Notícia

Encarnados mais fortes entre a Elite

Oct 10, 2017

O Benfica venceu no passado sábado a segunda edição da Elite Cup.

Apresentando os reforços Pedro Henriques e Vieirinha, o Benfica quase ficava afastado da discussão do torneio, que reúne os oito melhores da última temporada, logo no primeiro jogo. Ao intervalo, os golos de Luís Melo e Jordi Adroher valiam uma igualdade no marcador entre Benfica e Valongo, naquele que foi o jogo mais equilibrado dos quartos-de-final. Na etapa complementar, os "mundialistas" portugueses João Rodrigues e Diogo Rafael adiantaram por duas vezes os encarnados, com Daniel Oliveira ("Poka") e Luís Melo a anularem em ambas as vezes a desvantagem da sua equipa.

João Rodrigues

A igualdade a três por Luís Melo chegou com quase 11 minutos para jogar, mas, sem mais golos (os encarnados não aproveitaram uma grande penalidade e os dois minutos de superioridade por azul a Xavi Cardoso), o jogo seguiu para grandes penalidades conforme ditam as leis da Elite Cup.

Na "lotaria", depois de duas tentativas não concretizadas para cada lado, Guilherme Silva bateu Pedro Henriques. Respondeu Nicolía.

Depois, Pedro Mendes não conseguiu marcar e Adroher colocou os encarnados na frente. Apesar de Ruben Pereira também ter marcado, a decisão ficava no stick de Tiago Rafael, que falhara a recta final da última temporada por lesão. Mas não falhou a grande penalidade e carimbou a passagem às meias-finais.

Carlos Nicolía

As dificuldades no primeiro jogo não deixavam antever as exibições sólidas dos dois jogos que se seguiriam, vingando as duas derrotas de 2016, por 6-7 com Sporting e 1-6 com a Oliveirense, resultados que relegaram os então campeões nacionais para o quarto lugar.

Frente à Oliveirense, o Benfica marcou primeiro - por Diogo Rafael - mas a Oliveirense empatou. Já para lá do apito da mesa para o intervalo - mas antes do vinculativo apito do árbitro - Adroher fez o 2-1.

Diogo Rafael

A equipa de Oliveira de Azeméis recolhera aos balneários inconsolável, mas capitalizou a sua revolta da melhor maneira. No regresso, Ricardo Barreiros empatou de grande penalidade logo no primeiro minuto.

A partida seguia dividida, com oportunidades junto de uma e outra baliza, até que, aos oito minutos, Miguel Rocha - num belo gesto técnico sobre Puigbi - e Nicolía desequilibraram definitivamente o resultado. Minutos depois, João Rodrigues e Diogo Rafael dilataram para 6-2 e, apesar de Pablo Cancela ter reduzido, seria o Benfica a fechar as contas no 7-3 final, com um tento de Valter Neves.

Vieirinha e Miguel Rocha

A outra meia-final ditou um Dérbi Capital... em Coimbra. O último jogo oficial entre as duas equipas - o derradeiro do Campeonato Nacional 2016/17 - não terminara da melhor maneira, mas no espírito pelo qual se pauta esta Elite Cup, assistiu-se a um bom espectáculo de Hóquei em Patins, vencendo a equipa que cometeu menos erros daqueles que são normais nesta fase de, ainda, preparação.

Os dois guarda-redes encarnados, decisivos, jogaram uma parte em cada um dos três jogos

Na primeira parte, o marcador reflectia o golo solitário de Carlos Nicolía (logo aos cinco minutos) e uma excelente exibição de Pedro Henriques, "dobrando" muitas vezes os seus defesas nos seus lapsos defensivos. Na segunda parte entrou Guillem Trabal e a eficácia entre os postes foi apenas beliscada quando Toni Perez reduziu para 1-2, já depois de Adroher ter feito o 0-2, num gritante erro defensivo do Sporting nas trocas de marcação, com Vieirinha a servir de detrás da baliza o seu companheiro campeão do Mundo.

Na consolidação da vitória, Adroher justificaria o prémio de MVP que lhe seria entregue com uma tremenda eficácia da marca de livre directo, batendo por duas vezes Ângelo Girão. O Sporting falhara o empate a dois de livre directo e, já na recta final do jogo, não conseguiu reduzir de grande penalidade.

Além de MVP, Adroher, com cinco golos, foi também o melhor marcador do evento a par de Jorge Silva (Porto)

Com este triunfo, o Benfica sucede ao Sporting como vencedor da Elite Cup, mostrando-se apostado em voltar a vencer os títulos não conquistados em 2016/17, primeiro ano sem conquistas nacionais desde 2008/09. Nesse sentido, Pedro Henriques e Vieirinha mostraram ser opção e verdadeiros reforços.

O primeiro desafio oficial do Benfica será perante os seus adeptos. A 21 de Outubro, na primeira jornada do Nacional da I Divisão, as águias recebem o Sporting de Tomar.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade