Notícia

«Árbitros não acompanharam a melhoria qualitativa»

Jan 02, 2017

Terminada a pausa festiva, as equipas já pensam no regresso à competição. Pensam em mais vitórias, mais golos, melhores espectáculos… e melhores arbitragens.

Em Dezembro, na sequência da derrota em Tomar, a Juventude de Viana emitiu um comunicado em que manifestava o seu “desagrado com as arbitragens ao longo das primeiras dez jornadas” do Nacional, afirmando ter sido “constantemente vítima de erros de arbitragem com óbvio prejuízo para a sua equipa”.

O HóqueiPT ouviu as razões de Rui Natário, presidente do emblema vianense, critico para com a preparação dos árbitros, e defendendo a necessidade de tomar medidas para elevar também a qualidade dos árbitros no campeonato que é o melhor do Mundo.

Rui Natário traçou o paralelo com a época anterior no número de cartões vistos, sendo que o plantel é praticamente o mesmo. Em 26 partidas em 2015/16, os vianenses terão visto 25 azuis, quando, esta temporada, em 10 jogos, a Juventude de Viana já foi penalizada com dois vermelhos – a Edo Bosch e André Azevedo, ambos punidos com um jogo de suspensão – e com 17 azuis, sendo que as equipas que defrontaram o grupo liderado por Renato Garrido foram penalizadas com um total 10 azuis.

A Juventude de Viana ocupa na viragem do ano a oitava posição com 10 pontos e recebe na “rentrée”, no próximo dia 7, o Valença. O dérbi minhoto será dirigido por um trio também minhoto: Rui Torres e Florindo Cardoso em pista e Pedro Figueiredo na mesa.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade