Viver e sonhar com o Hóquei em Patins no Benim

Por vezes, um Homem sonha e o mundo pula e avança. Outras vezes, é preciso mais uns quantos a sonhar. No Benim, há um projecto com 100 crianças que, com o Hóquei em Patins, procuram um futuro risonho. Alguns portugueses juntam-se à missão.

Viver e sonhar com o Hóquei em Patins no Benim

Completamente à margem dos subsídios estatais e fundos internacionais para o desenvolvimento do Hóquei em Patins que acabam por "morrer" nas organizações a que são entregues com pouca ou nenhuma consequência prática, há pessoas que dão muito de si em prol de uma modalidade repetidamente dada como em vias de extinção. Esses "carolas" vão mantendo vivo o Hóquei em Patins em locais com tradição. Mas também onde nunca houve tradição.

Kouokam Kamtchueng é daquelas raras pessoas que tenta "semear" o Hóquei em Patins em terrenos antes "inférteis". Ex-jogador do principal campeonato francês, Kouokam não perdeu a oportunidade de arrancar com um projecto nos Camarões, de onde é natural. As voltas da vida, com uma pandemia mundial pelo meio, levaram-no a atravessar a Nigéria até ao Benim, onde se fixou, dirigindo um centro desportivo em Cotonou desde Julho de 2021.

O camaronês Kouokam Kamtchueng tem "semeado" Hóquei em Patins em lugares inusitados de África. Fixando-se no Benim, tem 100 jovens que, na luta pela sobrevivência, lutam por um sonho muito próprio.

Cotonou é uma cidade costeira no Golfo da Guiné, com cerca de 700 mil habitantes. É a maior cidade do Benim e sede do governo, apesar da capital ser Porto Novo. No seu centro desportivo, Kouokam colocou cerca de 100 crianças entre os 8 e os 13 anos a patinar. Sempre com pensamento no objectivo, não nas dificuldades.

Os guarda-redes contam-se pelos dedos de uma mão, talvez porque os equipamentos são ainda mais complicados de conseguir. O material desportivo escasseia. Mas a comida também. E Kouokam apelou à comunidade internacional. Marta Vieira ("Martinha") fez chegar o projecto e as dificuldades a Pedro Caeiro Gonçalves, treinador que neste defeso troca o Parede pelo Alenquer. Ao técnico juntou-se o seu ex-atleta Ricardo Lopes. E os dois colocaram tomaram a missão como sua. Apesar da distância, apesar do propósito ser muito mais do que desportivo.

Jorge Gomes, presidente do Tojal e designer de profissão, criou o logo e trabalha a parte visual do projecto. Diogo Alves ("Pakito"), em trânsito da Juventude Salesiana para o Paço de Arcos, gere as redes sociais. Gonçalo Alves é o embaixador do projecto.

Gonçalo Alves é o embaixador do projecto. O atacante internacional português será a face da nobre missão.

Tudo começa na comunicação. Em fazer chegar o que se vai fazendo e o que é necessário fazer no Benim ao máximo número de pessoas possível. Já decorre uma angariação de fundos e já há pontos para angariação de material, como o Hair Studio 7 na Parede ou os pavilhões do Atlético do Tojal ou Alenquer. São objectivos muito além do inicialmente proposto por Kouokam, de se poder levar ensinamentos a Cotonou num "estágio" de Verão.

Entre 21 de Julho e 5 de Agosto, Pedro Caeiro Gonçalves e Ricardo Lopes estarão a dar treinos e formação aos treinadores. Assumiram as despesas de viagem, dos vistos, da necessária prevenção em termos de saúde... e de alguns efeitos secundários das vacinas.

No propósito global, as duas semanas de treino ministradas por Pedro e Ricardo serão uma "gota de água". Acima do patinar, do rematar enrolado, da mágica picadinha, há a nutrição e a educação. Há condições básicas que é preciso acautelar, e toda a ajuda é preciosa. A médio prazo será lançada uma campanha de apadrinhamento dos jovens que também se vão alimentando de um sonho. E o sonho de Kouokam e dos seus jovens patinadores passa por ter jogadores na Europa e, em particular, no mediático Hóquei em Patins português. E vai mais além: que o Benim tenha uma selecção no Campeonato do Mundo... e que ganhe.

Sonhar é grátis. Mas concretizar os sonhos tem custos. E é aí que todos e cada um podem contribuir.

Todas as informações e acompanhamento do projecto, na página do Instagram Hockey For Benim.

AMGRoller

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Regressa o 'príncipe perfeito', para um Porto de longo prazo

Regressa o 'príncipe perfeito', para um Porto de longo prazo

Hélder Nunes está de regresso ao Porto depois de quatro temporadas no Barcelona e assina por outras quatro. Entre renovações conhecidas, os dragões têm sete jogadores até 2026 e cinco, bem como o treinador Ricardo Ares, até 2027.