Notícia

Sporting vence em Paço de Arcos

Mar 26, 2017

O Sporting venceu este sábado o Paço de Arcos por 1-5, em partida a contar para a 18ª jornada do Nacional da I Divisão.

Depois do afastamento da Taça de Portugal no Dragão Caixa, Paulo Freitas estreou-se à frente dos leões para o campeonato, e logo num dérbi com muita História.

Em detrimento de Tuco e Caio, Paulo Freitas lançou - com Girão, Gil e João Pinto - Poka e Sergi Miras no cinco inicial e foi do stick do catalão (que já marcara dois golos no Dragão) que saiu o tento inaugural, logo aos três minutos. E aos quatro, João Pinto ampliava para dois golos de vantagem.

Paulo Freitas estreou-se pelos leões em jogos para o Campeonato

Os dois golos madrugadores deram tranquilidade ao Sporting, para uma primeira parte em que controlou totalmente as operações. O terceiro golo, segundo da conta pessoal de João Pinto, acabaria por ser escasso para o ascendente leonino, mas um prémio para a forma como o Paço de Arcos se organizou para evitar "males maiores" e para o guarda-redes Diogo Alves.

Poka e Rui Pereira

No regresso dos balneários, o Sporting voltou a marcar cedo. Novamente nos primeiros três minutos, Sergi Miras fez o quarto que "matava" definitivamente o jogo. O Sporting baixou um pouco a sua pressão e o Paço de Arcos procurou reagir, mas raras foram as vezes que Ângelo Girão foi importunado.

Aos oito minutos, Miras voltava a marcar, selando um hat-trick sem ter de passar pela marca de grande penalidade, sua especialidade. O Sporting passava a ter uma vantagem de cinco golos e jogaria com ela até final, gerindo sem sobressaltos.

Sergi Miras apontou três golos

O Paço de Arcos lograria um tento de honra a meio desta segunda parte, de livre directo, após azul a Sergi Miras (viu dois na partida). Tiago Losna bateu o ex-colega Ângelo Girão num remate directo, no único golo consentido pelo internacional português, particularmente atento na recta final da partida quando a equipa da Linha apostou declaradamente na meia distância.

No final da partida da partida, Paulo Freitas e Jorge Godinho sublinharam a importância no desenrolar do jogo dos dois golos obtidos cedo pelos leões. Com menos de duas semanas de trabalho, Paulo Freitas referiu que as ideias da nova equipa técnica vão sendo passadas progressivamente, frisando que seria "irracional" um corte abrupto com o passado.

A partida de Paço de Arcos acabaria por ficar marcada pela lesão de Ferran Font. O jovem atacante catalão ficou queixoso do joelho esquerdo após uma queda e teve de ser auxiliado a caminho dos balneários. Sem conseguir apoiar o pé no chão, sairia de muletas e apontado a exames que revelarão a gravidade da lesão.

Lesão de Font pode ser grave

Benfica pressionado

Contando com o Sporting, entre os seis primeiros classificados, cinco jogaram este sábado e todos venceram. Óquei de Barcelos (5º) e Juventude de Viana (6º) bateram por igual resultado (6-2) respectivamente Riba d'Ave e Valongo e "cavaram" o fosso para o sétimo, Sporting de Tomar, que foi derrotado em casa pelo líder Oliveirense.

Oliveirense venceu e continuará líder, independentemente do que o Benfica consiga em Turquel.

Este domingo o Benfica joga em Turquel a conhecer as vitórias dos adversários directos. A Oliveirense venceu então em Tomar por 2-4 e aumentou para quatro pontos a vantagem sobre as águias, o Porto venceu por 1-4 em Valença e passou os encarnados, passando a somar 46 pontos contra 44 da equipa de Pedro Nunes, enquanto com a vitória leonina em Paço de Arcos, o conjunto agora orientado por Paulo Freitas reduziu a diferença para três pontos. Na antevisão à partida de Turquel, o técnico do Benfica referia um jogo crucial na caminhada da sua equipa e os resultados deste sábado - e a consequente conjectura classificativa - dão-lhe razão.

No fecho da jornada, o Turquel recebe este domingo o Benfica a partir das 17h, em jogo que terá honras de transmissão televisiva na TVI24.

O outro jogo realizado sábado para a 18ª jornada foi entre os dois últimos da classificação. Candelária e Sanjoanense encontraram-se no Pico e, se se podia esperar um encontro equilibrado como o da primeira volta (vitória da Sanjoanense por 2-1), tal acabaria por acontecer apenas na primeira parte, que terminou com um 2-2 no marcador. Na segunda parte, os picarotos dispararam até um contundente resultado final de 8-2, naquela que foi a sua quarta vitória da temporada no Campeonato Nacional.

Com esta vitória, o Candelária deixa a Sanjoanense a segurar sozinha na lanterna-vermelha, igualando pontualmente Riba d'Ave e Turquel (14 pontos) na linha de água.

Jogos relacionados

CD Paço de Arcos
1 : 5
25 Mar 18h00
Sporting CP

Provas relacionadas

Campeonato Nacional da I Divisão - Campeonato
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade