Notícia

Outra prova, os mesmos finalistas

Oct 15, 2017

O novo formato da Taça Continental proporciona-o, e as duas equipas finalistas da principal prova europeia de clubes, a Liga Europeia, voltam este domingo a encontrar-se na decisão.

Em Viareggio, nas meias-finais, o duelo português entre Óquei de Barcelos e Oliveirense teve emoções até para lá da hora, ficando apenas decidido no prolongamento com um 2-4 a favor da equipa de Oliveira de Azeméis.

Reforço barcelense Marinho marcou no regresso a Itália, onde actuou nas duas últimas temporadas

Jordi Bargalló marcou ainda não estavam cumpridos três minutos, de grande penalidade, e o relativo favoritismo que era apontado a uma equipa já feita perante um Óquei de Barcelos que viu sair a maioria das suas referências parecia encaminha para a confirmação. Mas o Barcelos europeu, vencedor das duas últimas edições da Taça CERS, reagiu.

A equipa de Paulo Pereira não marcou de grande penalidade nem de livre directo - "desperdiçaram" os reforços Juanjo Lopez e João Almeida - mas chegaria mesmo ao empate, por Marinho, outro reforço.

João Souto virou a eliminatória marcando perto do fim do tempo regulamentar e do prolongamento

Na segunda parte, no palco onde venceu a Taça CERS em Abril, o Óquei de Barcelos passou para a frente do marcador aos 14 minutos, por Rúben Sousa, e a "meia-surpresa" esteve muito perto de acontecer. Mas, a minuto e meio do final, João Souto restabeleceu a igualdade que levou o jogo para prolongamento.

O vencedor - e primeiro finalista da nova Continental - seria encontrado no primeiro prolongamento das competições europeias com o "golo de ouro" abolido. Depois de um nulo na primeira parte, João Souto e Jordi Bargalló assinaram nos derradeiros 90 segundos a sentença de um Barcelos que, no formato anterior, estaria a discutir o troféu com o campeão europeu Reus.

A Oliveirense, depois de duas finais da Liga Europeia perdidas, volta a ter oportunidade de conquistar, pela segunda vez na sua história, uma prova europeia, depois de ter vencido a Taça CERS em 1997. Mas, para tal, tem de bater o pé ao carrasco da última final...

Reus e Oliveirense voltam a encontrar-se numa decisão europeia, cinco meses depois

Na outra meia-final, o Reus venceu o Viareggio por 2-1, com todos os golos a serem apontados na primeira parte. Aleix Rodriguez abriu o marcador aos 13 minutos, Mirko Bertolucci restabeleceu a igualdade e Raul Marin, de livre directo, colocou novamente os "rojinegros" na frente. O tento conseguido por Marin seria um feito numa partida em que, já depois de Mirko ter desperdiçado semelhante oportunidade na primeira metade, as equipas voltaram definitivamente costas à eficácia na segunda. Sem mais golos, ficam dois livres directos de Reinaldo Ventura e outro de Raul Marin que não alteraram as contas da partida.

Final joga-se a partir das 19h30 de Portugal continental.

O Reus regressa à decisão da Continental depois da conquista de 2009, a única da história do clube. Nesse ano, em jogo único, o Reus bateu o Mataró por 4-1, celebrando o troféu depois de derrotas em 1984 e 2004, frente ao Barcelona, e em 2003, frente ao Liceo.

A final entre Oliveirense e Reus joga-se a partir das 20h30 locais (19h30 em Portugal continental).

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade