Águias começam com derrota em Huesca

A equipa feminina do Benfica começou nova epopeia europeia com uma derrota em Huesca, Espanha, frente ao Fraga. Na sua 10ª participação europeia, é a quarta vez que as águias arrancam com desaire, mas nem sempre começar mal foi um mau prenúncio.

Águias começam com derrota em Huesca

Arrancou a Champions Women, com quatro vitórias espanholas em outros tantos jogos. Num deles, a "vítima" foi o Benfica.

Em Fraga, as águias iniciaram a sua 10ª participação europeia consecutiva com uma derrota por 2-0. É a quarta vez que a equipa desde sempre treinada por Paulo Almeida arranca "em falso", mas nem sempre tal foi impeditivo de uma boa campanha. Por exemplo, em 2017, o Benfica perdeu 1-0 em Palau, mas acabaria por chegar à final, numa Final Four disputada em Lisboa em que a Stuart - a outra participante portuguesa na actual edição - também estaria.

Pouco habituada a perder nos jogos nacionais, a equipa feminina das águias defrontou para o Grupo A um Fraga que, não sendo uma das equipas de topo do país vizinho, é um bloco coeso, paradigma de uma competitiva liga espanhola. A vitória da equipa que conta com Adriana Gutiérrez, argentina que representou o Sporting, consumou-se a seis minutos do fim, com golos de Maria Sanjurjo e Adriana Soto, respectivamente campeãs do Mundo em 2019 e 2022.

Para o Grupo D, da Stuart, o Palau venceu em Vordemwald, mas apenas com golos na segunda parte. A capitã Laura Puigdueta deu o mote, Aina Florenza bisou e Aimee Blackman selou o triunfo. A boa réplica das helvéticas na primeira parte fica à atenção da Stuart na luta pelo 2º lugar, sendo que o Palau é claro favorito à vitória neste grupo.

No Grupo B, o Gijón iniciou a defesa do troféu conquistado em Abril último na Luz com uma goleada de 14-2 sobre as germânicas do Remscheid. Maria Igualada destacou-se com uma mão cheia de golos e a portuguesa Ana Catarina Ferreira assinou um hat-trick para as asturianas. Saphira Giersch bisou para as germânicas.

Mais nivelado, foi o jogo entre Coruña e Coutras para o Grupo C. As galegas foram mais eficazes na primeira parte, chegando ao intervalo a vencer por 3-0. Na etapa complementar, a internacional portuguesa Vânia Ribeiro reduziu, mas Alejandra Martín repôs a vantagem de três golos que o conjunto de Stanis Garcia saberia gerir. Novo golo para o Coutras, por Maria Cristina Cumella, a seis minutos do fim, foi insuficiente para evitar a vitória das anfitriãs.

Com o Campeonato da Europa agendado para 4 a 9 de Dezembro, a competição europeia só regressa a 13 de Janeiro. O Benfica recebe o Vila-Sana na reedição da última (amarga) meia-final e a Stuart entra em prova, estreando-se também na Catalunha, em Palau-solitá i Plegamans.

Grupo A

Fraga 2-0 Benfica • 11.Nov

• Benfica vs. Vila-Sana • 13.Jan

• Vila-Sana vs. Fraga • 27.Jan, 19h

• Fraga vs. Vila-Sana • 10.Fev, 19h30

• Vila-Sana vs. Benfica • 24.Fev, 19h

• Benfica vs. Fraga • 9.Mar

Grupo B

Gijón 14-2 Remscheid • 11.Nov

• Remscheid vs. Roller Matera • 13.Jan, 14h

• Roller Matera vs. Gijón • 27.Jan, 19h30

• Gijón vs. Roller Matera • 10.Fev, 19h15

• Roller Matera vs. Remscheid • 24.Fev, 19h30

• Remscheid vs. Gijón • 9.Mar, 16h

Grupo C

Coruña 4-2 Coutras • 11.Nov

• Coutras vs. Manlleu • 13.Jan

• Manlleu vs. Coruña • 27.Jan, 17h

• Coruña vs. Manlleu • 10.Fev, 17h

• Manlleu vs. Coutras • 24.Fev, 17h

• Coutras vs. Coruña • 9.Mar

Grupo D

• Vordemwald 0-4 Palau • 11.Nov

• Palau vs. Stuart • 13.Jan, 20h

• Stuart vs. Vordemwald • 27.Jan, 19h30

• Vordemwald vs. Stuart • 10.Fev, 18h

• Stuart vs. Palau • 24.Fev, 19h30

• Palau vs. Vordemwald • 9.Mar, 20h

AMGRoller

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Árbitros ameaçam faltar a jogos

Árbitros ameaçam faltar a jogos

As provas regionais de Lisboa correm o risco de não ter árbitros. Reclamando melhores condições, ameaçam não estar disponíveis para os jogos caso não haja diálogo nas datas propostas. Em causa está a fase que apura para o Nacional.