Notícia

«Há que ir atrás da vitória»

Feb 22, 2017

Fotos: Luis Miguel Velasco Hevia

Era uma vez um catalão, um italiano e um português... Podia ser o início de uma anedota, mas este Reus é um caso sério.

Fortemente reforçado no último defeso, o Reus chegou à final da Supertaça [ndr: a Supercopa em Espanha é jogada em Final Four], é segundo na OK Liga a seis pontos do líder Barcelona e está nos quartos-de-final da Liga Europeia, com o Porto no caminho para o regresso ao grande palco da Final Four da prova máxima de clubes.

A jogar em casa, o Reus deixou fugir a Supercopa com uma derrota na decisiva partida frente ao Liceo (1-2).

Chegaram a promessa - já certeza - Aleix Rodriguez (Voltregà), o "velho" capitão Albert Casanovas (Oliveirense) e os campeões europeus de clubes Pedro Henriques e Marc Torra (Benfica) e o Reus afirma-se a nível nacional e internacional.

Sob a orientação de Enrico Mariotti, o desafio este fim-de-semana é a Copa del Rey, que decorre em Alcobendas de 23 a 26. O Reus já venceu a Copa em sete ocasiões, sendo apenas superado em número de conquistas por Español (11 títulos) e Barcelona (20), mas já não sente o doce sabor da vitória desde 2006.

Albert Casanovas - na altura muito jovem - fazia parte da equipa que arrebatou o título numa final frente ao Barcelona.

Do Reus que venceu a Copa del Rey em 2006 faziam também parte Guillem Trabal (agora guarda-redes do Benfica) e Guillem Cabestany (agora treinador do Porto).

Ao HóqueiPT, o ex-jogador da Oliveirense confessa que está farto de perder finais pelo Reus e quer voltar a ganhar numa competição que descreve como muito bonita de jogar. Mas não deixa de apontar o Barcelona como favorito ao triunfo final.

Para ganhar, Enrico Mariotti defende o equilíbrio as tarefas ofensivas e defensivas, mas, no hóquei do Reus, apela à agressividade para recuperar a bola. "Há que ir atrás da vitória", sublinha.

Para Pedro Henriques, esta será a primeira vez na Copa del Rey, e o jogador português ambiciona a vitória. Mas alerta para o equilíbrio nas partidas, que já é um hábito nas competições internas espanholas.

Nos quartos-de-final da Copa del Rey, o Reus defronta o Alcobendas, penúltimo da classificação com os mesmos pontos (15) do lanterna-vermelha. A equipa que conta com o português campeão do Mundo de Sub-20 Gonçalo Nunes, chega a esta Copa del Rey como organizador, mas o acesso por via "não desportiva" não significa quaisquer tipo de facilidades para os "rojinegros".

Na última jornada realizada, o Reus visitou Alcobendas, numa "ante-estreia" da Copa del Rey a contar para a OK Liga. A equipa dos arredores de Madrid esteve a vencer até aos derradeiros quatro minutos, quando o Reus empatou, para selar a vitória apenas nos derradeiros 30 segundos. Raúl Marin somou mais dois golos neste jogo à sua conta pessoal, passando a totalizar 23 na tabela dos melhores marcadores, em que apenas Pablo Alvarez (Barcelona) é mais profícuo.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade