Notícia

Lembram-se do campeão?

Jul 15, 2016

A Itália venceu a Espanha com um tento solitário de Federico Ambrosio e está na final do Campeonato da Europa para defender o título.

Na primeira partida das meias-finais, a Espanha tomou conta do jogo desde o primeiro toque na bola, com a Itália a remeter-se à sua habitual zona de conforto.

Mas também desde cedo se viu que, como tem vindo a ser vincado ao longo do campeonato, esta Itália não é de ficar apenas à espera.

Muitas vezes, a confusão imperou na área italiana

A Espanha nunca deixou de ter mais tempo de posse de bola e de atacar a baliza adversária, mas sempre que os italianos tiveram oportunidade de sair, deram trabalho a Carles Grau.

Aos quatro minutos e meio, Ambrosio ficou no solo depois de ter sido "atropelado" pela locomotiva Bargalló, Jordi, mas também ficou sozinho no último terço da pista. A Itália recuperou a bola e lançou para o seu goleador de sangue argentino, que não decepcionou e fez o 1-0.

O único golo da partida, por Federico Ambrosio

O panorama não mudou. A Espanha a procurar o golo, a Itália bem fechada, com "Leo" Barozzi atento, e a procurar os ataques rápidos. E, pese várias jogadas de fino recorte técnico a merecerem mais do que o bruaá das bancadas, o resultado também não mudaria até ao intervalo.

Na etapa complementar, a Espanha voltou a entrar rápida sobre a bola e a causar perigo. Ainda no primeiro minuto, Bancells atirou ao ferro. E à entrada do segundo, Cristian Rodriguez sofreu falta para grande penalidade. Mas, chamado à conversão, o atacante do Vic rematou muito mal e ao lado...

Na segunda parte, tirando o livre directo da décima falta espanhola, rarearam as ocasiões para a Itália

A Espanha carregou, tentou de todas as maneiras e feitios, sempre com o capitão Jordi Bargalló a indicar o caminho. Com 16 minutos para jogar, a partida estava empatada a nove faltas e esperava-se a décima para se verem mais golos.

A décima caiu do lado da Espanha a 11 minutos do fim, com uma falta em ataque de Pau Bargalló. E a Itália cometeria a sua décima a pouco mais de três minutos do apito final, também com uma falta em ataque. Nem Ambrosio, nem Pau conseguiram transformar em golo.

Jordi Bargalló tentou de todas as maneiras...

Pelo meio - nos quase oito minutos que separaram os dois livres directos assinalados pela dupla portuguesa Rui Torres e Paulo Rainha - ainda houve uma grande penalidade para a Espanha, com Jordi Bargalló a desperdiçar.

Na recta final, sempre com a Espanha a atacar muito, Barozzi teve um momento de desconcentração, em que quase metia a bola na sua própria baliza. Mas o "quase" foi o apanágio do ataque espanhol e a Itália celebrou efusivamente a passagem à final, onde irá defender o título com o vencedor da outra meia-final, entre Suíça e Portugal.

A Espanha vai lutar pelo terceiro lugar.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade