Notícia

Na CERS, quatro para três lugares

Jan 18, 2018

A missão do Valença era praticamente impossível e a reviravolta não aconteceu. Mas as restantes quatro equipas portuguesas avançaram para os quartos-de-final da Taça CERS, segunda mais importante prova de clubes do calendário europeu.

O Valença, estreante em competições europeias, trazia de Voltregà uma desvantagem de 5-1 que, face ao reconhecido pragmatismo das equipas da OK Liga, se afigurava complicada de anular. Para a história fica uma vitória por 2-1, insuficiente para continuar em prova, mas prestigiante frente ao actual 11º classificado da OK Liga e um histórico do Hóquei em Patins europeu.

Guido Pellizzari apontou o golo da vitória do Valença, insuficiente para virar a eliminatória

O jogo entre Valença e Voltregà foi um dos três entre minhotos e catalães que tiveram lugar este sábado nos oitavos-de-final da CERS. Nos outros dois embates, venceram as equipas portuguesas - Óquei de Barcelos e Juventude de Viana -, que agora têm encontro marcado na próxima fase da prova.

Em Barcelos, o vencedor das duas últimas edições não deixou os seus créditos em mãos alheias e venceu o Noia, surpreendente quarto da OK Liga, por 3-1, depois das duas equipas terem empatado a um na primeira mão. No caminho para a quarta Final Four consecutiva, o adversário do Óquei de Barcelos está bem próximo...

Juventude de Viana e Barcelos vão encontrar-se nos "quartos"... e já este sábado para o Campeonato

A cerca de 40 km de Barcelos, a Juventude de Viana não tinha tarefa fácil. Com uma derrota por 3-1 em Vendrell, os vianenses procuravam dar a volta à oitava melhor defensiva do principal campeonato do país vizinho... e conseguiram-no. O treinador Renato Garrido - que nas competições nacionais cumpre um castigo de 28 dias - liderou a sua equipa a uma vitória por 4-1 e, um ano depois, defronta enfim o Barcelos nos "quartos". Na temporada transacta, os dois emblemas minhotos tinham encontro marcado, mas a Juventude de Viana caiu nos "oitavos" com o Vilafranca.

Na última vez que o Tomar esteve na Taça CERS, chegou às meias-finais, então ainda sem Final Four.

Quem também garantiu um lugar na próxima fase da prova foi o Sporting de Tomar. Depois de 20 anos de ausência das competições europeias, os nabantinos protagonizaram um apuramento dramático. A chuva de golos da primeira mão em Itália - terminando a partida com um empate a seis - redundou em seca na segunda. Tomar e Valdagno chegaram ao fim do tempo regulamentar e do prolongamento sem conseguirem qualquer golo, e só na lotaria de grandes penalidades é que a questão ficaria resolvida. O Sporting de Tomar conseguiu três golos (Paulo Passos, Hernâni Diniz e João Sardo). E o Valdagno apenas um.

Turquel tentará, novamente frente a uma equipa italiana, o acesso à fase decisiva da prova

Ao contrário do regressado Tomar, o Turquel repete a presença da temporada transacta e, para já, consegue igualar o registo de 2016/17 ao chegar aos "quartos". Os "Brutos dos Queixos" eram a única equipa portuguesa que partia com vantagem (2-1) para a segunda mão, mas também a única que jogava longe do seu público. Em França, em Saint Omer, o Turquel não se deixou surpreender e venceu por 3-5. A equipa de Jorge Godinho dá assim mais um passo rumo à desejada Final Four, depois do afastamento pelo Forte dei Marmi na última época.

Os "quartos"

Conhecidas as equipas apuradas, os quartos-de-final já têm o cartaz definido. A primeira mão jogar-se-à a 17 de Fevereiro e a segunda a 10 de Março, destacando-se o embate entre Juventude de Viana e Óquei de Barcelos, que garante desde já uma equipa portuguesa na decisão a quatro da prova.

Na estreia como treinador do Breganze, Diego Mir garantiu o apuramento para os quartos-de-final da Taça CERS com uma vitória por 2-9, na Áustria, frente ao Dornbirn.

A primeira mão dos quartos-de-final desta edição da Taça CERS terá os seguintes encontros:

Turquel vs Breganze

Lleida vs Tomar

Correggio vs Voltregà

Juventude de Viana vs Óquei de Barcelos

Com a Final Four em mira

Os "quartos" são a antecâmara da Final Four que decide o sucessor de Sporting (vencedor em 2015) e Óquei de Barcelos (triunfador em 2016 e 2017). Agendada para 28 e 29 de Abril, a final a quatro tem montado um cenário em que, nas meias-finais, o mais forte entre Correggio e Voltregà defronta o vencedor da eliminatória entre Juventude de Viana e Óquei de Barcelos, enquanto quem passar de Lleida e Tomar terá pela frente Turquel ou Breganze.

Provas relacionadas

Taça CERS - Oitavos de final
Taça CERS - Quartos-de-final
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade