Notícia

Benfica, com cinco de Adroher, e Sporting adiantam-se

Dec 14, 2017

Porto, Sporting e Oliveirense visitaram o Minho esta quarta-feira. E, entre os três, a par do Benfica que venceu o Paço de Arcos, só os leões se mantiveram 100% vitoriosos no Campeonato Nacional.

Em acerto da oitava jornada - Valongo vencera o Infante por 4-2 e Valença e Grândola só jogam dia 22 - depois dos jogos das competições europeias, houve desfechos para "todos os gostos" na deslocação de três dos líderes ao Minho.

O Sporting venceu em Braga por 2-6 e manteve-se no topo da classificação. A Oliveirense empatou a cinco em Viana do Castelo e fica a dois pontos e o Porto voltou a cair em Barcelos, desta feita por 3-2 - os "galos" venciam por 3-0 a cinco minutos do fim - e fica a três da liderança, agora bipartida por leões e águias.

Jordi Adroher foi decisivo, com uma mão cheia de golos

A sul, o Benfica venceu o dérbi em Paço de Arcos por 4-7, mas só nos seis minutos finais se adiantaria definitivamente no marcador.

A equipa de Pedro Nunes, quatro dias depois de perder na recepção ao Barcelona e apenas dois antes de disputar as meias da Intercontinental em Reus, marcou cedo - aos três minutos por Adroher - mas também cedo se viu que o Paço de Arcos não entregaria os três pontos facilmente. Gonçalo Nunes repôs a igualdade aos cinco minutos e André Centeno fez o 2-2 aos oito, depois de Adroher bisar um minuto antes.

Gonçalo Nunes assinou hat-trick

Mesmo sem Nelson Ribeiro e Tiago Gouveia, lesionados (nem Diogo Almeida, por acordo com o Benfica aquando da cedência do guarda-redes), a equipa da Linha foi coesa e nunca deixou de espreitar as transições rápidas em busca do golo. Os encarnados e Pedro Nunes procuraram diferentes soluções nas opções de que dispõem, e voltariam a marcar depois de completarem a rotação dos quatro jogadores de pista, com a entrada de Tiago Rafael já nos cinco minutos finais, altura em que o Paço de Arcos fazia a sua primeira substituição. Marcou João Rodrigues, num remate de primeira sobre a esquerda após passe de Miguel Rocha.

André Centeno e Valter Neves já jogaram juntos em Paço de Arcos

O Benfica recolheu aos balneários a vencer por 2-3, mas regressaria para a segunda parte empatado... Logo aos nove segundos, Gonçalo Nunes restabelecia a igualdade.

O jovem bicampeão do Mundo de Sub-20 do Paço de Arcos que está cedido pelo Sporting é - ainda com idade de júnior - o goleador-mor da sua equipa e aos oito minutos selou o hat-trick ao apontar o seu 15º golo (dos 26 da equipa) no Campeonato. E o Paço de Arcos passava para a frente do marcador.

O Benfica despertou de uma certa letargia em que estava no arranque desta segunda parte e pressionou mais em busca do golo.

Luís Duarte destacaria exibição de Pedro Henriques

Em bom plano, Diogo Rodrigues - que já representou os encarnados - manteve o Paço de Arcos na discussão. Sofreria a igualdade de livre directo, por Adroher, a 12 minutos do fim, e só voltaria a ser batido nos derradeiros seis minutos.

O catalão, campeão do Mundo, não quis ficar atrás do campeão do Mundo de Sub-20, e apontaria o seu quarto golo, num lance que levantou muitos protestos, aproveitando o ressalto na sua bota depois de ter falhado uma primeira tentativa de remate. E não mais os encarnados saíram da liderança do marcador.

Paço de Arcos contestou o quinto tento encarnado

Os protestos após o quinto tento valeram o azul a Tiago Losna e, sobre o fim do "powerplay", João Rodrigues fez o 4-6. Ainda faltavam jogar quatro minutos e os três pontos perigraram quando Gonçalo Nunes subiu à linha de livre directo para castigar a 10ª falta encarnada. Mas Pedro Henriques ganhou o duelo. Já no minuto final, Adroher seria mais eficaz. Na 10ª da equipa da casa, o atacante do Benfica fez o seu quinto golo no jogo e 15º no campeonato, igualando Nunes, e selou a vitória por 4-7.

João Rodrigues fez o 4-6 a oito segundos do fim do "powerplay"

No final da partida, Pedro Nunes falou sobre as dificuldades já esperadas, enquanto Luís Duarte destacou a exibição de Pedro Henriques e sublinhou as dificuldades com as condicionantes que assolam o seu plantel. O técnico encarnado abordou ainda a recuperação física da equipa para os dois jogos - em caso de apuramento para a final - da Taça Intercontinental.

Para os encarnados segue-se então o desafio da primeira edição da renovada Intercontinental. Os encarnados viajam esta quinta-feira à tarde para a Catalunha, onde, esta sexta, defrontam a equipa argentina do Andes Talleres nas meias-finais, a partir das 19h30 locais (menos uma em Portugal continental). A outra meia-final é entre Reus e Concepción, disputando-se a final no sábado, a partir das 17h locais. As partidas disputadas pelos encarnados serão transmitidas pela RTP.

Na próxima quarta-feira, dia 20, começa o ciclo de jogos entre os quatro primeiros da temporada transacta, com o Benfica a visitar Oliveira de Azeméis.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade