Notícia

Leão não ganha na Luz há quase 29 anos

Jan 28, 2017

Quando o Sporting entrar na pista do pavilhão Fidelidade no próximo sábado, estarão cumpridos exactamente 28 anos e oito meses sobre a última vitória leonina na casa do eterno rival. Mas, por suspensão da secção em dois períodos distintos, apenas 12 dérbis foram disputados entre o antigo e o novo pavilhão do complexo da Luz.

Valeu o título

A 28 de Maio de 1988 jogava-se na Luz a 26ª e derradeira jornada do Nacional da I Divisão. O Sporting chegava à casa do rival com vantagem sobre o Porto e um empate leonino era suficiente para a conquista do título. Em São João da Madeira, o Porto esperava um deslize do líder para, com uma vitória, roubar o título sobre a "meta".

Os campeões nacionais de 1987/88

Na Luz, o malogrado - mas eterno - António Livramento orientava um Sporting que contava com os também já desaparecidos João Campelo e João Pedro ("JamPê"), com o capitão Pedro Trindade e com os talentosos jovens Pedro Alves (com 18 anos sagrar-se-ia melhor marcador com 67 golos), Paulo Alves, Paulo Almeida e Vítor Fortunato, ainda no início de carreiras que se revelariam brilhantes, tal como Livramento antevia. Mas cumpririam apenas mais uma época de leão ao peito...

No jogo, arbitrado por Luís Rei, hoje membro da Comissão de Arbitragem do CERS-RH, o Benfica adiantou-se cedo no marcador por intermédio de Fanã, mas aos três minutos os leões já tinham empatado. O que se assistiu depois foi descrito pel'A Bola como "uma lição táctica de António Livramento", que impôs uma "marcação directa" que manteve o cinco encarnado longe da baliza à guarda de Gelásio.

O destaque, também no Diário de Notícias

O Sporting triunfaria por 1-3, com Paulo Almeida e JamPê (este por duas vezes) a baterem Chambel, e conquistava assim o sétimo - e, até à data, último - título de campeão nacional dos leões, deixando o pentacampeão Porto a três pontos (não iria além de um empate em São João da Madeira).

O Benfica, que atravessava uma série negra que chegaria a 10 épocas de jejum, quedou-se pela quinta posição.

Depois, só por uma vez os leões não perderam

Os festejos do Sporting na Luz - que levaram mesmo à intervenção da PSP - terão deixado marcas no ego das águias, que não mais voltariam a perder para o eterno rival na condição de visitado.

Desde essa partida em 1988, Benfica e Sporting defrontaram-se como, respectivamente, visitado e visitante, mais 12 vezes para o Nacional da I Divisão e só por uma vez o Sporting não regressou a casa derrotado. Foi em Outubro de 1994, em que o jogo terminaria com um empate a quatro, mas que não evitaria o título do Benfica... com Vítor Fortunato e Paulo Almeida já como figuras das águias.

Perante o seu público, nos 12 dérbis para o Nacional após o título leonino de '88, o Benfica apontou 83 golos contra 34 conseguidos pelo Sporting.

De resto, os números são esclarecedores, fundamentalmente da instabilidade que tomaria conta da secção leonina. Para o campeonato, as equipas voltariam a defrontar-se um total de 24 vezes, com 21 vitórias encarnadas e três empates, tendo sido registados 150 golos para o Benfica e 72 para o Sporting.

Apenas 12 temporadas de dérbis

As 28 temporadas que se seguiram ficariam marcadas por dois períodos longos de ausência do Sporting dos palcos maiores do Hóquei em Patins nacional. Terminada - com glória - a temporada 1987/88, o Sporting cumpriu mais sete temporadas até 1995, quando a direcção presidida por Santana Lopes extinguiu a secção.

No último dérbi para o Campeonato na Luz, o Benfica venceu por surpreendentes 9-0

Seguiram-se nove temporadas de ausência da I Divisão para um regresso promissor em 2004. Mas a época acabou por ser um desastre do ponto de vista desportivo e financeiro, e a equipa leonina - que jogou pela primeira vez no novo pavilhão da Luz - desistiria da prova antes do seu término.

Seguiram-se mais sete anos longe dos holofotes, com os "dérbis capitais" a regressarem à Luz em Junho de 2013. O Benfica, acabado de se sagrar campeão europeu, venceria por 10-4, triunfando igualmente nas épocas seguintes perante o seu público por 8-2, 3-2 e 9-0.

Quando o Leão ganha, a prova não escapa

Quando o Sporting venceu em 1988 na derradeira jornada do Nacional da I Divisão, garantiu o título de campeão. Depois disso, os leões só voltaram a vencer o Benfica em três ocasiões (num total de 38 confrontos), e nas três conquistaram a respectiva prova. Aconteceu em 1990 quando afastaram as águias da Taça de Portugal (4-3), em 2015 na decisão da Supertaça (4-2) e na oficiosa Elite Cup, já esta temporada, triunfando frente ao Porto depois de terem vencido o Benfica nas 'meias' por 7-6.

Sporting venceu Benfica na decisão da Supertaça em 2015

Liderança em jogo

Esta época, Benfica e Sporting fecham na Luz a primeira volta do Nacional da I Divisão. O bicampeão nacional chega a este jogo com cinco pontos de vantagem sobre os leões, estando entre os rivais de Lisboa as equipas do Porto (a dois pontos da liderança) e a Oliveirense (a três).

Sporting e Benfica já se defrontaram esta época, na EliteCup

O Benfica - que tem o melhor ataque da prova, com 97 golos marcados - contava por vitórias todos os jogos disputados, mas caiu na última jornada em Oliveira de Azeméis, vendo as distâncias encurtadas para os três perseguidores, assumidos candidatos ao título.

O Sporting vem de três vitórias consecutivas para o Campeonato mas soma um empate (com o Porto) e duas derrotas, ambas fora do "mini-campeonato" dos candidatos. Uma registada em Barcelos e outra com o Paço de Arcos... na secretaria.

O dérbi tem inicio agendado para as 19h30 deste sábado, com transmissão directa na TVI24 e BenficaTV e arbitragem de Joaquim Pinto (Porto) e Paulo Rainha (Minho).

Jogos relacionados

SL Benfica
5 : 4
28 Jan 19h30
Sporting CP

Provas relacionadas

Campeonato Nacional da I Divisão - Campeonato
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade