Final entre Barcelona e Benfica

Barcelona e Benfica vão disputar a final da Eurockey Cup de Sub-15. Académica de Coimbra (na prova feminina), Porto e Oeiras não conseguiram contrariar o favoritismo que era apontado aos adversários.

Final entre Barcelona e Benfica

É jogo grande seja em que escalão for. Barcelona e Benfica vão disputar o título na 10ª Eurockey Cup de Sub-15 depois de afastarem Porto e Oeiras.

Os blaugrana tinham passado tangencialmente nos quartos-de-final, mas em clara gestão de esforço, importante numa prova de seis jogos em quatro dias. E, frente ao Porto, não tardaram a adiantar-se, marcando aos dois minutos.

A equipa de David Cáceres tem mostrado qualidade e não facilitou perante os aguerridos azuis-e-brancos, "penalizados" perto do intervalo por um segundo golo de Àlex Vincén.

As segundas partes dos pupilos de Diogo Rufino têm sido sempre diferentes para melhor, e os dragões reentraram bem na partida, mas o terceiro tento catalão, por Gerard Pujaldes, foi um golpe duro. O Porto acusou o golo e o 4-0, por Marc Orús a nove minutos do final, matava o jogo. João Sousa ainda reduziu, mas, num jogo que ficou aberto, até seria o Barcelona a dispôr das melhores oportunidades para voltar a marcar. O 4-1 não se alteraria.

Na mais aguardada partida, o Barcelona - que o ano passado caiu perante o Sporting nas meias-finais - defronta o detentor do título, Benfica.

As águias foram demolidoras frente ao Oeiras, com dois protagonistas maiores na decisão do encontro.

Martim Nunes (irmão do internacional jovem português Gonçalo Nunes) pegou no jogo na primeira parte. Marcou dois golos em dois minutos e meio e acrescentou um terceiro a minuto e meio do intervalo. Antes Tomás Gama tivera uma soberana oportunidade para reduzir, de grande penalidade, mas Pedro Santos ganhou o duelo.

No arranque da etapa complementar, coube a Duarte Alves acabar com as esperanças da equipa orientada por José Carlos Califórnia. O atacante encarnado apontaria três golos em seis minutos e a questão da passagem ficava resolvida.

O Oeiras reduziria minuto e meio depois, por Santiago Pereira, e os jogadores apressaram-se a colocar a bola no centro da pista para a reposição. Mas o Benfica - agora por Rafael Charraz - voltaria a marcar e o técnico Ricardo Leão pedia pressão e intensidade até final. Ricardo Freixo e Tiago Peixoto fecharam as contas num pesado 1-9.

Final feminina em catalão

Na prova feminina, a Académica caiu com dois golos na primeira parte. Queralt Basomba e Alba Costa marcaram para as catalãs do Sant Cugat e ditaram o afastamento da equipa portuguesa da final.

Poder-se-ia escrever que teriam acabado com o sonho da equipa de Diana Melo, mas a forma como as portuguesas têm abordado esta inédita participação no feminino tem cativado todos. E, se não houve festa da Briosa na pista, a festa continuou na bancada nos restantes jogos do dia e continuou onde quer que estivessem as "estudantes".

Se o título de melhor equipa (porque uma equipa é muito mais que resultados) ninguém pode tirar à Académica, o troféu será para disputar entre o Sant Cugat e o Manlleu.

Na outra meia-final, o Manlleu derrotou os também catalães do Bigues i Riells e, pelo Hóquei em Patins que já mostrou nesta edição, é claramente favorito. Faltará confirmá-lo em pista...

As finais podem ser acompanhados no site de resultados da competição, com acesso à transmissão YouTube.

Quartos-de-final

• QF1 • Barcelona 4-3 Roller Bassano • 15.Out

• QF2 • Porto 2-0 Valdagno • 15.Out

• QF3 • Sporting 2-5 Oeiras • 15.Out

• QF4 • Benfica 7-0 Forte • 15.Out

Meias-finais

Sant Cugat 2-0 Académica • 15.Out

Barcelona 4-1 Porto • 15.Out

Manlleu 4-1 Bigues i Riells • 15.Out

• Oeiras 1-9 Benfica • 15.Out

Finais

• Sant Cugat vs. Manlleu • 16.Out • 10h30

• Barcelona vs. Benfica • 16.Out • 12h

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Braga vence em Paço de Arcos antes da 'pausa'

Braga vence em Paço de Arcos antes da 'pausa'

No derradeiro jogo antes da pausa para o Mundial, o Braga viajou até Paço de Arcos para vencer por 3-6 e subir aos lugares de play-off. Já sem Bernardo Ramalho, a equipa da Linha chegou a estar a perder por 0-5.