diogo Barata estreou-se a marcar pelos dragões em partidas oficiais, selando o resultado a cinco minutos do derradeiro apito.

Apesar da derrota, o Famalicense vai para a pausa mundialista com sete pontos, como um dos perseguidores mais próximos do quarteto da frente. A equipa de Jorge Ferreira continua a par do Tomar na classificação, dado que os tomarenses não evitaram a derrota em Riba d'Ave.

Riba d'Ave e Tomar vinham de vitórias gordas a meio da semana, onde terão gasto (quase) todos os cartuchos. Num jogo intenso, o resultado ficou definido de livre directo, com Pedro Silva a adiantar cedo a equipa de Raul Meca, ampliando Carlos Loureiro perto do intervalo.

Tomás Moreira teve a oportunidade, ainda na primeira parte, de reduzir de livre directo, mas não conseguiu desfeitear Álvaro Sheda e, na oportunidade seguinte, já na etapa complementar, foi chamado "Tato" Ferruccio que não desperdiçou. O resultado, um tangencial 2-1, ficava feito a 20 minutos do apito final. Tato voltaria à marca de livre directo, mas sem sucesso, tal como Pedro Silva, este em duas ocasiões.

Triunfos de Riba d'Ave e Juventude de Viana empurram a Oliveirense para fora dos oito primeiros antes da pausa mundialista, mas ainda ficará muito por jogar.

Com esta vitória, o Riba d'Ave chega aos seis pontos, tal como a Juventude de Viana, que venceu também tangencialmente, mas com mais golos.

Em Viana do Castelo, o Murches, no seu ano de estreia na categoria máxima, voltou a jogar como nunca... mas a vitória tarda em aparecer. Desta feita, chegaram a estar a vencer por 1-4 já na segunda parte e por 3-5 a 13 minutos do fim, mas a Juventude de Viana protagonizou uma reviravolta com hat-trick de Rúben Sousa. No tudo por tudo da equipa de Cascais, os vianenses ampliaram a um minuto do fim, tornando inglório o terceiro golo na partida de Zé Miranda.

Ainda com dois jogos por realizar desta ronda, o Campeonato PLACARD como que hiberna. No dia 15, há jogo entre Paço de Arcos e Braga, mas para a maioria já há "férias" para preparação e disputa - ou simplesmente acompanhamento - do Campeonato do Mundo.

5ª jornada

Porto 7-0 Famalicense • 8.Out

• Oliveirense 1-4 Benfica • 8.Out

Riba d'Ave 2-1 Tomar • 8.Out

• Valongo 3-5 Sporting • 8.Out

Juventude de Viana 7-6 Murches • 8.Out

• Óquei de Barcelos vs. Parede • adiado

• Paço de Arcos vs. Braga • 15.Out • 18h

Classificação

1º Benfica* (12 pontos), 2º Sporting (12), 3º Óquei de Barcelos* (12), 4º Porto (12), 5º Tomar (7), 6º Famalicense (7), 7º Juventude de Viana (6), 8º Riba d'Ave (6),9º Oliveirense (5), 10º Braga** (3), 11º Valongo* (3), 12º Paço de Arcos* (3), 13º Parede** (1), 14º Murches (1)

*menos um jogo

**menos dois jogos

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Oliveirense bicampeã da Eurockey Cup de Sub-17

Oliveirense bicampeã da Eurockey Cup de Sub-17

A Oliveirense venceu o Valongo por 2-4 e é bicampeã da Eurockey Cup de Sub-17, repetindo o feito do Benfica em 2018 e 2019. No feminino, o Voltregà ergue o título depois de vencer a Espanha por 1-6.

Entre Valongo e Oliveirense, haverá campeão português (outra vez)

Entre Valongo e Oliveirense, haverá campeão português (outra vez)

Valongo e Oliveirense vão discutir a Eurockey Cup de Sub-17, sendo desde já certo que o campeão será português pela quarta vez consecutiva. A equipa de Oliveira de Azeméis defende o título ganho em 2021.