Notícia

Benfica vence Tomar no arranque do Campeonato

Oct 22, 2017

No arranque do Campeonato Nacional da I Divisão, o Benfica recebeu e venceu o Sporting de Tomar por 5-1.

Mesmo sem Xanoca (nem equipou) e com Paulo Passos condicionado (jogou poucos minutos), o Tomar surgiu na Luz para mostrar que a boa exibição na Supertaça não foi fruto do acaso. Bem organizados e com o guarda-redes Diogo Alves em excelente plano, os nabantinos só permitiram um golo na primeira parte - a cinco minutos do intervalo -, e conseguido de grande penalidade, por João Rodrigues.

Guarda-redes Diogo Alves foi obstáculo praticamente intransponível na primeira parte

Com os dois reforços - Pedro Henriques e Miguel Vieira - no cinco inicial, o Benfica conseguia o domínio de jogo - ainda que consentido - e não permitia que o seu guarda-redes fosse importunado, logrando o Tomar a primeira oportunidade perto dos 10 minutos, com o capitão Ivo Silva a surgir isolado perante Pedro Henriques. Esse momento agitou o jogo. Na resposta, antes de Pedro Nunes começar a rotação da equipa, Miguel Vieira esteve muito perto do golo, rematando ao poste.

Miguel Vieira estreou-se oficialmente pelos encarnados

Entraram Nicolía - ainda a contas com uma lesão no braço direito - e João Rodrigues para tentar fazer cair a resistência dos visitantes, mas Nuno Rodrigues manteve a sua equipa unida e o marcador em branco. Limitado nas suas escolhas, o técnico nabantino manteve - com êxito - o seu cinco base até oito minutos do intervalo, altura em que João Sardo, jogador cedido pelas águias, entrou. Numa realidade bem distinta, já todos os jogadores de pista do Benfica que tinham começado a partida tinham saído... O golo chegaria então de grande penalidade, no duelo entre João Rodrigues com Diogo Alves, com o atacante encarnado a levar a melhor.

Pedro Martins, um dos ex-jogadores do Benfica que alinham no Tomar

A segunda parte recomeçou com um Tomar mais "atrevido" e a procurar o empate, entrando mesmo o condicionado Paulo Passos. A entrada de Paulo Passos, um dos jogadores do Tomar que no passado vestiram a camisola do Benfica - como João Sardo, Diogo Alves, Pedro Martins e o ausente Xanoca - permitiu ataques mais demorados, mais pensados, e mais trabalho a Pedro Henriques. O jogo ficaria então marcado pela eficácia.

Joka serve Hernâni Diniz para o tento nabantino

Aos seis minutos, Nicolía viu o azul, mas Ivo Silva não conseguiu transformar o livre directo em golo. Depois, o Benfica lançou o isco e o Tomar mordeu... Usando a nova lei que permite "anti-jogo" a uma equipa em inferioridade numérica, os encarnados esperaram pelo Tomar junto à baliza de Pedro Henriques e, com a subida da equipa nabantina em bloco, saíram rápidos em contra-ataque. Jordi Adroher combinou com Diogo Rafael e o campeão do Mundo por Espanha - homenageado por tal antes do início da partida - fez o 2-0. Minuto e meio volvido, Adroher bisou, na recarga a um livre directo.

Homenageado no início da partida, Jordi Adroher assinou um hat-trick

A partida estava mais aberta, mais mexida e com oportunidades junto das duas balizas, mas só nos derradeiros seis minutos é que se veriam mais golos. Muito por culpa dos guarda-redes internacionais portugueses Diogo Alves e Pedro Henriques. Reduziu o Tomar, com Hernâni Diniz a dar o melhor seguimento a uma arrancada de Joka para reduzir para 3-1, e acreditou que podia ainda aproximar-se mais. Mas facilitou defensivamente e Diogo Rafael, em boa iniciativa individual, repôs com o 4-1 a diferença de três golos. Pouco depois, a três minutos do final, a décima falta do Tomar, levou Jordi Adroher para a marca de livre directo e o catalão não perdoou, fixando o resultado final em 5-1.

No final, Pedro Nunes destacou, em particular, o trabalho defensivo da sua equipa deixando elogios ao adversário. O técnico encarnado abordou ainda o trabalho em relação à nova regra que valeu o segundo golo, em que Nuno Domingues lamentou a "gulodice" dos seus jogadores. O treinador nabantino lamentou ainda as ausências e a diferença na eficácia.

Na próxima jornada, Benfica e Tomar têm compromissos complicados. Os encarnados deslocam-se ao tradicionalmente complicado pavilhão da Juventude de Viana, enquanto os nabantinos recebem o Porto, campeão nacional, reeditando a decisão da Supertaça António Livramento apenas duas semanas volvidas.

Valença e Viana vencem fora, Oliveirense vira resultado no último minuto

No outros jogos da jornada, destaque para as vitórias fora de portas de Valença (2-4 em Braga) e de Juventude de Viana (3-4 em Paço de Arcos) e para os três pontos "arrancados a ferros" pela Oliveirense frente ao Valongo.

A equipa de Oliveira de Azeméis, de regresso da conquista da Taça Continental, viu o Valongo adiantar-se aos quatro minutos com um golo de Pedro Mendes, mas virou ainda na primeira parte por intermédio de Jordi Bargalló e Jepi Selva.

Jordi Bargalló apontou o golo da vitória da Oliveirense a 20 segundos do final

A vantagem mínima durou até uns quatro minutos finais de loucos. O Valongo confirmou as boas indicações da Elite Cup e Diogo Fernandes restabeleceu a igualdade, para Ruben Pereira, com dois minutos e meio para jogar, colocar a equipa de Miguel Viterbo na frente do marcador. A Oliveirense pressionou para não se atrasar na corrida pelo título logo na primeira jornada e, no derradeiro minuto, Pedro Moreira e Jordi Bargalló garantiram três pontos bem suados.

Também após a participação na Taça Continental, o Óquei de Barcelos recebeu e venceu o Turquel por 2-1. Com todos os golos a serem apontados na primeira metade do jogo, Vasco Luís adiantou a equipa da Aldeia do Hóquei, mas os reforços João Almeida e Marinho garantiriam o triunfo da equipa da casa.

Porto e Sporting venceram de forma folgada, respectivamente, os recém-promovidos Grândola (14-2) e Infante Sagres (7-1).

Campeonato Nacional da I Divisão

1ª Jornada

Sporting 7-1 Infante Sagres

Braga 2-4 Valença

Oliveirense 4-3 Valongo

Porto 14-2 Grândola

Benfica 5-1 Sporting de Tomar

Paço de Arcos 3-4 Juventude de Viana

Óquei de Barcelos 2-1 Turquel

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade