Notícia

«Sinto-me muito especial e muito contente»

May 21, 2017

No epílogo da Liga Europeia foi preciso esperar muito para chegar à fala com Pedro Henriques, novo grande herói dos "reusences".

O Reus tinha caído na final da Supercopa e na final da Copa del Rey e a conquista da maior prova de clubes do Mundo desaguou num extravasar de emoções. Já quando fora a entrega da Taça - a terceira de Pedro a nível pessoal -, enquanto o grupo celebrava no palco, o guarda-redes português tentava recuperar, com a namorada Elsa, companheira nesta aventura catalã, a tentar refrescá-lo. E, quando os festejos passaram para o balneário, o cenário não melhorou. Exausto, o guarda-redes ficou estendido na maca, a ser assistido, enquanto, um a um, os seus colegas deixavam o complexo Barris Nord.

A conversa, sobre a conquista, a temporada e o futuro, foi apressada... Faltava o fôlego, as pernas fraquejavam - no "limpar das canas", a organização até as cadeiras já tinha levado - e o autocarro esperava para partir para Reus, a cerca de 100 km de Lleida, onde os adeptos esperavam a equipa na mítica Plaça de Prim.

Em comunhão com a equipa, os aficionados pediam a Pedro que ficasse. Mais tarde, no jantar de celebração em que o HóqueiPT teve o privilégio e a honra de estar presente, foram os próprios colegas que pediram o mesmo, ainda que conscientes da inevitabilidade - e do desejo de Pedro - do regresso à Luz. Enquanto levantavam o seu "portero" em braços, os novos campeões da Europa entoavam "Pedro, no te vayas, Pedro quedate. Eres un guerrero, Pedro quedate" ("Pedro, não vás, Pedro fica. És um guerreiro, Pedro fica").

Provas relacionadas

Liga Europeia - Final Four
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade