Sporting só chegou ao intervalo, mas ainda a tempo

A perder por quatro golos sem resposta ao intervalo, o Sporting ainda 'chegou' a tempo de virar o marcador, vencendo em Murches por 5-8. Os leões estão agora a um ponto da liderança a dois, de Oliveirense e Porto.

Sporting só chegou ao intervalo, mas ainda a tempo

Entre duas equipas sem vitórias nas últimas três jornadas, o Sporting (vindo de uma derrota e dois empates) venceu o Murches (a contas com cinco derrotas consecutivas) por 5-8. Um inusitado 4-0 para os cascalenses ao intervalo é revelador da incapacidade dos leões na primeira parte e da superação na segunda.

Sem Alejandro Dominguez, a dar instruções por telefone ao adjunto David Pereira, nem os castigados Ângelo Girão ou João Souto, e cabendo a Matias Platero ser o “não seleccionável” a ficar de fora, foi chamado o internacional português Sub-17 João Pina, mas o desenrolar do jogo não proporcionou a sua entrada em pista.

Logo no primeiro remate, o Murches marcou, por Paolo Dias. Rafa Bessa, titular, teve oportunidade de igualar, mas não foi eficaz de grande penalidade como seria Gonçalo Nunes, aos 12 minutos, elevando para 3-0 depois de ter antes marcado de meia distância.

Gonçalo Nunes assinou três golos.
Gonçalo Nunes assinou três golos.

Numa equipa muitas vezes associada ao Benfica, Gonçalo Nunes é um dos jogadores do Murches com passado de leão ao peito, como Rodrigo Vieira, Tomás Moreira, Rafael Lourenço ou Zé Costa. Ou até mesmo o treinador Hugo Lourenço, “Caleta”, que representou os leões entre 1999 e 2004.

Queixar-se-ia veementemente Caleta, a 10 minutos do intervalo, de uma alegada agressão de Ferran Font a João Maló, mas a dupla de arbitragem decidiu-se por um salomónico azul para cada um. Novo azul, três minutos depois, a Alessandro Verona, deu a oportunidade para Tomás Moreira mostrar o seu acerto de livre directo, ampliando para um 4-0 a roçar o escândalo.

De livre directo, Tomás Moreira fez o 4-0 com que se chegou ao intervalo.
De livre directo, Tomás Moreira fez o 4-0 com que se chegou ao intervalo.

Já nos derradeiros cinco minutos dos primeiros 25, Tomás veria também o azul, mas Gonzalo Romero não aproveitou. Rodrigo Vieira já tinha visto algumas bolas a beijarem os ferros da sua baliza, mas um Sporting cerimonioso, a optar muitas vezes por um passe a mais ainda não o tinha realmente colocado à prova. Com superioridade numérica, tudo mudou, e o guardião teve, enfim, de empenhar-se para segurar o nulo leonino até ao descanso, inclusive com novo duelo de grande penalidade com Rafa.

A vantagem de quatro golos ao intervalo não descansava o Murches. “Ainda falta muito tempo…”, desabafava Ricardo Leão, da equipa técnica cascalense. E, em pouco tempo, o jogo ficava relançado.

O Sporting entrou completamente transfigurado para a etapa complementar e de pontaria afinada. Em três minutos, Ferran Font de livre directo, Facundo Bridge assistido por Font e Gonzalo Romero de grande penalidade reduziam para a desvantagem mínima. “Nolo”, capitão dos leões nesta partida, festejava num forte abraço com Platero, respirando confiança.

Ainda em desvantagem, mas apenas por um golo, Gonzalo Romero suspirava de alívio. Os leões encontravam a confiança que não tiveram na primeira parte.
Ainda em desvantagem, mas apenas por um golo, Gonzalo Romero suspirava de alívio. Os leões encontravam a confiança que não tiveram na primeira parte.

Tardou o Sporting em voltar a marcar, só conseguindo a igualdade a nove minutos do final, com Bridge a bisar para o 4-4 na superioridade numérica depois de azul a Bernardo Ramalho.

Na 10ª falta leonina, os postes que tinham protegido Rodrigo na primeira parte, protegeram Zé Diogo, afastando o remate de Tomás Moreira. Ferran Font não conseguiu fazer melhor depois de azul a Rafa Lourenço, mas, novamente em superioridade, Toni Pérez colocava pela primeira vez a equipa orientada por David Pereira na frente do marcador a sete minutos e meio do derradeiro apito.

O paradigma do trabalho remoto, também no Hóquei em Patins. Na necessidade de ausência, a tecnologia ajuda Alejandro Dominguez a estar “presente”.
O paradigma do trabalho remoto, também no Hóquei em Patins. Na necessidade de ausência, a tecnologia ajuda Alejandro Dominguez a estar “presente”.

O Murches ainda conseguiria nova igualdade, já com menos de quatro minutos para jogar, com Gonçalo Nunes a transformar de livre directo, mas, no reatamento, Ferran Font rematou cruzado para o 5-6. E, logo a seguir, 23 segundos após a igualdade a cinco, o mesmo Font elevava para 5-7. A vitória já não escaparia, tendo ponto final num livre directo convertido por Romero.

Ferran Font foi a figura maior nos segundos 25 minutos. Assinou o primeiro golo, assistiu para o segundo e apontou mais dois golos, fulcrais, após o Murches restabelecer a igualdade a cinco.
Ferran Font foi a figura maior nos segundos 25 minutos. Assinou o primeiro golo, assistiu para o segundo e apontou mais dois golos, fulcrais, após o Murches restabelecer a igualdade a cinco.

O Sporting, em virtude da vitória do Porto sobre a líder Oliveirense, fica a apenas um ponto do topo da classificação, agora bipartida com os dragões. Na próxima jornada, em partida agendada para 23 de Março, os leões recebem a equipa de Oliveira de Azeméis, podendo já contar com Ângelo Girão e João Souto.

Antes desse embate para o Campeonato Placard, o Sporting tem compromisso para a Champions League, recebendo o Barcelona na próxima quinta-feira, e duelo para a Taça de Portugal com a mesma Oliveirense, mas no Pavilhão Dr. Salvador Machado, no dia 17.

AMGRoller Compozito

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Benfica resolve cedo n'Aldeia

Benfica resolve cedo n'Aldeia

Com três golos em pouco mais de dois minutos contados, o Benfica arrumou cedo a questão do vencedor na visita a Turquel e, com a quarta vitória consecutiva, mantém-se na perseguição ao trio da frente. Está agora a cinco pontos do topo.

Argentina vence no Pan-Americano

Argentina vence no Pan-Americano

A Argentina reclamou o título pan-americano em todas as competições qualificatórias para os Mundias: seniores femininos e masculinos e Sub-19 masculinos. Nos Sub-19 femininos, o Chile, vice-campeão nas outras provas, ergueu o troféu.