Notícia

Turquel passa e aponta à Final Four

Nov 27, 2016

Foi com pompa e circunstância que o Turquel recebeu o Germania Herringen na Aldeia do Hóquei.

O hino português entrou em falso quando começou a soar no lugar do germânico, mas, até ao apito final, a equipa portuguesa teve todos os outros pormenores controlados.

André Pimenta inaugurou o marcador

Entraram melhor os alemães, mais perigosos no início do jogo mesmo sem o internacional Kevin Karschau, mas sem conseguirem anular o golo de desvantagem (2-3) que traziam da Alemanha. E, quando o Turquel meteu mais intensidade, a insistência de Vasco Luís terminou no stick de André Pimenta que quase só teve de confirmar o golo.

Com a equipa alemã tacticamente controlada, João Simões lançou irreverência para o ataque a partir do banco. Xanoca tentou desde logo marcar em picadinha e Luís Silva atirou ao ferro. Janeka disparou de longe a pedir um desvio e Luís Silva fez o 2-0.

Luís Silva fez o segundo para o Turquel

Não mereceria Timo Tegthoff ter ido buscar duas bolas ao fundo das suas redes, mas a inconformidade germânica não conseguia retirar justiça à vantagem do Turquel, que praticamente selava a eliminatória. E, logo no reatamento, Xanoca fez o 3-0, para um agregado de 6-2.

O Herringen reduziu num ataque rápido por Robin Schulz, único a lograr bater um seguro Marco Barros. Como segura foi a exibição dos alvinegros, a reporem por Tiago Mateus depois de uma grande jogada de André Pimenta.

Lucas Karschau fechou as contas já no último minuto

Com a eliminatória na mão, o Turquel relaxou... Samuel Santos entrou quando todos os outros "saíram" (em termos de concentração) e Luis Hages reduziu para 4-2. E ainda antes do apito final, Lucas Karschau - um jogador com uma técnica a pedir outros palcos - fez o 4-3.

No final da partida, o capitão Lucas Karschau, traduzido pelo português Manuel Pinho que acompanhou a equipa, analisou o jogo e apontou melhorias ao hóquei germânico.

Apesar de ter o apuramento na mão, o treinador turquelense João Simões lamentou os dois golos sofridos na fase final.

Bafejado por alguma sorte no sorteio, João Simões assumiu sem rodeios a candidatura à presença na Final Four. Se nos oitavos, o adversário volta a ser alemão (o claramente acessível Walsum), nos quartos, na antecâmara da desejada Final Four, o teste será transalpino. Entre italianos, o favoritismo recai no actual sexto da Legahockey, Monza, que conta com dois ases no ataque - Lucas Martinez e Francesco Compagno - na campanha que passa por Sarzana nos oitavos-de-final.

Turquel assume-se como candidato a um lugar na Final Four

Na meia-final onde pode estar o Turquel, estará o mais forte de um quarteto valoroso. Para definir a partida dos quartos, o detentor da CERS, Barcelos, defronta o Follonica, e o finalista vencido de 2016/17, Vilafranca, mede forças com o Viana.

Na outra metade do quadro, para a outra meia-final, um dos lugares deverá ser para o Caldes. A equipa espanhol defronta agora o Wimmis e depois o vencedor da eliminatória entre Saint Omer - atenção aos gauleses... - e o Trissino. O outro lugar deverá ser italiano. Depois de afastar o Vendrell, o Viareggio - de Barozzi, Montigel, Mirko e Alessandro Bertolucci ou Xavi Costa - defronta o Ploufragan e, nos quartos, é favorito frente ao Igualada, que não deverá sentir dificuldades para afastar, nos oitavos, o Remscheid.

1ª mão dos Oitavos-de-final (17 de Dezembro)

Follonica (Ita) - Óquei de Barcelos (Por)

Turquel (Por) - Walsum (Ale)

Saint Omer (Fra) - Trissino (Ita)

Caldes (Esp) - Wimmis (Sui)

Igualada (Esp) - Remscheid (Ale)

Viareggio (Ita) - Ploufragan (Fra)

Sarzana (Ita) - Monza (Ita)

Juventude de Viana (Por) - Vilafranca (Esp)

Benfica lidera isolado, Sporting cede em Reus

Na Liga Europeia, cumpriu-se a segunda jornada. Benfica, Porto e Oliveirense venceram (todas por 3-4), claudicando o Sporting no encontro que se adivinhava mais complicado.

Em Reus, no grupo C, os leões perderam pela margem mínima (3-2). Pedro Gil empatou depois de Marc Torra inaugurar o marcador, mas ao intervalo os "reusenses" já venciam por 2-1, com golo de Matías Platero. Já na segunda parte, Àlex Rodriguez fez o 3-1 e obrigou o Sporting a correr atrás do resultado. O golo - que surgiria por João Pinto apenas no último minuto - foi sendo adiado pelo guarda-redes Pedro Henriques que, na recta final, defendeu uma grande penalidade e um livre directo. O Reus passa a somar seis pontos, mais três do que Sporting e Forte dei Marmi. Os italianos venceram em Quevert por 6-8.

Benfica e Oliveirense seguem só com vitórias na Liga Europeia

No grupo A, o Benfica beneficiou do empate do Lodi em Vic (2-2) para se destacar na liderança. A magra vitória em Diessbach frente à equipa de Carlos Silva foi suficiente para somar mais três pontos e ganhar dois de vantagem sobre a equipa italiana orientada por Nuno Resende.

No grupo B, o Porto ainda esteve e perder 2-0 na casa de um desfalcado Bassano - do português Diogo Neves - mas logrou dar a volta e recompor-se do desaire da primeira jornada frente ao Mèrignac. Na recepção ao Barcelona, os gauleses não conseguiram nova surpresa e perderam 2-6, com os blaugrana a seguirem destacados com seis pontos. O Porto soma agora quatro, contra um do Mèrignac. O Bassano ainda não pontuou.

No grupo D, Oliveirense e Liceo continuam a par. Na reedição de uma "corrida" que já na pretérita temporada foi equilibrada, portugueses e galegos repetiram as vitórias da primeira jornada, agora em Breganze (3-4 para a equipa de Oliveira de Azeméis) e La Vendée (3-5 para o Liceo de Henrique Magalhães). Ainda com quatro jornadas por realizar, as duas equipas confirmam já o seu favoritismo no grupo e discutirão entre si o primeiro lugar.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade