Notícia

Benfica passa Follonica e está nas 'meias'

Oct 30, 2016

O Benfica apurou-se para as meias-finais da Eurockey Cup, com uma vitória por 2-5 sobre os italianos do Follonica.

No primeiro jogo dos quartos-de-final com equipas portuguesas, o Benfica defrontou o Follonica, vencedor do grupo C.

Depois de uma derrota no primeiro jogo desta Eurockey frente a outra equipa italiana, o Viareggio, o Benfica mostrou que vem em crescendo. Entrou forte e inaugurou o marcador pelo capitão Rui Ramos aos três minutos. A controlar a partida, os encarnados quase eram traídos por um azul a Manuel Correia, mas Diogo Eduardo negou o golo de livre directo e os pupilos de António Pinto geriram a inferioridade numérica de forma extraordinária. A culminar, já com o Follonica também reduzido por outro azul (houve demasiados ao longo do jogo...), Bernardo Ramalho fez o 0-2. O mesmo Bernardo Ramalho, que desperdiçara um livre directo, foi chamado novamente à marca já perto do intervalo, por um azul - por palavras - a Francesco Banini, capitão do Follonica, a levar ao desespero os colegas de equipa. E, desta feita, o melhor marcador dos encarnados, não falhou, elevando para 0-3 antes do descanso.

A vantagem de três golos permitia ao Benfica pensar em fazer alguma gestão, mas os jogadores do Follonica não baixaram os braços. Procuraram a bola com agressividade - por vezes excessiva - e visavam a baliza de Diogo Eduardo de meia distância. O golo surgiria no entanto de bola parada. Aos três minutos, Banini reduziu para 1-4.

Confiantes, os encarnados não acusaram o golo e repuseram a vantagem volvidos dois minutos, com Rui Ramos a bisar, e obrigaram os italianos a correr atrás do prejuízo. O golo transalpino tardava e os jogadores do Follonica desesperavam, com o capitão Banini a dar o "exemplo". A cinco minutos do final, surgiu isolado perante Diogo Eduardo e o guardião encarnado levou a melhor, agudizando o desespero de Banini. Um minuto volvido, tentaria uma simulação demasiado descarada, e os adeptos do Benfica insurgiram-se. O guarda-redes Gabriele Irace pediu calma...

Pouco depois, foi o capitão do Benfica a ver o azul, e desta feita Banini não desperdiçou a oportunidade de reduzir para 2-4. Mas o tempo escasseava. E a paciência também. Francesco Banini viu novo azul e vermelho. Bernardo Ramalho não marcou o correspondente livre directo, mas permitia que o Benfica jogasse em superioridade até ao apito final. O que só não aconteceu porque, com 13 segundos para jogar, Bernardo fez, na conversão de um livre directo de forma exemplar, o 2-5.

Na meia-final, o Benfica vai defrontar ainda este domingo, a partir das 17h15 portuguesas o Manlleu, vencedor do grupo A só com vitórias e que nos quartos-de-final venceu o Breganze por 2-1.

No final da partida, António Pinto fez o balanço do jogado até ao momento, num torneio que, por compromisso assumido, o impediu de testemunhar ao vivo a conquista do filho, Gonçalo Pinto, campeão europeu de Sub-20. Na análise ao jogo com o Follonica, o guarda-redes Diogo Eduardo elogiou a sua equipa.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade